F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Quem eram os nicolaítas?

Compartilhe
avatar
Norberto
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR

Status : "Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )" (Oséias 6.3)
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 4296
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : .
País : .
Mensagens Curtidas : 154
Pontos de participação : 17341
Data de inscrição : 17/11/2008

Re: Quem eram os nicolaítas?

Mensagem por Norberto em Ter 02 Jun 2015, 16:13

.
Quem eram os nicolaítas?

Autor: Pedro G3 (membro do Fórum Evangelho)

Apocalipse 2:6 e 15 fala a respeito dos nicolaítas. Quem seriam estes? Watchman Nee, em “Ortodoxia da Igreja” responde a essa pergunta.

Ap. 2:6 – “Tens, contudo, a teu favor, que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio”.

Os nicolaítas não podem ser encontrados na história da igreja. Uma vez que Apocalipse é um livro de profecia, ainda devemos atentar para o significado da palavra. “Nicolaíta” em grego é composto de duas palavras. “Nikao” significa “conquistar” ou “sobre outros”. “Laos” significa “povo comum” ou “povo secular”, ou “laicado”. Então “nicolaíta” significa “conquistando o povo comum”, “subindo sobre o laicado”. Nicolaítas, portanto, refere-se a um grupo de pessoas que se auto-avaliam muito acima dos crentes comuns. O Senhor está acima, os crentes comuns estão abaixo. Os nicolaítas estão abaixo do Senhor, contudo acima dos crentes comuns. O Senhor odeia o comportamento dos nicolaítas. A conduta de elevar-se sobre e acima dos crentes comuns como uma classe mediadora é o que o Senhor detesta; é algo para ser odiado. Mas, naquela época havia somente o comportamento; este ainda não se havia tornado um ensinamento.

No Novo Testamento há um princípio fundamental: todos os filhos de Deus são os sacerdotes de Deus. Em Êxodo, capítulo 19, Deus convocou o povo de Israel dizendo: “Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz, e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos: porque toda a terra é minha; vós me sereis reino de sacerdotes e nação santa”. Deus ordenou, no princípio, que toda a nação fosse de sacerdotes; mas, não muito depois, ocorreu o incidente da adoração ao bezerro de ouro. Moisés quebrou as tábuas da lei e disse: Quem estiver do lado de Deus, mate seu irmão. Naquela ocasião, os levitas permaneceram do lado do Senhor, e como resultado, naquele dia três mil israelitas foram mortos (Êx. 32:25-29). Doravante, somente os levitas poderiam ser sacerdotes: o reino de sacerdotes tornou-se uma tribo de sacerdotes. O restante do povo de Israel não poderia ser sacerdote, e deveria depender dos levitas para que estes fossem os sacerdotes em seu favor. A classe sacerdotal no Velho Testamento era uma classe mediadora. Mas, no Novo Testamento, Pedro diz: “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus” (1 Pe 2:9). Nós, a igreja toda, somos sacerdotes; isto retorna à condição do início. Apocalipse 1:5-6 diz que todos quantos foram lavados no sangue são sacerdotes. Os sacerdotes estão encarregados dos negócios de Deus; cada crente está encarregado dos negócios de Deus; Não deve haver uma classe mediadora na igreja. A igreja tem apenas um sumo sacerdote, o Senhor Jesus.

Antes de haver mudança na igreja, todos os crentes cuidavam dos assuntos do Senhor. Mas, depois dos apóstolos, esta condição começou a mudar; os homens começaram a perder o interesse quanto à questão de servir ao Senhor. Quando a Igreja Católica Romana começou (na época de Pérgamo), havia poucos que eram salvos, mas muitos que eram batizados; portanto, incrédulos encheram a igreja. Então, apareceu um grupo de “clérigos”. Desde que havia membros que não eram espirituais, que deveriam eles fazer? Dizer-lhes para colocarem de lado o livro da contabilidade e pegar a Bíblia para pregar, não seria conveninente. Assim, um grupo de pessoas foi separado para ter cuidado especial pelos assuntos espirituais, enquanto o restante fazia o trabalho secular. Portanto, o “clero” foi produzido contrariamente ao desejo de Deus. Deus deseja que todos quantos fazem trabalho secular tomem conta dos assuntos espirituais.

Na Igreja Católica Romana, distribuir o pão, impor as mãos, batizar etc., é tudo realizado pelos padres católicos; mesmo casamentos e funerais devem ser dirigidos pelo “clero”. Na igreja Protestante há os pastores. Para doenças, chame o médico; para assuntos legais, chame o advogado; para assuntos espirituais, chame o pastor. E quanto a mim? Eu posso dedicar-me ao trabalho secular sem distração. Por favor, lembre-se, no taoísmo há os sacerdotes taoístas para cantar a liturgia para o povo; no judaísmo há sacerdotes para lidar com as coisas de Deus para os homens; mas na igreja não deve haver qualquer classe mediadora, porque nós mesmos somos todos sacerdotes.

É por essa razão que nestes vinte anos temos gritado a respeito do “sacerdócio universal”. Abel pôde oferecer sacrifício; assim como Noé. No início todo o povo de Israel podia oferecer sacrifícios; mas, mais tarde, por causa do incidente do bezerro de ouro, eles não mais podiam oferecer sacrifícios por si mesmos. Deus diz que cada crente pode vir diretamente a Deus. Mas, agora, há o pessoal mediador na igreja. Hoje há os nicolaítas na igreja; então o cristianismo tornou-se judaísmo.

O Senhor fica satisfeito com os que rejeitam a classe mediadora. Se o sangue o lavou, você tem participação direta nos assuntos espirituais. A igreja pode ser fundamentada apenas sobre esta base; do contrário, é judaísmo. Portanto, aquilo pelo qual lutamos não é somente a questão de seitas, mas a questão do privilégio do sangue. Hoje há três categorias principais de igrejas no mundo: uma, é a igreja do mundo, isto é, a Igreja Católica Romana; outra, são as igrejas estatais, tais como a Igreja Anglicana e a Igreja Luterana; e a outra, são as igrejas independentes, tais como a Igreja Wesleyana, a Igreja Presbiteriana etc. Na Igreja Católica Romana há o sistema sacerdotal (católico), na Igreja Anglicana há o sistema clerical, e nas igrejas independentes há o sistema pastoral. Tudo o que vemos é uma classe mediadora a qual se encarrega dos assuntos espirituais. Mas, a igreja que Deus quer estabelecer é aquela na qual Ele coloca todo o evangelho sem classe mediadora. Tudo o que excede quando o evangelho todo entra não pode ser a igreja.
.

    Data/hora atual: Qua 20 Set 2017, 04:35