F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Compartilhe

Gil Rocha
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Número de Mensagens : 416
Data de inscrição : 15/01/2010

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Gil Rocha em Qui 16 Maio 2013, 20:38

Ora, bom irmão, se os próprios nicenos (veja que ele fala até os LÍDERES) estavam indecisos e divididos, como testemunha Basílio e somado a eles os outros grupos, como seria o dogma da trindade, doutrina essencial, antes de ela ser decretada essencial? Por sinal, está aqui mais uma prova que NÃO É VERDADE que Niceia apenas homologou o que já se cria geralmente na igreja!

Até parece que os arianos era unidos. Quantas heresias cristológicas e trinitárias houveram ? A própria divisão entre os arianos ajudou na sua derrocada posterior.

=================================================

As diferenças teológicas eram marca registrada da Igreja primitiva. Havia diferenças enormes entre muitos pais da igreja, algusn dos quais, chegavam a defender doutrinas como a pré-existência da alma e a re-encarnação.

Quando Constantino se converte, espera que a fé seja o cimento de seu império, mas não poderia sê-lo com bispos se excomungando e cristãos se enfrentando por conta de divergências teológicas. O objetivo dos concílios era acabar com essa confusão.
======================================

Sobre testemunhos pré-nicenos que desabonam o arianismo posterior, já falamos de algumas, mas acresçamos outras, compiladas em http://www.veritatis.com.br/patristica/patrologia/434-a-doutrina-da-santissima-trindade-nos-padres-pre-nicenos:


INÁCIO DE ANTIOQUIA (110 D.C.)

"Existe um médico, no entanto, que é carnal além de espiritual, gerado e não gerado, Deus feito carne, filho de Maria e Filho de Deus, primeiro passível e depois impassível: Jesus Cristo, nosso Senhor" (Epístola aos Efésios 7,2)

"A verdade é que nosso Deus Jesus, o Ungido, foi levado por Maria em seu seio conforme a dispensação de Deus, certamente da descendência de Davi, mas por obra do Espírito Santo. Ele nasceu e foi batizado a fim de purificar a água com a sua Paixão" (Epístola aos Efésios 18,2).

Eu glorifico a Jesus Cristo, Deus, que é quem os tem feito sábios até tal ponto, pois percebi muito bem de quão mergulhados estais da fé imutável, como se estivésseis pregados, em carne e espírito, na cruz de Jesus Cristo" (Epístola aos Esmirniotas 1,1)

Atenágoras de Atenas (século II)

"Assim, pois, suficientemente resta demonstrado que não somos ateus, pois admitimos um só Deus incriado e eterno, e invisível, impassível, incompreensível e imenso, apenas pela inteligência compreensível à razão... Quem, portanto, não se surpreenderá de ouvir chamar de 'ateus' aqueles que admitem um Deus Pai, um Deus Filho e um Espírito Santo, que demonstram seu poder na unidade e sua distinção na ordem?" (Súplica em Favor dos Cristãos 10).

Taciano, o Sírio (século II)

"Porque não estamos loucos - ó helenos - nem pregamos loucuras quando anunciamos que Deus apareceu na forma humana. Vós que nos insultais, comparai os vossos mitos com as nossas narrações" (Discurso contra os Gregos 21).

MELITÃO DE SARDES (SÉC. II)

"Porque nascido como Filho, conduzido como cordeiro, sacrificado como ovelha, sepultado como homem, ressuscitou dos mortos como Deus, sendo por natureza Deus e homem. Ele é tudo: quando julga, é Lei; quando ensina, é Verbo; quando salva, é Graça; quando gera, é Pai; quando é gerado, é Filho; quando sofre, é ovelha sacrificial; quando é sepultado, é homem; quando ressucita, é Deus. Este é Jesus Cristo, a quem seja dada a glória pelos séculos dos séculos" (Homilia sobre a Paixão 8-10).

IRENEU (140-202 D.C.)

"A Igreja, estendida pelo orbe do universo até os confins da terra, recebeu dos Apóstolos e de seus discípulos a fé em um só Deus Pai soberano universal 'que fez os céus e a terra e o mar e tudo quanto neles existe'; e em um só Jesus Cristo Filho de Deus, que se encarnou para a nossa salvação; e no Espírito Santo, que pelos profetas proclamou as economias e o advento, a geração por meio da Virgem, a Paixão, a ressurreição dentre os mortos e a ascensão aos céus do amado Jesus Cristo nosso Senhor; e seu [novo] advento dos céus, na glória do Pai, para recapitular todas as coisas e para ressuscitar toda carne do gênero humano, de forma que diante de Jesus Cristo, nosso Senhor, Deus, Salvador e Rei, segundo o beneplácito do Pai invisível, 'todo joelho se dobre no céu, na terra e nos infernos, e toda língua o confesse'. Ele julgará todos justamente: os 'espíritos do mal', os anjos que caíram, os homens apóstatas, ímpios, injustos e blasfemos, para enviá-los para o fogo eterno; e para dar como prêmio, aos justos e santos que observam os seus mandamentos e perseveram no seu amor, alguns desde o princípio, outros a partir de sua conversão, a vida incorruptível, rodeando-os da luz eterna.
Como dissemos antes, a Igreja recebeu esta pregação e esta fé, e estendida por toda terra, com cuidado a guarda, como se habitasse em uma só família. Conserva uma só fé, como se tivesse uma só alma e um só coração, e a prega, ensina e transmite com a mesma voz, como se não tivesse senão apenas uma só boca. Certamente, são diversas as línguas, segundo as diversas regiões; porém, a força da Tradição é uma e a mesma. As igrejas da Germânia não crêem de maneira diversa, nem transmitem outra doutrina diferenta da que pregam as da Ibéria ou a dos celtas, ou as do Oriente, como as do Egito ou Líbia, assim como, tampouco, das igrejas constituídas no centro do mundo. Assim como o sol, que é uma criatura de Deus, é um e o mesmo em todo o mundo, assim também a luz, que é a pregação da verdade, brilha em todas as partes e ilumina todos os seres humanos que querem conhecer a verdade. E nem aquele que se sobressai por sua eloquência entre os chefes da Igreja prega coisas diferentes destas, pois nenhum discípulo está acima de seu Mestre, nem o mais débil na palavra recorta a Tradição; sendo uma e a mesma fé, nem o muito que pode explicar sobre ela aumenta, nem o menos a diminui" (Contra as Heresias 1,10,1-2).

"Que ninguém entre todos os filhos de Adão seja chamado Deus por si mesmo ou proclamado Senhor o demonstramos pelas Escrituras. E que apenas Ele [Jesus], entre todos os homens de seu tempo, seja proclamado Deus, Senhor, sempre Rei, Unigênito e Verbo encarnado, por todos os Profetas e Apóstolos e ainda pelo próprio Espírito, é algo que podem constatar todos aqueles que aceitam um mínimo de verdade" (Contra as Heresias 3,19,2).

CLEMENTE DE ALEXANDRIA (MEADOS DO SÉC. II - ANTERIOR A 215)

"A Palavra, então, o Cristo, é a causa de nosso antigo princípio - porque Ele estava com Deus - de nosso bem-estar. E agora esta mesma Palavra apareceu como homem. Apenas Ele é Deus e Homem, e fonte de todas as coisas boas. É por Ele que nos ensina a viver bem e, então, somos mandados para a vida eterna (...) Ele é o cântico novo, a manifestação que agora nos foi feita, da Palavra que existiu no princípio e antes do princípio. O Salvador, que existiu antes, apareceu apenas posteriormente. Ele, que apareceu, está Nele que é, pela Palavra que estava com Deus, a Palavra pela qual todas as coisas foram feitas; apareceu como nosso Mestre e Ele, que nos concedeu a vida no princípio quando, como nosso Criador, Ele nos formou; agora que Ele apareceu como nosso Mestre, nos ensinou a viver bem de modo que, logo, como Deus, poderá nos dar abundância na vida eterna" (Exortação aos Gregos 1,7,1).

"Desdenhado na sua aparência, porém, na verdade adorado, o Expiador, o Salvador (...), a Palavra divina, Ele que é absolutamente e evidentemente Deus verdadeiro, Ele que está no mesmo nível do Senhor do universo porque era seu Filho e a Palavra estava com Deus" (Exortação aos Gregos 10,110,1)

"Meus filhos: nosso Instrutor é como seu Deus, o Pai, pois é Filho Dele: livre de pecado, livre de culpa e com a alma livre de Paixão. Deus em forma de homem, inoxidável; o ministro de seu Pai, a Palavra que é Deus; que está no Pai, que é a mão direita do Pai; e, com a forma de Deus, é Deus. Ele é para nós uma imagem irrepreensível..." (O Pedagogo 1,2)

TEÓFILO DE ANTIOQUIA (SÉC. II)

Os três dias que precedem a criação dos luzeiros são símbolo da Trindade, de Deus, de seu Verbo e de sua Sabedoria" (A Autólico 2,15)

"Sim, Deus, o Pai do universo, é imenso e não se encontra limitado a um lugar, pois não há lugar para seu descanso. Mas seu Verbo, pelo qual fez todas as coisas, como potência e sabedoria sua que é, tomando a figura do Pai e Senhor do universo, este é que se apresentou no jardim sob a figura de Deus e que conversava com Adão. Com efeito, a própria divina Escritura nos ensina que Adão disse ter ouvido a sua voz; e essa voz que outra coisa seria senão o Verbo de Deus, que é também seu Filho? Filho não do modo como falam os poetas e mitógrafos - que os filhos dos deuses nascem pela união carnal - mas como a verdade explica que o Verbo de Deus está sempre imanente no coração de Deus. Porque antes de criar do nada, a Este tinha por conselheiro, como mente e pensamento Seu que era. E quando Deus quis fazer o que tinha deliberado, gerou a este Verbo proferido (προφορικ?ν) como primogênito de toda criação, não esvaziando-se de seu Verbo, mas gerando o Verbo e conversando sempre com Ele. Por isso, nos ensinam as Sagradas Escrituras e todos os inspirados pelo Espírito, dentre os quais João: 'No princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus', dando a entender que no princípio estava apenas Deus e Nele seu Verbo; e logo diz: 'E o Verbo era Deus'" (A Autólico 2,22).

TERTULIANO (160-220 D.C.)

"Para a mesma Igreja é, propriamente e principalmente, o próprio Espírito, no qual está a Trindade de uma Divindade: Pai, Filho e Espírito Santo" (Da Modéstia 21).

"Se a pluralidade na Trindade te escandaliza, como se não estivesse ligada na simplicidade da união, te pergunto: como é possível que um ser, que é pura e absolutamente um e singular, fale no plural: 'Façamos o homem à nossa imagem e semelhança'? Não deveria, antes, ter dito: 'Eu faço o homem à minha imagem e semelhança', já que é um Ser único e singular? No entanto, na passagem que segue, lemos: 'Eis que o homem foi feito como um de nós'. Ou Deus nos engana ou goza de nós ao falar no plural, já que Ele é único e singular. Ou será que se dirigia aos anjos, como interpretam os judeus, já que não reconhecem o Filho? Ou será que Ele, sendo Pai, Filho e Espírito, falava no plural, considerando-se múltiplo? Certamente, a razão é porque tinha ao seu lado uma segunda Pessoa, seu Filho e Verbo, e uma terceira Pessoa, o Espírito no Verbo. Por isso, empregou deliberadamente o plural: 'Façamos - nossa imagem - um de nós'. Com efeito, com quem criava o homem? À semelhança de quem o criava? Falava, por um lado, com o Filho, que deveria um dia se revestir da carne humana; por outro lado, [falava] com o Espírito, que devia um dia santificar o homem, como se falasse com outros tantos ministros e testemunhas" (Contra Praxéas 12).
====================================================

Tantos outros poderíamos citar, mas isso basta para provar que a Doutrina Trindade não foi obra de um Concílio do século IV ou de um Imperador Romano. É uma compreensão que se desenvolve e chega a pleno esclarecimento no século IV, donde doravante constitui-se em doutrina fundamental, vez que vencida a ignorância e as heresias.

"A heresia, a qual supõe por si mesma possuir a pura verdade, pensando que não se pode crer que um só Deus de nenhum outro modo a não ser dizendo que o Pai, o Filho e o Espírito Santo são a mesma Pessoa, como se neste modo um também não fosse todos, em que todos são um, por unidade de substância, enquanto o mistério da dispensação é, todavia, guardado, o qual distribui a Unidade na Trindade, colocando em sua ordem as três Pessoas - o Pai, o Filho e o Espírito Santo; três, mas não em condição e sim em grau, não em substância e sim em forma, não em poder e sim em aspecto" (Contra Praxéas 2).


Norberto
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR

Número de Mensagens : 4296
Data de inscrição : 17/11/2008

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Norberto em Qui 16 Maio 2013, 21:38

.
Gil Rocha,

Gil Rocha escreveu:As diferenças teológicas eram marca registrada da Igreja primitiva. Havia diferenças enormes entre muitos pais da igreja, algusn dos quais, chegavam a defender doutrinas como a pré-existência da alma e a re-encarnação.
Sabe que me veio em mente? Se de fato houve diferenças teológicas sendo uma marca registrada na Igreja primitiva, até mesmo houve quem defendesse pré-existência da alma e reencarnação, então:

> Podemos recorrer a qualquer declaração de "homem" dos primeiros séculos para apoiar qualquer coisa, reencarnação, pré-existência da alma, batismo pelos mortos, Deus do antigo testamento é um Deus falso, Arianismo.

Seria isso "a tradição" que a igreja católica defende? Ok, tudo deve passar pelo crivo da Palavra de Deus, concordo!

Não pergunto a você, mas recomendo a todos os participantes: não seria interessante ficarmos apenas com a Palavra de Deus já que temos declarações credos de homens para todos os gostos?

Meditem.
.
avatar
Gil Rocha
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 416
Idade : 37
Cidade/Estado : Pernambuco
Religião : Cristã
Igreja : Congregacional
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 13
Pontos de participação : 481
Data de inscrição : 15/01/2010

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Gil Rocha em Qui 16 Maio 2013, 22:06


Norberto

Não pergunto a você, mas recomendo a todos os participantes: não seria interessante ficarmos apenas com a Palavra de Deus já que temos declarações credos de homens para todos os gostos?

Me incluindo no "todos participantes", a quem convidas a meditação, respondo-te que é uma excelente sugestão. Afinal somos (ou derivamos) do Protestantismo, Sola Scriptura é uma das nossas bandeiras.
=================================================================

Soli Deo Gloria, Solus Christus, Sola Fide, Sola Gratia, Sola scriptura
avatar
Juliano Toledo
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 124
Idade : 67
Cidade/Estado : toledo parana
Religião : abhodha
Igreja : de Cristo
País : brasil
Mensagens Curtidas : -14
Pontos de participação : 611
Data de inscrição : 18/04/2013

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Juliano Toledo em Sex 17 Maio 2013, 07:17

> Podemos recorrer a qualquer declaração de "homem" dos primeiros séculos para apoiar qualquer coisa, reencarnação, pré-existência da alma, batismo pelos mortos, Deus do antigo testamento é um Deus falso, Arianismo.

acredito até que se dermos vazão a esse tipo de pensamento, então devemos tambem considerar os evangelhos gnosticos que são a base real do espiritismo, com suas idéia sobre almas pre-existente, reencarnação, energização, transcedencias, portais abertos pelo homem para o céu, enfim, quem tiver interesse em conhecer um pouco mais sobre isso e ter uma idéia da origem real dos gnosticos, basta ler a cabala suas ideologias e conceitos e comprar com as ideologias e conceitos do gnosticos, embora não façam referencia nenhuma entre os dois, tem a mesma linha de pensamento.

a verdade é que a biblia analisada de forma integral e contextual ja tras grande dificuldade de entendimento, onde é necessário realmente um ação plena e direta do Espirito Santo, se montarmos nossas ideologias com pedaços dela ai sim que não conseguiremos mais coesão entre os fatos reais nem separar o que é mentira.
avatar
Norberto
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR

Status : "Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )" (Oséias 6.3)
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 4296
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : .
País : .
Mensagens Curtidas : 154
Pontos de participação : 17341
Data de inscrição : 17/11/2008

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Norberto em Sex 17 Maio 2013, 09:23

.


E-mail enviado em participação do tema no Grupo Unitarismo Bíblico



De: Valdomiro
Para: unitarismobiblico@googlegroups.com
Data: 7 de maio de 2013
Assunto: Re: Eu e o Pai somos um... Visão do autor

Caros irmãos os versos que apurei que apresentam a aplicação da palavra "latria ou o verbo "latruô" (serviço de culto) a Deus no NT segue abaixo. Obs. Nenhuma delas se refere a Cristo. (Extraído de Uno ou Triúno).

    Lc. 1.74 “de conceder-nos que, libertados da mão de nossos inimigos, o servíssemos sem temor”

    Lc. 2.37 “e era viúva, de quase oitenta e quatro anos. Não se afastava do templo, servindo a Deus noite e dia em jejuns e orações.”

    Lc. 4.8 “Respondeu-lhe Jesus: Está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.”

    Jo. 16.2 “Expulsar-vos-ão das sinagogas; ainda mais, vem a hora em que qualquer que vos matar julgará prestar um serviço a Deus.”

    At. 7.7 “Mas eu julgarei a nação que os tiver escravizado, disse Deus; e depois disto sairão, e me servirão neste lugar.”

    At. 7.42 “Mas Deus se afastou, e os abandonou ao culto das hostes do céu, como está escrito no livro dos profetas: Porventura me oferecestes vítimas e sacrifícios por quarenta anos no deserto, ó casa de Israel?” Aqui mesmo não sendo um culto a Deus, confirma que o uso da palavra é aplicado a quem se pretende cultuar em sentido divinal.

    At. 24.14 “Mas confesso-te isto: que, seguindo o caminho a que eles chamam seita, assim sirvo ao Deus de nossos pais, crendo tudo quanto está escrito na lei e nos profetas.”

    At. 26.7 “a qual as nossas doze tribos, servindo a Deus fervorosamente noite e dia, esperam alcançar; é por causa desta esperança, ó rei, que eu sou acusado pelos judeus.”

    At. 27.23 “Porque esta noite me apareceu um anjo do Deus de quem eu sou e a quem sirvo”

    Rm. 1.9 “Pois Deus, a quem sirvo em meu espírito, no evangelho de seu Filho, me é testemunha de como incessantemente faço menção de vós”

    Rm. 1.25 “pois trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura antes que ao Criador, que é bendito eternamente. Amém.” (Idem At. 7.42)

    Rm. 9.4 “os quais são israelitas, de quem é a adoção, e a glória, e os pactos, e a promulgação da lei, e o culto, e as promessas”

    Rm. 12.1 “Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”

    Fp. 3.3 “Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Cristo Jesus, e não confiamos na carne.”

    II Tm. 1.3 “Dou graças a Deus, a quem desde os meus antepassados sirvo com uma consciência pura, de que sem cessar faço menção de ti em minhas súplicas de noite e de dia”

    Hb. 8.5 “os quais servem àquilo que é figura e sombra das coisas celestiais, como Moisés foi divinamente avisado, quando estava para construir o tabernáculo; porque lhe foi dito: Olha, faze conforme o modelo que no monte se te mostrou.”, a Bíblia de Jerusalém traduziu mais claramente este verso: “Estes realizam um culto que é cópia e sombra das realidades celestes, de acordo com a instituição divina recebida por Moisés...”

    Hb. 9.1 “Ora, também o primeiro pacto tinha ordenanças de serviço sagrado, e um santuário terrestre.”

    Hb. 9.6 “Ora, estando estas coisas assim preparadas, entram continuamente na primeira tenda os sacerdotes, celebrando os serviços sagrados”

    Hb. 9.14 “quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará das obras mortas a vossa consciência, para servirdes ao Deus vivo?”

    Hb. 10.2 “Doutra maneira, não teriam deixado de ser oferecidos? pois tendo sido uma vez purificados os que prestavam o culto, nunca mais teriam consciência de pecado.”

    Hb.12.28 “Pelo que, recebendo nós um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e temor”

    Hb. 13.10 “Temos um altar, do qual não têm direito de comer os que servem ao tabernáculo.”

    Ap. 7.15 Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu santuário; e aquele que está assentado sobre o trono estenderá o seu tabernáculo sobre eles.”

    Ap. 22.3 “Ali não haverá jamais maldição. Nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão”


É interessante este último verso citado porque há quem o use para dizer que “latreo” é aplicado ao Cordeiro (Cristo), e dessa forma tanto Deus quanto o Cordeiro (Jesus) receberiam culto, mas o texto é claro “O servirão” (o cultuarão), e não “os servirão”, e, o próprio verso anterior de Apocalipse, cujo texto acima está destacado, não deixa dúvida a quem está se referindo essa passagem bíblica, que corrobora a informação dada por Paulo em I Co. 15.28 “E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.” (ver nota 1 no final)

O que deveríamos nos perguntar é: Por que João teria feito a distinção clara, chamado um de Deus e o outro de Cordeiro para depois disso dizer que o Cordeiro era quem seria cultuado?

Deveríamos nos questionar também que se Ap. 22.3 fala do Cordeiro como sendo aquele a quem se cultuaria, então, qual seria a razão de não se dizer isto também de Deus nesse mesmo verso, visto que estão discriminados distintamente, mas, ainda assim, no mesmo verso?

A proposta trinitária criaria uma situação estranha e invertida, inexistente na Bíblia, que seria destacar com ente de culto quem nunca foi designado para tal, aliás transformaria a oferta (o Cordeiro é a oferta) em objeto de culto, e excluiria Aquele que é por inerência cultuado em toda a Bíblia, e ratificada, pelo próprio Cordeiro quando na Terra ao dizer em Mt. 4.10 “Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e SÓ A ELE ele servirás” (destaquei). Não há espaço nesse verso para dizer que Jesus estivesse falando dele mesmo ao diabo.




Nota 1: Há que ser destacado que o chamado “mistério trinitário” contradiz este versículo de Coríntios ao dizer que o Filho é eternamente coigual ao Pai, enquanto a Bíblia diz que ele será eternamente sujeito a quem “àquele que todas as coisas lhe sujeitou”. Veja o verso não diz o homem Jesus, mas o Filho. Justamente essa designação “Filho” é a designação pelo qual muitos trinitarianos afirmam que Jesus é Deus. É nessa condição que Ele está sujeito então não há coigualdade.
.
avatar
Juliano Toledo
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 124
Idade : 67
Cidade/Estado : toledo parana
Religião : abhodha
Igreja : de Cristo
País : brasil
Mensagens Curtidas : -14
Pontos de participação : 611
Data de inscrição : 18/04/2013

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Juliano Toledo em Sex 17 Maio 2013, 10:03

Há que ser destacado que o chamado “mistério trinitário” contradiz este versículo de Coríntios ao dizer que o Filho é eternamente coigual ao Pai, enquanto a Bíblia diz que ele será eternamente sujeito a quem “àquele que todas as coisas lhe sujeitou”. Veja o verso não diz o homem Jesus, mas o Filho. Justamente essa designação “Filho” é a designação pelo qual muitos trinitarianos afirmam que Jesus é Deus. É nessa condição que Ele está sujeito então não há coigualdade.

A biblia é a revelação de DEus para os homens, ou seja, foi relatada para que entendessemos, quando Davia fala no Salmos 110;

"Disse: o Senhor ao meu Senhor, assenta-te a minha mão direita..."

neste pequeno versiculo vemos quebradas duas ideologias, uma do unicismo, e outra do trinitarismo.

1º - Por que faz referencia a dois tronos, uma vez que trono indica estado de poder, se fosse um só Deus em diferentes manifestações por que 2 tronos ou por que 2 estados de poder, uma vez que sendo Cristo a manifestação de Deus como homem, já não seria mais quando estivesse com o Pai?

2º - o trono a direita em qualquer representação de estado de poder significa referencia ao trono principal, embora tenha poder sobre todo reino esta debaixo do poder do trono principal, a referencia central de dominação e poder abosluto é o que esta assentado sobre o trono principal.

este pequeno texto pode ser contextualizado com toda a biblia, onde "...o Senhor..." que esta dando autoridade é o Deus Pai, quando diz: "...assenta-te a minha destra...", é DEle que a biblia diz, que é o unico digo de toda honra, toda glória e que o próprio Cristo disse que tambem esta sujeito, e que foi o "...Pai quem lhe entregou todas coisas..." Lucas 10-22.

sendo Cristo Filho tendo poder sobre tudo que o Pai lhe deu então crer no Filho e clamar ao Pai através de seu nome, é uma distinção direta ao poder do Soberano, uma vez que a autoridade que Cristo traz é concedida por Ele, por isso pedimos ao Pai em nome do Filho e por isso existe essa mediação, por que até isso foi concedido ao Filho pelo Pai.

portanto clamar a Deus o Pai em nome do Filho é uma referencia aos tronos que é o estado de poder, do Pai e do Filho, ambos definidos pelo pai, no qual Cristo para nós e essencialmente poderoso como o Pai, embora não seja o Pai e faça referencia so Seu Poder.

Cristo tem poder sobre toda criação por que Pai lhe concedeu, este o fez por estar certo de que o Filho seria a referencia para Seu poder, por que quem vê o Filho ve o Pai, não por ser a mesma pessoa, mas por que o Filho é a referencia direta e exclusiva do Pai, e Cristo no evangelho inteiro aponta para o Pai, tanto e com tanta enfase que é impossivel acreditar que são um só Deus, e afirma categóricamente que tudo que Ele tem e que Ele pode foi o Pai que determinou, até mesmo o fato de ter se feito carne foi uma determinação do Pai.
avatar
Valdomiro
ADMINISTRADOR (auxiliar)
ADMINISTRADOR (auxiliar)

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1293
Idade : 48
Cidade/Estado : Recife/PE
Religião : Protestante
Igreja : Assembléia de Deus
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 228
Pontos de participação : 3112
Data de inscrição : 25/11/2008

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Valdomiro em Seg 20 Maio 2013, 12:34

Irmãos Beto e Juliano, paz!

Concordo com vocês quando sugerem que a Bíblia deve ser o nosso foco. Na verdade a busca sistemática dos trinitários pelos chamados “Pais da Igreja” [“pai” aqui não é no sentido de genitor] (A ninguém chameis por pais, pois um só é o vosso pai) é para tentar dar um ar de antiguidade e de sequência histórica ao dogma trinitário.

Eu também não acho o melhor dos recursos, mas o uso que os trinitários fazem deles chega a convencer aos que não tem a oportunidade de pesquisa ou que aceitam passivamente a ideia de que a trindade é realmente uma “doutrina” que sempre esteve estabelecida no seio da igreja, quando não esteve.

Quando pesquisei a respeito, tempos atrás, descobri que “PICOTARAM” muita coisa do que eles disseram, e além disso não consideram que muitos deles eram introdutores de heresias, como Beto bem destacou em um quote, quando querem defender a ideia da "trindade". Aliás, acerca dos próprios escritos deles se questiona se, de fato, eles disseram aquilo que afirmam que disseram. Mas um trabalho crítico sobre autenticidade não nos está disponível, embora se saiba que a polêmica sobre autenticidade exista.

De qualquer forma, mesmo nos textos que temos a nosso dispor há neles algo que a grande maioria trinitária ignora e/ou nem toca, que é a questão de que a maioria deles nem mesmo cria num Cristo pré-existente como pessoa (o que indica um estágio da invenção do dogma, pois o admitiam [os poucos "pais" selecionados], de alguma forma "Deus", mas não pessoalmente eterno).

Basta ler minha mensagem 930 para ter alguma referência bibliográfica desse fato.

Muitas vezes se usou o termo “Deus” com referência a Cristo sem qualquer intenção de igualá-lo ao Pai em sua Deidade, mas porque alguns poucos chamaram Jesus de “Deus”, para um trinitário é sinônimo de trindade, quando não é!

Teófilo mesmo falou em “trias”, não em “trinitas” e veja que o texto apresentado sobre Teófilo já verteu “trias” em “trindade”. O que é um desvio sutil do que ele disse. Em um de seus textos ele inclui até o homem, nem por isso existe uma quarternidade.

Teófilo, assim como os outros que citam, está naquela lista de pensadores que acreditava naquilo que Orígenes, mas tarde, condenaria, que era entender o logos como algo impessoal que seria prolatado como Filho, posteriormente. Esse pensamento de Teófilo nada tem a ver com trindade, mas veja que o classificam como trinitário e colocam até a palavra “trindade” em sua “boca”, quando, na verdade, foi Tertuliano quem a cunhou. Além do mais o que ele pensava sobre o Espírito Santo? Mesmo assim o chamam de trinitário.

De Taciano mesmo se apura haver dito: “Antes da criação, Deus estava só; o Logos estava imanente nEle como Sua potencialidade para criar todas as coisas. No momento da criação, porém, Ele irrompeu do Pai como Sua 'obra primordial' (ergon prototokon). 'espírito derivado de espírito, racionalidade derivada do poder racional'” (Kelly, J. N. D. pág. 72). Logo, desconhecer outras afirmações desses homens pode dar, como de fato dão, uma impressão equivocada de que o dogma da trindade era uma realidade em suas épocas quando não era. Taciano também está naquela relação de pensadores que acreditavam no estágio impessoal do logos.

Tertuliano, nem precisamos mais falar, pois já foi dito aqui que ele defendia o que toda a grande massa da população cristã rejeitava e estava abismada. Mostramos que isso está dito em Contra Praxeas mesmo, que é a obra onde ele apresenta o dogma trinitário.

Justino mesmo disse: “Cristo era o Logos, isto é, a própria razão divina, a qual Deus Pai admitiu sair de si mesmo sem a diminuição de seu próprio ser.” (Campernhausen, Hans von in Os Pais da Igreja, Editora CPAD – 2005, pág. 18). Logo, afirmar “A trindade nos pais da igreja”, quando estes nem mesmo criam em uma existência pessoal preteritamente eterna do Filho, é um bocado de exagero.

Estes são só alguns casos, que peguei rapidamente, para reflexão.

Embora o estudo da teologia dos “pais” seja completamente desnecessária ao unitarianismo é, às vezes, necessária para mostrar o equívoco da indução trinitária que quer ver neles legitimidade do dogma.

Paz!
Valdomiro.

Salomão
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 170
Idade : 36
Cidade/Estado : Cariacica , Espirito santo
Religião : cristianismo
Igreja : IASD
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 1
Pontos de participação : 911
Data de inscrição : 18/03/2013

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Salomão em Seg 20 Maio 2013, 17:31

Querido Noberto !

Quem é o Espirito Santo ?

É o Espirito Santo uma pessoa distinta ou apenas mais uma designação atribuída ao Pai e filho ou só um Deles ?
avatar
Gil Rocha
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 416
Idade : 37
Cidade/Estado : Pernambuco
Religião : Cristã
Igreja : Congregacional
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 13
Pontos de participação : 481
Data de inscrição : 15/01/2010

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Gil Rocha em Seg 20 Maio 2013, 20:10

Valdomiro

Concordo com vocês quando sugerem que a Bíblia deve ser o nosso foco. Na verdade a busca sistemática dos trinitários pelos chamados “Pais da Igreja” [“pai” aqui não é no sentido de genitor] (A ninguém chameis por pais, pois um só é o vosso pai) é para tentar dar um ar de antiguidade e de sequência histórica ao dogma trinitário.

Nesse caso concorda comigo também.

Os pais da igreja são uma referência aos homens que lideraram a igreja no seu momento de afirmação, meio carinhosos para se referir a Heróis e mártires da fé, cujo desenvolvimento teológico não foi homogêneo, mas foi o melhor possível dentro das circunstâncias e época.

Como sou adepto do Sola Scriptura, minha referência aos heróis da fé (ou aos pais da igreja, como queiram) não é em busca de outra autoridade, mas para responder a quem os usou, ou, para demonstrar que a doutrina trinitariana não foi invenção dos bispos do século IV e, muito menos, de imperadores romanos, como alguns querem fazer crer.
avatar
Devaney
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 710
Idade : 51
Cidade/Estado : Taubaté
Religião : Evangélico
Igreja : Assembléia de Deus
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 26
Pontos de participação : 1124
Data de inscrição : 27/11/2008

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Devaney em Qua 22 Maio 2013, 08:30

Gil,

Você que está debatendo há mais tempo, poderia dizer-me exatamente o que os Unitaristas alegam ser Jesus então? Alternativas possíveis:

a) Um ato de criação de Deus no momento do nascimento;
b) Um ser angelical que se fez homem;
c) Um herdeiro de Deus que leva o seu nome, que não era pré-existente.

Em todos os que não crêem na natureza divina de Jesus, tenho notado que se encaixa em uma das possibilidades acima.

Eu noto muito nessas discussões que "Jesus não é Deus", mas não vejo contra-definição alguma.

Salomão
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 170
Idade : 36
Cidade/Estado : Cariacica , Espirito santo
Religião : cristianismo
Igreja : IASD
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 1
Pontos de participação : 911
Data de inscrição : 18/03/2013

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Salomão em Qua 22 Maio 2013, 09:21

Você que está debatendo há mais tempo, poderia dizer-me exatamente o que os Unitaristas alegam ser Jesus então? Alternativas possíveis:

a) Um ato de criação de Deus no momento do nascimento;
b) Um ser angelical que se fez homem;
c) Um herdeiro de Deus que leva o seu nome, que não era pré-existente.

Desculpe querido Devaney em se entrometer mas existe um detalhe aí nesse assunto que me intrigou.....

Se Jesus é antes de todas as coisas , e nele tudo subsiste..... como pode ser mais novo do que o "tempo" ?
O "tempo" é uma coisa que existia antes dEle ?

Se Ele fez todas as coisa também deve ter feito o tempo , pois a expressão é "todas as coisas " ..........



colossenses 1:17 " Ele é antes de todas as coisas, e nele tudo subsiste."

Uma outra coisa ...

Ele é o pai da eternidade .....se Ele fosse mais novo do que o "tempo" não poderia ser o pai da eternidade ..certo ? - Isaías 9:6

Não sei como o querido Gil vai responder a pergunta com as alternativas mas terá que considerar esses pontos citados acima ...
Vamos aguardar!


avatar
Gil Rocha
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 416
Idade : 37
Cidade/Estado : Pernambuco
Religião : Cristã
Igreja : Congregacional
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 13
Pontos de participação : 481
Data de inscrição : 15/01/2010

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Gil Rocha em Qui 23 Maio 2013, 08:29



Devaney Ontem à(s) 08:30


Gil,

Você que está debatendo há mais tempo, poderia dizer-me exatamente o que os Unitaristas alegam ser Jesus então? Alternativas possíveis:

a) Um ato de criação de Deus no momento do nascimento;
b) Um ser angelical que se fez homem;
c) Um herdeiro de Deus que leva o seu nome, que não era pré-existente.

Em todos os que não crêem na natureza divina de Jesus, tenho notado que se encaixa em uma das possibilidades acima.

Eu noto muito nessas discussões que "Jesus não é Deus", mas não vejo contra-definição alguma.

Dura coisa me pediste, oh irmão Devaney,

Pois nem todos os unitaristas que debateram por aqui mostraram "unicidade" na compreensão do Cristo. Mas o que a meu ver se encaixa mais no que revelaram aqui é a letra C.

Negar a eternidade de Jesus me parece fundamental para o raciocínio unitarista. Os arianos, por exemplo, diziam que Jesus seria irmão do Pai, e não filho, caso fosse eterno. Numa insistência em compreender o eterno segundo o padrão dos homens, finitos e sujeitos ao tempo.

Valdomiro deverá explicar pormenorizadamente, e talvez expresse a mesma coisa em outros termos, mas penso que não foge disso:

Jesus é criado pelo Pai e subordinado a ele, e isso não apenas em sua função messiânica. Asssim, houve momento em que seu ser não existia, como todas as criaturas, está inserido no tempo.


avatar
Norberto
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR

Status : "Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )" (Oséias 6.3)
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 4296
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : .
País : .
Mensagens Curtidas : 154
Pontos de participação : 17341
Data de inscrição : 17/11/2008

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Norberto em Qui 23 Maio 2013, 09:31

.
Gil Rocha,

Gil Rocha escreveu:... o que a meu ver se encaixa mais no que revelaram aqui é a letra C. [Um herdeiro de Deus que leva o seu nome, que não era pré-existente.]

A definição da letra "c" trazida pelo Devaney, ao contrário do que você afirmou, foge completamente sim, da sua seguinte definição final, isso no meu entender:

Gil Rocha escreveu:Jesus é criado pelo Pai e subordinado a ele, e isso não apenas em sua função messiânica. Asssim, houve momento em que seu ser não existia, como todas as criaturas, está inserido no tempo.
Explico: quando definimos se Jesus é pré-existente ou não é com relação ao seu nascimento como homem.

Há quem crê que Jesus não existia antes do seu nascimento como homem. Estes afirmam: "Jesus não era pré-existente".

Mas, no entanto, precisamos saber do Devaney se quando ele utilizou o termo "pré-existente", quis ligar ao que você trouxe de conclusão ou ao nascimento de Jesus como homem.

Sobre pré-existência, para quem quiser debater, creio que o seguinte tópico poderá ter prosseguimento:

> Filho Unigênito de Deus. Jesus é uma criação de Deus?
http://www.forumevangelho.com.br/t1867-filho-unigenito-de-deus-jesus-e-uma-criacao-de-deus

.
avatar
Devaney
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 710
Idade : 51
Cidade/Estado : Taubaté
Religião : Evangélico
Igreja : Assembléia de Deus
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 26
Pontos de participação : 1124
Data de inscrição : 27/11/2008

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Devaney em Qui 23 Maio 2013, 18:56

Mas, no entanto, precisamos saber do Devaney se quando ele utilizou o termo "pré-existente", quis ligar ao que você trouxe de conclusão ou ao nascimento de Jesus como homem.

Norberto, digamos que quero ouvir resposta direta, sem explicar muito o que eu quero. Pois não tenho algo em mente...quero aprender como um Unitarista DEFINE Jesus Cristo. Deus, Homem, Espírito Encarnado, Criatura antes da fundação do mundo, etc...
avatar
Gil Rocha
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 416
Idade : 37
Cidade/Estado : Pernambuco
Religião : Cristã
Igreja : Congregacional
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 13
Pontos de participação : 481
Data de inscrição : 15/01/2010

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Gil Rocha em Qui 23 Maio 2013, 22:01


Norberto

Explico: quando definimos se Jesus é pré-existente ou não é com relação ao seu nascimento como homem.

Há quem crê que Jesus não existia antes do seu nascimento como homem. Estes afirmam: "Jesus não era pré-existente".

Mas, no entanto, precisamos saber do Devaney se quando ele utilizou o termo "pré-existente", quis ligar ao que você trouxe de conclusão ou ao nascimento de Jesus como homem.

Sobre pré-existência, para quem quiser debater, creio que o seguinte tópico poderá ter prosseguimento:

Quem chega ao ponto de negar a pré-existência de Jesus em relação ao seu nascimento em Belém da Judeia está tão enfatuado de seus próprios pensamentos que seria melhor debater com uma parede. Mas o que não falta é criatividade para torcer as escrituras, nesse caso, muito além do que os textos poderiam permitir (me refiro a esta questão em específico, não ao tema do tópico de modo geral).

É por isso que interpretei o "pré-existente" do irmão Devaney como em relação a fundação do mundo, a eternidade.
============================================================

Mas cumpre a você (ou outro unitarista) responder a indagação do Devaney. Eu já disse o que percebo em vossos colóquios, cada um o julgue.
avatar
Norberto
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR

Status : "Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )" (Oséias 6.3)
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 4296
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : .
País : .
Mensagens Curtidas : 154
Pontos de participação : 17341
Data de inscrição : 17/11/2008

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Norberto em Sex 24 Maio 2013, 08:39

.
Devaney,
Para querer ouvir (ler) uma resposta direta, sem que você explique muito o que eu quer, poderia ser no seguinte tópico já indicado acima:

> Filho Unigênito de Deus. Jesus é uma criação de Deus?
http://www.forumevangelho.com.br/t1867-filho-unigenito-de-deus-jesus-e-uma-criacao-de-deus


Quanto a querer aprender como um Unitarista DEFINE Jesus Cristo, as questões "a", "b" e "c" que você trouxe deveriam ser dirigidas a um Unitarista. Como não foi o caso e o Gil Rocha atendeu ao seu pedido, tive que entrar com minha observação para esclarecimento sem ter a intenção de responder-lhe.



Gil Rocha,

Você fez bem por interpretar o "pré-existente" em relação à fundação do mundo, a eternidade. Crê na existência de Jesus a partir do seu nascimento em Belém, é ir contra a Palavra de Deus, pois há textos claros contra quem vê dessa forma.

Mas, no entanto, creio que o tema é interessante e pode ser tratado no tópico indicado, caso queiram.
.

Lúcio Monteiro
(in memorian)

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 254
Idade : 64
Cidade/Estado : Recife - PE
Religião : Testemunha de Jeová
Igreja : Testemunha de Jeová
País : Brasil.
Mensagens Curtidas : 56
Pontos de participação : 448
Data de inscrição : 18/08/2012

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Lúcio Monteiro em Sex 24 Maio 2013, 16:11

Caro Devaney

Para suprir sua dúvida e de outros sobre a preexistência de Jesus, transcrevo parágrafos 6 a 8 do verbete CRIAÇÃO da Obra "Estudo Perspicaz das Escrituras", disponível no site jw.org:

"A primeira criação de Jeová foi seu “Filho unigênito” (Jo 3:16), “o princípio da criação de Deus”. (Re 3:14) Este, “o primogênito de toda a criação”, foi usado por Jeová na criação de todas as outras coisas, as nos céus e as na terra, “as coisas visíveis e as coisas invisíveis”. (Col 1:15-17) O testemunho inspirado de João a respeito deste Filho, a Palavra, é que “todas as coisas vieram à existência por intermédio dele, e à parte dele nem mesmo uma só coisa veio à existência”, e o apóstolo identifica a Palavra como Jesus Cristo, que se havia tornado carne. (Jo 1:1-4, 10, 14, 17) Como a sabedoria personificada, Este é representado como dizendo: “O próprio Jeová me produziu como princípio do seu caminho”, e falando sobre a sua associação com Deus, o Criador, como “mestre-de-obras” de Jeová. (Pr 8:12, 22-31) Em vista da íntima associação de Jeová e seu Filho unigênito na atividade criativa, e porque este Filho é “a imagem do Deus invisível” (Col 1:15; 2Co 4:4), foi evidentemente ao Seu Filho unigênito e mestre-de-obras (ou mestre em obras) que Jeová falou, dizendo: “Façamos o homem à nossa imagem.” — Gên 1:26.

Depois de criar seu Filho unigênito, Jeová usou-o para trazer à existência os anjos celestiais. Isto antecedeu à fundação da terra, conforme Jeová revelou ao interrogar Jó e perguntar-lhe: “Onde vieste a estar quando fundei a terra . . . quando as estrelas da manhã juntas gritavam de júbilo e todos os filhos de Deus começaram a bradar em aplauso?” (Jó 38:4-7) Foi depois da criação destas criaturas espirituais, celestiais, que foram feitos ou trazidos à existência os céus e a terra materiais, e todos os elementos. E, visto que Jeová é o primariamente responsável por todas essas obras criativas, estas são atribuídas a ele. — Ne 9:6; Sal 136:1, 5-9.

As Escrituras, ao declararem: “No princípio Deus criou os céus e a terra” (Gên 1:1), deixam o assunto indefinido quanto ao tempo. Este uso do termo “princípio”, portanto, é inatacável, não importa que idade os cientistas queiram atribuir ao globo terrestre, aos diversos planetas e a outros corpos celestes. O próprio tempo da criação dos céus e da terra materiais pode ter sido há bilhões de anos."

Sobre o assunto, recomendo também acessar o link abaixo:

http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/102006085?q=Jesus+o+princ%C3%ADpio+da+cria%C3%A7%C3%A3o+de+Deus&p=par

Paz aos homens de boa vontade!

Lúcio


Conteúdo patrocinado

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Dom 23 Jul 2017, 05:47