F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


A lei nos serviu de aio

Ernesto
Ernesto
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1839
Idade : 91
Cidade/Estado : Limeira. SP
Religião : crista
Igreja : evangelica
País : brasil
Mensagens Curtidas : 203
Pontos de participação : 5226
Data de inscrição : 26/11/2014

A lei nos serviu de aio Empty A lei nos serviu de aio

Mensagem por Ernesto em Qua 10 Jun 2020, 10:20

A lei nos serviu de aio
Ernesto K. Menslin

O aio é a Lei Eterna de Deus,. Ela nos serviu de aio para nos levar a Cristo.
Quando adultos vivemos pela fé. Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar.
Exemplo

O aio ou o tutor era contratado pelo pai para que o seu filho fosse preparado, educado, ensinado da melhor maneira, para que um dia aquele pai pudesse transferir para aquele filho toda a sua responsabilidade, toda a sua autoridade, toda a sua propriedade, todo o seus bens, enfim tudo aquilo que era do pai seria entregue para o filho como herança.
Então aquele filho saia da casa do pai, ia para os cuidados do aio e então aquele menino era talhado até o tempo que ele se torna adulto, ou preparado para um viver correto. Então o aio devolvia o filho àquele pai, totalmente formado, educado, experimentado nos trabalhos, nas letras, enfim era um homem culto e capacitado para suceder o pai.
Então, depois que o aio entregava o filho para o pai, o aio saia de cena e o aquele pai preparava a cerimónia pública da adoção.
""Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei,
Para remir os que estavam debaixo da lei,(aio) a fim de recebermos a adoção de filhos"" (Gálatas 4:4,5).
Nessa cerimônia pública aquele pai transferia todo o seu poder para o filho, tirava o seu anel e colocava no filho e a partir daquela adoção o filho passava a responder pelo pai. A assinatura dele tinha o mesmo valor que a assinatura do pai. A palavra do filho era a palavra do pai.
""E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.
Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo"" (Gálatas 4:6,7).

A figura do aio ficou no passado. O aio não interfere mais na vida do Filho. O Filho cumpriu o seu tempo sob o aio e foi provado e aprovado.

Resposta ao aio

.Vamos á lei de Deus; Ela nos serviu de aio para nos levar a Cristo, não é? Pois bem; Eu também creio assim.
Agora vem a pergunta. Depois de a criança estar crescida, o aio deixa a criança ¨adulto¨ andando com suas próprias pernas, responsável por seus próprios atos, ele pode esquecer tudo que o aio lhe ensinou?
O que acontece com o jovem espiritualmente adulto se ele abandona os ensinamentos do aio?
E o que diria o pai deste jovem ao aio, se o filho volta rebelde, sem princípios morais etc. o pai ficaria satisfeito com este filho?
Eu entendo que o aio ensina os bons princípios, que não é nada mais que obedecer as ordens do divino, mas, só o conhecimento das boas obras não prepara o filho para uma vida com Deus. Deus, só aceita essas boas obras se elas forem praticadas por amor, e não porque o aio assim o ensinou.

Agora a maturidade entra em ação.
Se o jovem acredita (fé) nos ensinamentos do aio, então eles continuam ativos na vida do jovem. Mas, o que acontece se o jovem disser, eu sei o que o aio me ensinou, e não preciso mais ninguém vir a mim e repetir os ensinamentos do aio, certamente o pai não o reconhecerá mais como filho, e o filho se torna um bastardo, e no fim rejeitado por Cristo.

Resumo.

O aio (lei não salva), mas, ela nos aproxima de Deus, se fizermos o que a lei (aio) nos ensina então provamos que temos FÉ naquele que estabeleceu a obediência.
Por isso Paulo em Hebreus 11:1 diz: Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem,
Só mais um verso que nos afirma que o fruto da fé é obediência, Hebreus 11:4, Pela fé Abel ofereceu maior SACRIFICIO do que Caim, pelo qual alcançou testemunho que era justo etc. O sacrifício de Abel era a obediência, obedeceu porque ele possuía FÉ em Deus.

Abraços Ernesto

    Data/hora atual: Qua 23 Set 2020, 12:53