F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


AS LÍNGUAS ESTRANHAS É UM DOM OU É UM SINAL?

Ernesto
Ernesto
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1606
Idade : 90
Cidade/Estado : Limeira. SP
Religião : crista
Igreja : evangelica
País : brasil
Mensagens Curtidas : 202
Pontos de participação : 4569
Data de inscrição : 26/11/2014

 AS LÍNGUAS ESTRANHAS É UM DOM OU É UM SINAL? Empty AS LÍNGUAS ESTRANHAS É UM DOM OU É UM SINAL?

Mensagem por Ernesto em Seg 19 Ago 2019, 16:38



LINGUA ESTRANHA É DOM OU SINAL?

O mundo Cristão presencia em suas igrejas um duelo entre membros pentecostais– carismáticos x tradicionais. Os pentecostais defendem o dom de línguas que faz parte dos outros dons que Jesus prometeu ao enviar o Espírito Santo á Sua então recém formada igreja.
Isso aconteceu cinqüenta dias após a ressurreição e dez dias após a Sua ascensão. Foi na festa judaica do pentecostes. A manifestação deste poder chamou a atenção de todos os festeiros que vieram das redondezas de Jerusalém e também de países vizinhos. Estavam presentes romeiros de dezesseis nações, de línguas diferentes, todos ouviram os discípulos falarem em suas próprias línguas das nações em que eram nascidos.
A manifestação desses dons espirituais deixou a igreja poderosa, com os milagres que aconteceram ela crescia em numero e em poder.
Depois de quase dois mil anos as línguas reviveram nas igrejas evangélicas, (também na católica). Esta manifestação de poder trouxe certa inquietação entre os membros tradicionais. Para eles a glossolalia de hoje é estranha por que é diferente daquela que aconteceu no dia do pentecostes. A língua que é pronunciada pelos pentecostais de hoje não tem nexo, é um amontoado de sílabas repetidas que não contêm nenhum sentido de idioma de nações.
Prezados leitores; eu vos escrevo estas linhas porque eu sou uma testemunha ocular das línguas estranhas. Meu nascimento espiritual foi em uma igreja Pentecostal e vi muitas coisas estranhas acompanharem as línguas.
Se analisarmos os dons concedidos no pentecostes, concluímos que todos os outros dons foram praticados, e ainda são muito em uso pela igreja cristã, e são úteis para o crescimento da igreja, mas o de línguas só apareceu duas vezes mais, após o Pentecostes de Jerusalém.
No capitulo dez e onze de Atos dos Apóstolos menciona a visita de Pedro á Cornélio em Cesaréia, isso aconteceu quinze anos após o Pentecostes.
A outra manifestação de línguas se acha relatado em Atos dezenove, foi na visita de Paulo á um grupo de interessados em Éfeso. Isto aconteceu vinte e cinco anos após o pentecostes, depois disto não mais se ouviu falar em línguas.
Esse dom deixou de existir? Não. Concluímos que Deus concede os dons quando há necessidade de uma ajuda extra, O dom de línguas se faz necessário quando ha pessoas de nações com outros idiomas.
As duas manifestações não eram estranhas por que todos os ouviam e entendiam o que era falado. Isso não acontece com a manifestação moderna. Hoje falam, mas ninguém entende, e os gestos físicos que acompanham as línguas de hoje são estranhos também. Em muitas igrejas pentecostais assistem-se os movimentos físicos acompanhados com o balbuciar de frases desconexas que mais se assemelha uma sessão espírita num terreiro.
PAULO NÃO PROÍBE FALAR EM LÍNGUAS.
No primeiro livro aos Corintos Paulo faz uma extensa preleção sobre as línguas estranhas que estava em moda naquela igreja. Ele se achava em outra cidade, ali recebeu noticias por terceiros do que acontecia na igreja de Corinto. Para ele essas línguas eram totalmente estranhas, por que as que ele ouviu falar anos antes eram todas conhecidas. Nas duas cartas que Paulo escreveu á esta igreja foi de repreensão e censura. Corinto havia se distanciado do puro evangelho que Paulo lhes havia pregado.
E foi ela a única igreja na qual apareceu essa inovação de línguas estranhas, por isso ele procurou dar conselhos aos lideres para reorganizá-la.
Ele deixou vários conselhos importantes, se eles assim procedessem certamente
confirmaria que a obra era divina.
OS CONSELHOS DE PAULO
(1) Várias mudanças aconteceram nas igrejas pentecostais de hoje, Em algumas noites da semana as portas da igreja permanece fechada. São as noites dedicadas a oração; somente para os membros da igreja. Aqui surge a pergunta; Jesus ensinou algumas atividades secretas na qual os visitantes não podem participar? Quanto ao Evangelho, ele diz: ide a todo mundo e ensinai. Se existe alguma razão de os visitantes não poderem participar então tem alguma coisa errada nesta doutrina.

(2) Paulo Adverte; I Corinto 14:22-23 assim diz: De sorte que as línguas constituem um sinal não para os crentes, mas para os incrédulos. Ele continua; 23. Se, pois toda igreja se reunir no mesmo lugar, e todos se puserem a falar em outras línguas, no caso de entrarem indoutos ou incrédulos, não dirão, porventura que estais loucos? É o que está acontecendo em nossos dias.

Aqui vem uma pergunta:

(3) Pentecostais ou carismáticos; como funcionam seus cultos de oração, se elas são um sinal para os de fora então não podem impedir a participação dos visitantes do contrario as línguas deixam de cumprir o seu objetivo.
(4) Estão seguindo a risca os conselhos de Paulo? Nas orações ou pregações se manifestam mais de duas ou três pessoas de cada vez?
I Corinto 14: 27 diz: No caso de alguém falar em outra língua que não sejam mais de dois, ou três, e isto, sucessivamente.
Uma pessoa de cada vez. Enquanto um fala toda igreja deve ficar calada. Os demais ficam calados? E que haja quem interprete. Isto está acontecendo nas igrejas de hoje?
Quando aparece um intérprete ele permanece dentro da palavra de Deus, ou inventa coisas na sua revelação que não tem nexo com o assunto em pauta?
Prestem atenção nas palavras de Paulo; em muitas traduções o verso 27, começa com, ¨NO CASO¨. Paulo enfatiza que as línguas não são rotineiras, não se manifestam em todos os cultos. Isto nos da a entender que só há línguas quando recebem alguma visita, algum irmão estrangeiro, que só pode ser consentido o visitante falar em outra língua no caso que haja interprete na igreja.
Segundo a advertência de Paulo; toda a língua desconhecida deve ser interpretada. Se isto não acontecer então a igreja não está atuando de acordo com a palavra de Deus.

(5) As mulheres também falam ou oram dentro da igreja?
I Corinto 14: 34 diz:
Conservem-se as mulheres caladas nas igrejas, porque não lhes é permitido falar, mas estejam submissas como também a lei o determina.
Normalmente as mulheres são as que mais balbuciam as línguas estranhas, e como elas ficam diante de tal passagem?
Estas são as orientações do mensageiro de Deus; Apostolo Paulo. Aqui fica uma pergunta, Ele foi inspirado pelo Espírito Santo ou não?
No verso 37 Paulo diz: Se alguém se considera profeta ou espiritual, reconheça ser mandamento do Senhor o que vos escrevo. Mandamentos do Senhor não são costumes, são princípios básicos no qual não há mudança nem sombra de variação.
Todas as igrejas tradicionais reconhecem que as mulheres exercem funções muito importantes em suas congregações, Paulo se referiu ás línguas e não a outros trabalhos realizados por mulheres, mas se os pentecostais quiserem defender a palavra escrita então devem praticar o que está escrito.
Paulo ainda enfatiza que o falar em outras línguas não é o importante por que as línguas não edificam, mas a mensagem, essa sim que mexe com o coração do ouvinte.
Em I Corinto 14: 18-19 diz: Dou graças a Deus porque falo em outras línguas mais do que todos vós. Contudo, prefiro falar na igreja cinco palavras com o meu entendimento para instruir outros, a falar dez mil palavras em outra língua.
As línguas tão em uso nos dias de hoje são diferentes daquelas faladas nos dias apostólicos. Vejamos algumas pronuncias que foram gravadas em cultos de três igrejas pentecostais, e a outra num centro espírita.

Primeiro na pentecostal
Rrrrrrrt----- halrriacandria- halrriacandria-sulurricassurra-ssu-ssu--- ssu-sulurricassurra - halrriacandria- halrriacandria.
Em outra igreja pentecostal.
xaramacanto—arabaiara—araia—ripararaia—ripararaia—maralá—arquiá—siquiá—siquiá.
Em mais outra igreja pentecostal:
cantalaias—alarraias—raleluias de cantalaias—gloria cantalaia—arraias—laia—lanarraias—terra de cantarenacolas—remaracaxô—select malaios.
Gravação em um centro espírita:
laralaque—laque—lique—salalaque—manuá—meneaniri—si-si-si-si-si—cara—cá—cá—que.
A expressão e a fonética das línguas estranhas dos pentecostais carismáticos são todos semelhantes aos dos centros do candomblé.
Amigo pentecostal; Em tua igreja sempre fostes ensinado (assim como a mim) que a igreja católica vive em pecado porque pratica a idolatria; Como fica a tua fé quando vês que esta igreja acusada de pecado também possui o mesmo sinal através das línguas? Já pensastes nisso? Pode uma igreja que se considera ser a igreja de Cristo compartilhar com os mesmos dons de outra que tu consideras pecadora? Não achas que alguma coisa esta errada?
As línguas estranhas se constituem um sinal de união entre as igrejas
No Apocalipse 16:13 relata três poderes que se unem para lutar contra o Deus do céu (talvez sem perceber). Vejamos: Então, vi sair da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta três espíritos imundos semelhantes a rãs, porque eles são espíritos de demônios, operadores de sinais, e se dirigem aos reis do mundo inteiro com o fim de ajuntá-los para a peleja do grande dia do Deus Todo-Poderoso.
Aqui relata três poderes (com doutrinas diferentes) que vão aos reis de todo o mundo com sinais e milagres.
O verso do Apoc.16:13 nos adverte de uma união das igrejas; Da maneira como as coisas vão, as línguas estranhas que foram estranhas até ao Apostolo Paulo; podem unir os espíritas, os católicos e os evangélicos com toda a sua diversidade, não obedecem ao evangelho segundo a bíblia sagrada,
Os três poderes diferem em seu sistema de governo, mas se unem através das línguas estranhas. Quando indagamos a um pentecostal sobre o que ele acha dos católicos que são Idólatras também recebem esse suposto dom do Espírito Santo, eles simplesmente se desculpam: Se Deus não se opõe, quem somos nós para questionar.
Por isso procuram um meio de se unirem para enfrentar uma avalanche que se avizinha.
O mundo cristão espera por um messias para estabelecer seu reino aqui na terra. e nada mais fácil do que o movimento pentecostal para unir os cristãos, embora haja diferenças de doutrina, cada um pensa diferente, mas para eles, o mais importante agora é se unir.
Mas, essa união é da vontade de Deus? E o esperado messias é a volta do verdadeiro Cristo? Certamente que não, é um falso messias; o verdadeiro não vem para estabelecer seu reino aqui na terra, ele vem para buscar a sua igreja e levá-la ao céu, A igreja de Deus não tem placa, os anjos vem com Cristo para separar e juntar os seus fieis de entre todas as igrejas,Mat 24:30-31. Não adianta varrer a sujeira debaixo do tapete. É preciso voltar á doutrina da igreja primitiva, viver o que Jesus ensinou, e os mandamentos que os discípulos também viveram, serão estes os escolhidos e arrebatados.

E.K.M.

    Data/hora atual: Sab 21 Set 2019, 13:24