F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Compartilhe

Washington Ruiz
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Número de Mensagens : 474
Data de inscrição : 15/10/2014

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Washington Ruiz em Qui 07 Abr 2016, 19:43

Olá, Ernesto, tudo bem?

Está escrito, meu irmão (Mt 27.51), que o VÉU DO SANTUÁRIO se rasgou quando o assopro/fôlego de Deus saiu do corpo físico de Jesus e voltou para ele, o Pai, de onde tinha saído, isto é, esse acontecimento, o VÉU DO SANTUÁRIO ter se rasgado, não foi um acontecimento material, mas espiritual, ou melhor, esse acontecimento, o VÉU DO SANTUÁRIO ter se rasgado, repito, não se deu na Terra mas no Céu, quer dizer, esse acontecimento, a meu ver, só pode ter acontecido no Céu.

A expressão tremeu a terra, fenderam-se as rochas, também de Mt 27.51, vem POSTERIOR a do véu, por isso, como não existe explicação plausível para o véu do santuário ter sido rasgado na Terra, então, temos de admitir que ambas expressões estejam se referindo a acontecimentos que se deram num mesmo lugar: no Céu e não na Terra.

Ah, você está se esquecendo que tudo o que nos foi deixado escrito não tem somente o sentido material, que é como você quer, mas tem também o sentido espiritual, que é o sentido parabólico (Mt 13.34 Todas estas cousas disse Jesus às multidões por parábolas e SEM PARÁBOLAS nada lhes dizia).

Se tivesse acontecido um terremoto local em Jerusalém que tenha FENDIDO AS ROCHAS, que é como você interpreta, na hora do ASSOPRO de Deus ter saído do corpo físico de Jesus, acho que ainda hoje haveria provas físicas desse acontecimento, porém, não há, não é? Além disso, os escritos de Marcos e de Lucas, que se referem a esse mesmo acontecimento, não fazem menção a esse terremoto na terra, por isso, meu irmão, é mais conveniente você aceitar que os acontecimentos narrados em Mt 27.51-53, estejam se referindo a acontecimentos espirituais, acontecidos não na Terra, mas no Céu.

Outra coisa, está escrito que o templo em que Jesus entrou depois da sua morte não foi num templo terreno, que foi como você escreveu (Aqui não tem nada de espiritual, O TEMPLO É TERRENO), isto é, a sua interpretação contraria o que está escrito (Hb 9.24 Porque Cristo não entrou em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo CÉU, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus).
=
Vejo que você concorda que o ESPÍRITO (com a inicial minúscula) que Jesus entregou (devolveu) ao Pai (Mt 27.51) tem de ser, ESPECIFICAMENTE, o fôlego de vida que Deus assopra em cada ser CRIADO por ele, isto é, todo ser vivo, racional (homem) ou irracional (animal) tem dentro de si, para poder viver, o assopro/fôlego/espírito de Deus. Parabéns!

Está escrito, irmão, mas que você insiste em negar, insiste em não aceitar, que temos três elementos de composição de vida ESPÍRITO (fôlego/assopro), ALMA e CORPO, e o próprio Jesus é a prova incontestável de que temos, sim, uma ALMA, uma alma que não morre quando a morte física nos acontece.

Conforme o seu raciocínio, devido a sua incorreta interpretação que faz de Gn 2.7, só temos, depois da morte física, dois elementos de composição de vida: Corpo e espírito, não é? Porém, se assim fosse, Jesus não poderia, depois de morto, ter descido ao Inferno, a fim de cumprir as missões que ele tinha de cumprir.

Não foi o corpo físico de Jesus que desceu aos infernos, posto que o seu corpo ficou na Terra, ou foi? Será que você pensa assim? Acho que não! Também não foi o assopro/fôlego/espírito que fazia o corpo físico de Jesus viver, pois, conforme o que está escrito, esse elemento subiu aos céus, não é?

Ora, se não foi o corpo físico nem o fôlego/assopro/espírito de Jesus que desceu ao Inferno, para pregar aos espíritos em prisão, quem ou o quê de Jesus desceu para lá? Só pode ter sido a ALMA de Jesus, irmão, que você está dizendo que não, pois defende que a alma deixa de existir quando ocorre a morte física (a alma não tem vida própria sem o corpo).
=
Sobre Gn 2.7: Você está defendendo, para não contrariar os escritos de 1Ts 5.23, acho, que rezam que o homem tem três elementos de composição de vida e não dois, que é como você quer, que esse terceiro elemento, chamado de ALMA, passa a existir e existe enquanto o assopro de Deus está dentro do corpo físico do homem, mas que, porém, deixa de existir quando esse assopro lhe sai do corpo, não é?

Ora, meu irmão, está escrito, pesquise você próprio, que o termo ALMA VIVENTE não se refere especificamente aos homens, mas a todo e qualquer ser vivo, a todo animal irracional criado por Deus, por isso, se fosse assim como você quer, todos os seres chamados por Deus de almas viventes teriam de ter, conforme a sua interpretação, uma alma, porém, essa sua interpretação carece de confirmação literal, ou será que você defende que os animais também têm alma. Acho que não, não é?
=
Acho que você, apesar do tempo que passei sem vir aqui, continua a querer me OFENDER sem que eu lhe tenha ofendido. Tudo bem, irmão! Cada um age de acordo com o que lhe rege o coração.

Até mais!

Washington Ruiz
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Número de Mensagens : 474
Data de inscrição : 15/10/2014

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Washington Ruiz em Qui 07 Abr 2016, 19:46

Olá, Tzaruch, como vai?

Vejo que você continua sendo o mesmo de sempre, fazendo contestação sem apresentar nenhuma contestação. Acho que você votou na Dilma, e não aceita, apesar das evidencias, que você tenha errado, não é?

Vou lhe ensinar uma coisa, DE NOVO: pra que eu lhe responda alguma coisa, você tem de apresentar alguma contestação literal, isto é, você tem de contradizer qualquer escrito meu ou de qualquer outro irmão que você não estiver aceitando, porém, assim, sem se referir a nada, vou continuar não lhe dando atenção, como vinha fazendo, porém, vejo que você está precisando, e muito, de ajuda espiritual.

Você, assim, está contestando a sua própria incompreensão, sabia?

Até mais!
avatar
Tzaruch
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : Na Paz.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 5086
Idade : 44
Cidade/Estado : Ilha
Religião : DEUS
Igreja : As 7 Igrejas
País : Na Terra.
Mensagens Curtidas : 122
Pontos de participação : 10772
Data de inscrição : 04/11/2014

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Tzaruch em Qui 07 Abr 2016, 22:09

.
Olá Ruiz.

Ruiz escreveu:Vejo que você continua sendo o mesmo de sempre,

Já vai recomeçar com as observações pessoais ?

Será que por falta de argumentos você vai atacar com quem debate ?


Ruiz escreveu:fazendo contestação sem apresentar nenhuma contestação.

Você não diz coisa com coisa, porque se está a ser feita uma contestação
é porque foi apresentada uma contestação.


Ruiz escreveu:Acho que você votou na Dilma,

Já você começou a achar coisas e a fazer ataques pessoais ?

Ruiz,, não misture sequer política com a Bíblia, e deixe de achar coisas sobre 
assuntos que você não sabe NADA
.


Ruiz escreveu:
e não aceita, apesar das evidencias, que você tenha errado, não é?

O que tem isso a ver com o tema do tópico ?


Isso para quem seja brasileiro até poderia ser considerado uma provocação,
mas não é o caso, por isso a sua conversa passa ao lado.


Ruiz escreveu:Vou lhe ensinar uma coisa, DE NOVO:

Ruiz,, deixe de inventar e de SONHAR,, você até ao momento não ensinou
nada a ninguém
neste fórum,, muito menos ao Tzaruch.

Todos os debates você tem saído pela tangente, e não responde a nada.

Ruiz escreveu:pra que eu lhe responda alguma coisa, você tem de apresentar alguma contestação literal,

A contestação é simples, a sua resposta é contrária ao que está escrito, não tem ponta por
onde se pegue sequer,, é só coisas contrárias e inventadas.

Ruiz escreveu:isto é, você tem de contradizer qualquer escrito meu ou de qualquer outro irmão que você não estiver aceitando,

Ruiz,, acorde para a realidade,, você é que tem de provar as coisas que escreve,, 
e basta elas não estarem na Bíblia para que a contestação seja simplesmente o pedido 
de provas daquilo que fala.


Ruiz escreveu:porém, assim, sem se referir a nada, vou continuar não lhe dando atenção,

Bastaria você olhar no destaque,, preste atenção.....


___CItação____
Os escritos de Mt 27.51-53 estão se referindo a acontecimentos que se deram não no nosso mundo
físico, mas a acontecimentos que ainda se darão no mundo espiritual, no Céu, ou melhor, estão se
referindo à ressurreição dos mortos que acontecerá só depois do arrebatamento.



Isso que você fala é totalmente contrário ao que está escrito,, simples e sem dúvidas.

Ruiz escreveu:como vinha fazendo,

O que você tem vindo a fazer é falar o que não está escrito,, e depois sai da conversa porque
não tem argumentos para defender as coisas que tinha falado.

Ruiz escreveu:
porém, vejo que você está precisando, e muito, de ajuda espiritual.

Você é que está a precisar de um conselho,, novamente,,,,.......


Ruiz,, se não tem argumentos deixe de fazer observações pessoais, ao mais leve descuido
e já você estará a quebrar as regras, levando a penalização, e depois a suspensão.


Por isso,, mantenha o foco nos assuntos que se falam,, e não em quem está a falar.

Ruiz escreveu:Você, assim, está contestando a sua própria incompreensão, sabia?

Você ainda não percebeu Ruiz ?

Até o Ernesto viu que você fala coisas próprias e que não estão escritas, e isso não aconteceu
só neste tópico mas em todos aqueles que você participa.

Primeiro as suas invenções começaram com os reis magos e continuou a inventar até agora,
e não compreende nem quando os erros lhe são mostrados
.


.
avatar
Ernesto
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1092
Idade : 87
Cidade/Estado : Limeira. SP
Religião : crista
Igreja : evangelica
País : brasil
Mensagens Curtidas : 162
Pontos de participação : 3002
Data de inscrição : 26/11/2014

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Ernesto em Sex 08 Abr 2016, 09:44

Washington Ruiz diz:
 
 
Olá, Ernesto, tudo bem?

Está escrito, meu irmão (Mt 27.51), que o VÉU DO SANTUÁRIO se rasgou quando o assopro/fôlego de Deus saiu do corpo físico de Jesus e voltou para ele, o Pai, de onde tinha saído, isto é, esse acontecimento, o VÉU DO SANTUÁRIO ter se rasgado, não foi um acontecimento material, mas espiritual, ou melhor, esse acontecimento, o VÉU DO SANTUÁRIO ter se rasgado, repito, não se deu na Terra mas no Céu, quer dizer, esse acontecimento, a meu ver, só pode ter acontecido no Céu.
 
Ernesto responde;
 
Olá meu caro Washington, Eu não posso entender como tu podes interpretar tão erroneamente as escrituras, Pelo que parece tu ainda nem sabes que existia um cortinão grande e pesado que separou de alto a baixo o santo do santissimo; este era chamado de véu do templo.
Este seu argumento de ser espiritual não tem nem sentido, está bem por fora da realidade.
 
Washington diz;
 
A expressão tremeu a terra, fenderam-se as rochas, também de Mt 27.51, vem POSTERIOR a do véu, por isso, como não existe explicação plausível para o véu do santuário ter sido rasgado na Terra, então, temos de admitir que ambas expressões estejam se referindo a acontecimentos que se deram num mesmo lugar: no Céu e não na Terra.
 
Ernesto responde:
 
Foi alguem já te assoprou nos ouvidos, que no céu tem terra e pedras? Veja a sequencia no verso 52, E saindo dos sepulcros, eu te pergunto, No céu tem sepulcros? Os mortos foram enterrados no céu, ou na terra?
 
Washington diz;
 
Ah, você está se esquecendo que tudo o que nos foi deixado escrito não tem somente o sentido material, que é como você quer, mas tem também o sentido espiritual, que é o sentido parabólico (Mt 13.34 Todas estas cousas disse Jesus às multidões por parábolas e SEM PARÁBOLAS nada lhes dizia).
 
Ernesto responde:
 
Acontece que não foi Jesus quem falou, Foi narrado por Mateus que nos legou um histórico dos  terriveis acontecimentos da morte de Jesus,
 
 
Washington diz;
 
Se tivesse acontecido um terremoto local em Jerusalém que tenha FENDIDO AS ROCHAS, que é como você interpreta, na hora do ASSOPRO de Deus ter saído do corpo físico de Jesus, acho que ainda hoje haveria provas físicas desse acontecimento, porém, não há, não é? Além disso, os escritos de Marcos e de Lucas, que se referem a esse mesmo acontecimento, não fazem menção a esse terremoto na terra, por isso, meu irmão, é mais conveniente você aceitar que os acontecimentos narrados em Mt 27.51-53, estejam se referindo a acontecimentos espirituais, acontecidos não na Terra, mas no Céu.
 
Ernesto responde;
 
Aqui há vários pontos a analisar:
 No céu não existem rochas, Quanto a prova material, Veja se na Asia tem algum vestigio do itsunami que arrazou imensas regiões, e hoje está como se nada tivesse acontecido.
Outro ponto que mais me chama a atenção é a sua aplicação ao folego, ou respiração que Jesus exalou, Este ASSOPRO de Deus sai de todo ser  vivente  na hora da morte, ali não aconteceu nada de anormal, é o folego da vida que inspiramos ao nascer e ezalamos ao morrer
 
Washington diz;
 
Outra coisa, está escrito que o templo em que Jesus entrou depois da sua morte não foi num templo terreno, que foi como você escreveu (Aqui não tem nada de espiritual, O TEMPLO É TERRENO), isto é, a sua interpretação contraria o que está escrito (Hb 9.24 Porque Cristo não entrou em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo CÉU, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus).
 
Ernesto pergunta:
 
Quem foi que te falou  que depois da ressurreição Jesus  ter entrado no templo?
 
Washington diz;

Vejo que você concorda que o ESPÍRITO (com a inicial minúscula) que Jesus entregou (devolveu) ao Pai (Mt 27.51) tem de ser, ESPECIFICAMENTE, o fôlego de vida que Deus assopra em cada ser CRIADO por ele, isto é, todo ser vivo, racional (homem) ou irracional (animal) tem dentro de si, para poder viver, o assopro/fôlego/espírito de Deus. Parabéns!
 
Ernesto responde:
 
Pois, fui eu que te fiz ver que o espirito de  Jesus era o folego de vida que todos nós possuímos.
 
Washington diz;
 
Está escrito, irmão, mas que você insiste em negar, insiste em não aceitar, que temos três elementos de composição de vida ESPÍRITO (fôlego/assopro), ALMA e CORPO, e o próprio Jesus é a prova incontestável de que temos, sim, uma ALMA, uma alma que não morre quando a morte física nos acontece.
 
Ernesto responde:
 
Não sou eu que insisto, a bíblia deixa bem claro que a alma é o nome que é dado ao homem completo, vivo, ao dizer que a alma morre, é uma força de expressão que, segundo a bíblia, Quando o folego sai do ser vivo; a alma simplesmente deixa de existir. Por que ela é fruto do conjunto do corpo e o folego da vida,  
 
Washington diz;
 
Conforme o seu raciocínio, devido a sua incorreta interpretação que faz de Gn 2.7,
 
Ernesto responde;
 
Meu caro Washington; Eu peço que antes de alegar interpretação incorreta sobre o Gen 2:7, lhe aconselho que consultes outros interpretes sobre este verso, para depois continuarmos a dialogar.
 

Abraços   Ernesto

Washington Ruiz
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 474
Idade : 66
Cidade/Estado : Manaus/Amazonas
Religião : Cristã
Igreja : Igreja do CRENTE
País : Brasil
Mensagens Curtidas : -41
Pontos de participação : 1050
Data de inscrição : 15/10/2014

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Washington Ruiz em Sex 08 Abr 2016, 22:58

Olá, Ernesto,

No Lugar Santo do santuário terrestre (o Templo de Jerusalém) somente os SACERDOTES da Lei de Moisés (da família de Arão) podiam, através de sorteio, lá adentrar para, toda manhã, queimar o incenso.

Jesus não era sacerdote da lei, aliás, não podia ser, pois era da família de Davi, quer dizer, Jesus jamais sequer pôde se aproximar do Lugar Santo terrestre, quanto mais do Santíssimo, por isso, irmão, o Lugar Santíssimo que Jesus adentrou depois de sua morte física foi no santuário celeste, portanto, os escritos de Mt 27.51, que relatam a entrada de Jesus no Lugar Santíssimo, cujo véu foi por ele rasgado depois da sua morte, estão se referindo a um acontecimento espiritual, e não material, que é como você quer.
=
Não acho que no céu tenha pedras, irmão, isto é, o significado da expressão tremeu a terra, fenderam-se as rochas tem sentido parabólico, sentido espiritual, pois estão se referindo à catastrófica morte de Jesus aqui na terra.
=
É óbvio que não há sepulcros no céu, irmão, por isso, o sentido dos escritos de Mt 27.52 tem de ser parabólico/espiritual e não material, que é como você quer, e estão se referindo ao tempo da ressurreição dos mortos, que será o tempo do retorno de Cristo à Terra.

Será nesse dia que os sepulcros se abrirão, que será quando as ALMAS dos santos que estiverem dormindo no Seio de Abraão serão acordadas, e será quando essas ALMAS entrarão e aparecerão a muitos na cidade que Jesus trará dos céus para cá, que é a Jerusalém espiritual.
=
Os escritos de Mt 13.34 estão se referindo a uma fala dita por Jesus, contida no livro atribuído a Mateus escrever. Atente, porém, irmão, que nada do que está escrito pode ser atribuído a homem nenhum, que é como você quer, mas exclusivamente a Deus, que mandou o seu anjo, o Consolador, ditar aos homens escreverem tudo o que Deus quis que nos ficasse escrito, isto é, se constitui em erro crasso atribuirmos a autoria de qualquer escrito bíblico a qualquer homem, pois isso fere os escritos de 2Pe 1.20 (nenhuma profecia da Escritura provém de particular elucidação).
=
O momento em que Deus assopra o seu fôlego/espírito em qualquer ser não é por ocasião do nascimento, que é como você quer, mas da concepção. Lembre-se que a vida não começa no nascimento, mas na concepção.

Quando qualquer ser morre, o assopro/fôlego de Deus que antes estava no corpo desse ser e que fazia esse corpo viver retorna ao Pai, retorna ao lugar de onde tinha saído tal assopro/fôlego/espírito, retorna a Deus.
=
Sobre a sua pergunta: Quem foi que te falou  que depois da ressurreição Jesus  ter entrado no templo?

O fato do véu do santuário ter sido rasgado após a morte física de Jesus (Mt 27.51) só tem sentido com a entrada de alguém nesse templo e nesse lugar, irmão, senão o véu não poderia ter sido rasgado, porém, como Jesus não era sacerdote material, mas nitidamente sacerdote espiritual, e como Jesus jamais pôde nem quis entrar no Lugar Santíssimo material, implica que ele tenha entrado exclusivamente no templo espiritual.
=
O espírito que Jesus entregou ao Pai, Ernesto, foi o assopro/fôlego vindo e saído do Pai e que fazia o seu corpo físico viver, aliás, o nosso corpo, por ser o local onde esse assopro/folego de Deus permanece durante toda a nossa vida é chamado de SANTUÁRIO DO ESPÍRITO (1Co 6.19 Acaso não sabeis que o vosso CORPO é santuário do Espírito (assopro/fôlego), que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?
=
Se a alma deixa de existir quando qualquer ser morre, a alma de Jesus também teria deixado de existir, posto que ele também morreu, porém, se a alma de Jesus tivesse deixado de existir, ele não poderia ter ido ao inferno pregar aos espíritos em prisão, não é? Como você entende isso? Será que você pode me dizer?

Até mais!
avatar
Ernesto
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1092
Idade : 87
Cidade/Estado : Limeira. SP
Religião : crista
Igreja : evangelica
País : brasil
Mensagens Curtidas : 162
Pontos de participação : 3002
Data de inscrição : 26/11/2014

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Ernesto em Sab 09 Abr 2016, 17:43




 
Washington Ruiz diz:
 
Olá, Ernesto,


Jesus não era sacerdote da lei, aliás, não podia ser, pois era da família de Davi, quer dizer, Jesus jamais sequer pôde se aproximar do Lugar Santo terrestre, quanto mais do Santíssimo, por isso, irmão, o Lugar Santíssimo que Jesus adentrou depois de sua morte física foi no santuário celeste, portanto, os escritos de Mt 27.51, que relatam a entrada de Jesus no Lugar Santíssimo, cujo véu foi por ele rasgado depois da sua morte, estão se referindo a um acontecimento espiritual, e não material, que é como você quer.
 
Ernesto responde;
 
Olá Washington; Eu te quero bem, mas, tu vens dando bolas tão fora que as vezes não da vontade de responder. Onde vc. encontra  no verso de Mat,27;51, Jesus entrar no santissimo?  Jesus estava  morrendo na cruz, fora de Jerusalém, quem foi que te disse que foi Jesus rasgou o véu do templo? Jesus só voltou a viver depois que o Pai o acordou Atos 2:32, Deus ressuscitou a esse Jesus, do que todos nós somos testemunhas.
 
Washington diz:
 
Não acho que no céu tenha pedras, irmão, isto é, o significado da expressão tremeu a terra, fenderam-se as rochas tem sentido parabólico, sentido espiritual, pois estão se referindo à catastrófica morte de Jesus aqui na terra.
É óbvio que não há sepulcros no céu, irmão, por isso, o sentido dos escritos de Mt 27.52 tem de ser parabólico/espiritual e não material, que é como você quer, e estão se referindo ao tempo da ressurreição dos mortos, que será o tempo do retorno de Cristo à Terra.
 
Ernesto responde.
 
Cuidado meu irmão para vc. não se parabolizar também, Aceite a realidade da passagem, e não invente coisas que não está escrito. Esta passagem relata tão somente a morte de Jesus na cruz, e os acontecimentos  paranormais que se sucederam em Jerusalem  em consequencia da morte de Jesus.
 
Washington diz:
 
Sobre a sua pergunta:
 
Quem foi que te falou  que depois da ressurreição Jesus  ter entrado no templo?
 
O fato do véu do santuário ter sido rasgado após a morte física de Jesus (Mt 27.51) só tem sentido com a entrada de alguém nesse templo e nesse lugar, irmão, senão o véu não poderia ter sido rasgado, porém, como Jesus não era sacerdote material, mas nitidamente sacerdote espiritual, e como Jesus jamais pôde nem quis entrar no Lugar Santíssimo material, implica que ele tenha entrado exclusivamente no templo espiritual.
 
Ernesto responde:
 
O véu do templo não foi rasgado por mãos humanas, assim como o tremor de terra não foi produzido por mãos humanas, É pelo poder de Deus, mas, não de Jesus, porque este, ( Jesus) estava pindurado na cruz. Vc. Vê que Cristo tomou a forma humana, e, até na sepultura ele continuou sendo humano, a sua memoria ficou no esquecimento Eclesiastes 9:5, Ele não sabia de nada do que estava acontecendo ao seu redor. Até o momento que o Pai o acordou, resssuscitando-o dos mortos.
Depois da sua morte ninguem o viu mais no templo.
 
 
Washington diz:
 
 
O espírito que Jesus entregou ao Pai, Ernesto, foi o assopro/fôlego vindo e saído do Pai e que fazia o seu corpo físico viver, aliás, o nosso corpo, por ser o local onde esse assopro/folego de Deus permanece durante toda a nossa vida é chamado de SANTUÁRIO DO ESPÍRITO (1Co 6.19 Acaso não sabeis que o vosso CORPO é santuário do Espírito (assopro/fôlego), que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?
 
Ernesto responde:
 
Outro engano seu, vc. está misturando o espirito do homem com o Espirito Santo, O Espirito Santo não tem nada com o nosso sopro, ele pode sair e entrar em nosso corpo e nós nem o percebemos fisicamente,  Jesus entregou ao Pai o espirito do homem, Lucas 23;46, Pai, nas tuas mãos entrego o meu espirito, ¨e ¨minusculo, e havendo dito isso expirou, (morreu).  e o resultado foi a morte fisica de Jesus, nesta morte fisica ele ficou no inferno (sepultura) até o terceiro dia, A prova que ele estava tão morto que foi preciso o Pai vir para ressuscitá-lo, I Cor.6:14, O Deus que ressuscitou a Cristo, nos ressuscitará a nós pelo seu poder.
Só para ver se eu consigo te convencer sobre o véu do templo, leia Lucas 23: 44, E, era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até a hora nona, escurecendo-se o sol. Rasgou-se ao meio o véu do templo.
Veja se vc. encontra um véu espiritual no templo.
 

Abraços    Ernesto

Washington Ruiz
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 474
Idade : 66
Cidade/Estado : Manaus/Amazonas
Religião : Cristã
Igreja : Igreja do CRENTE
País : Brasil
Mensagens Curtidas : -41
Pontos de participação : 1050
Data de inscrição : 15/10/2014

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Washington Ruiz em Dom 10 Abr 2016, 19:37

Olá, Ernesto (semana que vem estarei muito ocupado),

Também gosto de você, irmão, e com muito respeito, apesar de você sempre ter me tratado mal e continuar me tratando mal; sempre querendo me ofender, sempre desdenhando dos meus escritos, mas tudo bem.
=
Em Mt 27.50, está narrada a morte física de Jesus, já em Mt 27.51, está escrito que o véu do santuário se rasgou, isto é, os escritos desses dois versículos têm de ter correlação entre si e têm de estar se referindo a acontecimentos subsequentes, quer dizer, Jesus, depois de morto, tem de ter entrado ou no Lugar Santíssimo terrestre ou no Lugar Santíssimo celestial. Das duas uma, Ernesto.

Se foi o véu do santuário terrestre que se rasgou, não foi Jesus que lá entrou, posto que está escrito (Hb 9.24 Porque Cristo NÃO ENTROU em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo CÉU, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus).

Está escrito, Ernesto, que Jesus entrou foi no santuário celeste e não no terrestre, por isso, o véu do santuário, o terremoto, a abertura dos sepulcros, a ressurreição dos mortos, a entrada dos mortos ressuscitados na cidade santa (Jerusalém espiritual) e o aparecimentos dos ressuscitados a outros ressuscitados, são acontecimentos narrados em Mt 27.51-53 que não se deram no momento da morte física do corpo de Jesus, mas que se darão quando da volta de Jesus à Terra, por ocasião da ressurreição dos justos.
=
Você disse: Jesus só voltou a viver depois que o Pai o acordou.

Ora, irmão, isso que você está dizendo contraria os escritos de 1Pe 3.18-19, que rezam que Jesus, depois da sua morte na cruz, desceu VIVO aos infernos, porém, o que desceu vivo de Jesus ao Inferno não foi o seu corpo físico nem o assopro/fôlego/espírito, mas a sua ALMA, posto que a nossa alma não morre por ocasião da nossa morte física, e foi com a sua ALMA que ele, Jesus, foi pregar aos espíritos em prisão, no Inferno.

Eu interpreto assim os escritos de 1Pe 3.18: Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; MORTO, SIM, NA CARNE, mas VIVIFICADO NO ESPÍRITO, quer dizer, a expressão MORTO, SIM, NA CARNE significa que o corpo físico de Jesus estava morto, estava sem o assopro de Deus, o Pai, porém, a sua alma não estava morta, posto que a expressão VIVIFICADO NO ESPÍRITO está significando que a sua alma permanecia viva, mesmo depois da morte física de seu corpo.
=
Você diz que estou inventando coisas, mas invenção, irmão, é você crer que já tenha havido uma ressurreição dos justos, por ocasião da morte de Jesus na cruz, mas que ainda haverá outra, no entanto, o que está escrito é que só haverá uma ressurreição de justos (Ap 20.6).
=
Você não está conseguindo me entender, irmão, porque está equivocado quanto ao conceito que você faz de ALMA.  

Você entende que o homem tem ALMA porque os escritos de Gn 2.7 dizem que o homem foi feito ALMA VIVENTE, mas, se fosse por isso, por causa do termo ALMA VIVENTE, os animais IRRACIONAIS do 5º dia, que também foram feitos e chamados de ALMAS VIVENTES (Gn 1.21 E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de ALMA VIVENTE que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom) também teriam de ter alma, porém, animais não têm alma, irmão.

Até mais!
avatar
Ernesto
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1092
Idade : 87
Cidade/Estado : Limeira. SP
Religião : crista
Igreja : evangelica
País : brasil
Mensagens Curtidas : 162
Pontos de participação : 3002
Data de inscrição : 26/11/2014

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Ernesto em Seg 11 Abr 2016, 09:33

 Washington Ruiz diz:
 
 
Olá, Ernesto (semana que vem estarei muito ocupado),

Também gosto de você, irmão, e com muito respeito, apesar de você sempre ter me tratado mal e continuar me tratando mal; sempre querendo me ofender, sempre desdenhando dos meus escritos, mas tudo bem.

 
Ernesto responde;
 
Olá meu irmão; Perdoe-me se te sentes ofendido, esta não é a minha intenção, o que acontece é que o irmão não aceita ao que está escrito, Nunca devemos criar interpretações próprias.
 
 Washington Ruizdiz:

Em Mt 27.50, está narrada a morte física de Jesus, já em Mt 27.51, está escrito que o véu do santuário se rasgou, isto é, os escritos desses dois versículos têm de ter correlação entre si e têm de estar se referindo a acontecimentos subsequentes, quer dizer, Jesus, depois de morto, tem de ter entrado ou no Lugar Santíssimo terrestre ou no Lugar Santíssimo celestial. Das duas uma, Ernesto.

 
Ernesto responde;
 
É aí que está o seu erro, Jesus depois de morto foi enterrado, somente depois de ressuscitar ao terceiro dia ele foi ao Pai no céu,Deixe a bíblia falar. João 20:17, Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi ao meu Pai, mas, vai para meus irmãos e dize-lhes, que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.
Este encontro ele teve com Madalena logo depois da ressurreição dele, Até então ele estava simplesmente descansando no sono da morte.
Infelizmente há os imortalistas que querem achar uma atividade de Jesus durante a sua morte, mas, a bíblia não dá esse respaldo.
 
 Washington Ruiz diz:
 

Se foi o véu do santuário terrestre que se rasgou, não foi Jesus que lá entrou, posto que está escrito (Hb 9.24 
Porque CristoNÃO ENTROU em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo CÉU, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus).
 
Ernesto responde:
 
Mas, a bíblia não diz que foi alguém que rasgou o véu, este véu rasgou sozinho, sem que alguém pusesse a mão. Não confunda com Hebreus 9:24,
Porque CristoNÃO ENTROU em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo CÉU, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus).
Lembre-se que Jesus ainda passou 40 dias aqui na terra depois da sua ressurreição, sempre aparecendo aos discípulos.
Esta entrada no santuário do céu aconteceu quando ele foi em definitivo ao céu.Atos 1: 9-11.
 
 Washington Ruiz diz:


Está escrito, Ernesto, que Jesus entrou foi no santuário celeste e não no terrestre, por isso, o véu do santuário, o terremoto, a abertura dos sepulcros, a ressurreição dos mortos, a entrada dos mortos ressuscitados na cidade santa (Jerusalém espiritual) e o aparecimentos dos ressuscitados a outros ressuscitados, são acontecimentos narrados em Mt 27.51-53 que não se deram no momento da morte física do corpo de Jesus, mas que se darão quando da volta de Jesus à Terra, por ocasião da ressurreição dos justos.
 
Ernesto responde;
 
O irmão está misturando tudo, O véu do templo se rasgou enquanto Jesus estava pendurado na cruz,Mat. 27:50-51, Os santos que ressuscitaram foi no terceiro dia, depois de sua morte. Mat. 27:53, E saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele ( de Jesus).entraram na cidade e apareceram a muitos. Os santos saíram dos sepulcros e entraram na Jerusalém terrestre, Aqui não apresenta dois grupos de ressuscitados, o verso 53, é o complemento do 52  O narrador apresentou todos esses acontecimentos  em um bloco só, porque tudo girou em torno da morte de Jesus..
 
 Washington Ruiz diz:
 
 
Você disse: Jesus só voltou a viver depois que o Pai o acordou
Ora, irmão, isso que você está dizendo contraria os escritos de 1Pe 3.18-19, que rezam que Jesus, depois da sua morte na cruz, desceu VIVO aos infernos, porém, o que desceu vivo de Jesus ao Inferno não foi o seu corpo físico nem o assopro/fôlego/espírito, mas a sua ALMA, posto que a nossa alma não morre por ocasião da nossa morte física, e foi com a sua ALMA que ele, Jesus, foi pregar aos espíritos em prisão, no Inferno.

 
Ernesto responde:
 
Para começar a entender este verso é preciso primeiro saber o que é inferno.
Eu busquei no google, o verdadeiro sentido da palavra. e veja por ti, que não sou eu só que estou te dizendo
Dicionário Expositivo de Palavras do Velho e do Novo Testamento diz a respeito do uso de "inferno" para traduzir as palavras originais do hebraico Sheol e do grego Hades (Bíblia): Hades . . . Corresponde a Sheol noAntigo Testamento. Na Versão Autorizada do A.T. e do N. T., foi vertido de modo infeliz por Inferno.[9]
Enciclopédia da Collier diz a respeito de "inferno": Primeiro representa o hebraico Seol do Antigo Testamento, e o grego Hades, da Septuaginta e do Novo Testamento. Visto que Seol, nos tempos do Antigo Testamento, se referia simplesmente à habitação dos mortos e não sugeria distinções morais, a palavra ‘inferno’, conforme entendida atualmente, não é uma tradução feliz.[10]
Webster’s Third New International Dictionary diz: Devido ao entendimento atual da palavra inferno (LatimInfernus) é que ela constitui uma maneira tão infeliz de verter estas palavras bíblicas originais. A palavra inferno não transmitia assim, originalmente, nenhuma ideia de calor ou de tormento, mas simplesmente de um lugar coberto ou oculto (de . . . helan, esconder).[11]
The Encyclopedia Americana diz: Muita confusão e muitos mal-entendidos foram causados pelo fato de os primitivos tradutores da Bíblia terem traduzido persistentemente o hebraico Seol e o grego Hades e Geena pela palavra inferno. A simples transliteração destas palavras por parte dos tradutores das edições revistas da Bíblia não bastou para eliminar apreciavelmente esta confusão e equívoco.[12]
O significado atribuído à palavra "inferno" atualmente é o representado em A Divina Comédia de Dante[13] , e noParaíso Perdido, de Milton[14] , significado este completamente alheio à definição original da palavra. A ideia dum inferno de tormento ardente, porém, remonta a uma época muito anterior a Dante ou a Milton.
Se o irmão aceitar o verdadeiro sentido da palavra do inferno como sepultura então olharás por outro ângulo este verso.
Vamos parar aqui, senão as muitas palavras te vai confundir, mas, tenho todo prazer de continuar este assunto.
 
Abraços   Ernesto

LSCosta
- Iniciante -
- Iniciante -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2
Idade : 39
Cidade/Estado : São Gonçalo / Rio de Janeiro
Religião : Protestante
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 0
Pontos de participação : 6
Data de inscrição : 24/03/2016

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por LSCosta em Ter 12 Abr 2016, 06:43

Olá turma,
Sou novo por aqui. A ressurreição dos mortos. Quando acontecerá?
Sempre existe muita discussão sobre esse ponto. O motivo é que existem várias correntes escatológicas que marcam essa ressurreição. Óbvio que todas elas estão sob a interpretação de uma pessoa. E é justamente esse o problema.

Tenho um artigo(vídeo) no blog Passeando pela Bíblia que fala sobre o juízo final. Nesse artigo os meninos acabam falando um pouco sobre os acontecimento dos finais do tempo.

Deixo a dica para assistirem esse vídeo Passeando pela Bíblia_#003 - O Juízo Final.

Eu particularmente gosto muito do canal Passeando pela Bíblia

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1678
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 37
Pontos de participação : 4033
Data de inscrição : 27/12/2008

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Jefté em Ter 12 Abr 2016, 09:51

LSCosta escreveu:Sou novo por aqui. A ressurreição dos mortos. Quando acontecerá?

Olá LSCosta

Muito bem vindo ao Fórum, irmão!

Se me permite, eis um resumo:

Creio que a ressurreição dos mortos (de todos os posteriores a vinda de Cristo) se dará no último dia, conforme vemos Jesus (e até mesmos irmãos) afirmarem no evangelho; e por exemplo, este verso em questão, afirma que todos os que o Pai deu a Cristo, Ele o ressuscitará no último dia:::
"E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia. Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia." (Jo. 6:39-40)
Jo. 6:44 - Jo. 6:54 - Jo. 11:24  etc.

E, os anteriores a Cristo já fizeram parte nas primícias; ou seja, já ressuscitaram c/ o Senhor - após Dele - porquanto já tinham cumprido a sua missão; já tinham morrido; e morreram na esperança de sua vinda (digo os da fé).
E Oséias diz assim:
"Depois de dois dias nos dará a vida; ao terceiro dia nos ressuscitará, e viveremos diante dele."  
Ora, segundo a palavra de Deus e a profecia: o Senhor, depois de dois dias (ou seja, no terceiro dia) nos ressuscitará, e viveremos diante dele.
Depois de dois dia de quê????
Depois de dois dias da paga dos pecados!!

Então está claro; o Senhor ressuscita ao terceiro dia (de sua morte, é claro - aliás esta é a única profecia na Escritura do Velho Testamento - porque no Novo havia várias do próprio Jesus - que estabelece a ressurreição de Cristo ao terceiro dia; só que ela é ainda mais completa; pois diz que o Senhor não ressuscita ao terceiro dia, sozinho, mas nos ressuscitaria consigo, sendo Ele o primeiro e o primogênito entre os mortos, conforme mesmo diz São Paulo aos coríntios:
"Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem." (I Cor. 15:21)

Então, esta profecia, esta palavra de Deus estabelece que ao terceiro dia, Ele, o Senhor nos ressuscitaria, e viveremos diante dele - isso se cumpriu, irmão, verdadeiramente na vida de todos os que creram (criam em Cristo) seja, anteriores ou posteriores a sua vinda.
E se cumpriu tanto nos que estavam mortos (Jo. 5:35 - Jo. 11:25) quanto nos que vivos estavam e o criam; porquanto na ressurreição do Senhor, após Ele consumar a paga dos pecados c/ a sua morte - houve após a sua ressurreição (conforme mesmo atesta o texto de Mateus 27:50-52) a ressurreição dos santos que dormiam - e conjuntamente subiram c/ o Senhor - porquanto Ele que é o Salvador, e a Redenção de Israel, já era vindo, para nos resgatar e salvar - e, se até Enoque, e também Elias já haviam subido ao céu - antes da paga dos pecados, e já estavam c/ o Senhor, imagina após Ele vir ao mundo e pagar com a sua vida e morte pelos pecados do mundo, e ressuscitar?

Ora, por isso afirma a profecia: Depois de dois dias (isto é, no terceiro dia) nos dará a vida, ao terceiro dia nos ressuscitará - e viveremos diante Dele. Ora, isso se cumpriu literalmente tanto nos mortos que viveram crendo ao Senhor, e morreram - quanto também nos que estavam vivos e criam ao Senhor, porquanto também nos ressuscitou para habitarmos as regiões celestiais em
Cristo.
Por isso diz o texto aos coríntios quanto a ressurreição dos mortos, a qual se dará por sua ordem::
"Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda." (I Cor. 15:23)
Ou seja, Cristo; as primícias (Mat. 27:52), depois os que são de Cristo na sua vinda - ou seja, os santos - depois do evangelho - os quais Ele os ressuscitará a todos, no último dia.
Este último dia é pertencente ao tempo contabilizado na 70ª semana da profecia de Daniel 9 - aliás, é o último dia desta 70ª semana quando se dará a consumação dos séculos, no qual o Senhor nos virá buscar, e Cristo afirma que:

"Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém." (Mat. 28:20)

Eu assisti ao vídeo, mas não concordo c/ a sequência ali apregoada.
Na verdade, a sequência se dará assim:
Na 70ª e última semana da profecia de Daniel 9 - quando se iniciar - através de um pacto entre o anticristo (ou seu predecessor) e Israel concernente a edificação do templo do Senhor, hoje, em Jerusalém - assim deverá iniciar esta última semana profética c/ seus 7 anos de vigência.
Então, se inicia novamente a contagem das 70 semanas determinadas sobre Jerusalém e os judeus. (Dan. 9:24-27)
7 anos de contagem do tempo para a volta do Senhor!
Os judeus procedem na edificação do templo - possivelmente também retirando-se as mesquitas muçulmanas que ocupam o Monte do templo.
E o templo é edificado em tempo RECORDE, em no máximo 8 meses e meio.
Na sua conclusão, e consagração do templo, os judeus iniciam - dentro desta 70ª semana profética o sacrifício continuo - o mesmo realizado no Velho Testamento - isto é, o sacrifício de cordeiros pela tarde e pela manhã no templo ininterruptamente - isso significa que a visão das 2300 tardes e manhãs (Daniel 8:13-14) iniciou-se.
E haverá em Jerusalém 2300 tardes e manhãs de sacrifício contínuo e de transgressão assoladora.
Ou seja, nesta 70ª semana profética (Daniel 9:27) está estabelecido por profecia haver em Jerusalém 2300 tardes e manhãs (2300 dias de 24 horas) de sacrifício contínuo e de transgressão assoladora - sendo que, a transgressão assoladora perdurará por 1290 dias. (Dan. 12:11)
Esses são os dias da grande tribulação, na qual o anticristo após cessar o sacrifício contínuo no templo, se assentará no mesmo como sendo Deus.

Cristo Jesus volta a término da grande tribulação, no último dia desta 70ª semana da profecia de Daniel 9 - consumando os séculos, buscando os seus escolhidos dos quatro cantos e findando esta semana profética.
Após isso, ou seja, após o arrebatamento e a ressurreição dos santos a término desta 70ª e última semana da profecia, Jerusalém deixa de ser novamente a cidade santa; e então serão derramadas as 7 salvas da ira de Deus sobre a terra e o reino da besta por aproximadamente 45 dias. (Dan. 12:11-12)
E, após os 45 dias depois do arrebatamento e a ressurreição, acontece a batalha do armagedom, onde TODA a CARNE há de expirar - é um dos js e tis da lei se cumprindo em todos e sobre todos não restando um só dos filhos de Adão - ou seja, é o certamente morrerás - dito por Deus a Adão, caso ele desobedecesse vindo definitivamente a cumprir-se nesta terra sobre o ADÃO, extinguindo-o da face da terra.
E o anticristo e a besta são lançados vivos no lago de fogo - e os demais homens todos são mortos na batalha. Satanás é aprisionado por mil anos.
Então, mediante a morte do homem pecador, da alma vivente como um todo, aí então, a terra é renovada e Jesus a reina com os santos por mil anos; e toda a criação volta a ser como no Éden, um paraíso onde Jesus é o Rei, e reinarão c/ Ele os seus santos.
Após os mil anos, os outros mortos revivem - Apc. 20:5
É a ressurreição da carne, de toda a carne, de todo o que se tornara nesta terra, alma vivente.
Aí então, também após os mil anos, Satanás é liberto da prisão - e sairá a enganar a nações que estão sobre os 4 cantos da terra, Gogue e Magogue.
Quem são estas nações, cujo número é como a areia do mar - para as ajuntar em batalha?
São os mesmos enganados por ele outrora, no presente século - a saber: todo o que tem parte na segunda ressurreição - Apc. 20:5

É neste período - quanto os outros mortos reviverem após os mil anos, na segunda ressurreição - que é da carne (Apocalipse 20:5)
"Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição."
Que se cumprirá um perdão vindouro aos homens, a todo o pecado e blasfêmia cometidos por eles (excetuando-se exclusivamente a blasfêmia contra o Espírito Santo - a qual não será perdoada nem neste século - o que vivemos - nem no vindouro, aquele pós milênio.
Então, as nações cercam a cidade dos santos, mas desce fogo dos céus e os consome a todos, e, seguindo ou não ao Diabo, todos são consumidos pelo fogo voltando a morte.
Então, o Diabo que os enganava é lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão o falso profeta e a besta e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.

Aí então vem-se o juízo - no qual serão julgados os mortos - e não os vivos.
Então diz:
"E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles." (Apc. 20:11)

"E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras." (Apc. 20:12)

"E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras." (Apc. 20:13)
Em suma, no juízo serão julgados os mortos - porquanto não há ressurreição para ir-se ao juízo; Cristo há de julgar os vivos e os mortos, os vivos são os santos; e os mortos são os outros todos.
E no juízo, quando forem julgados os mortos segundo os livros, todo o que se achar inscrito no livro da vida ressuscita; indo-se a habitar Nova Terra.
Os ausentes vão ao lago de fogo, recebendo o dano da segunda morte.
Ou seja, serão aniquilados, exterminados, porquanto o homem é um ser mortal, é apenas alma vivente, como os animais - por isso diz: segunda morte; porque estando sob o domínio da primeira, recebem o dano da segunda.
Já o Diabo, a besta e o falso profeta que são seres não dessa criação, ou seja, não são homens, não foram criados do pó da terra, nem receberam mandamento divino para não tocarem na arvore que os mataria - esses - cujo fogo eterno fora criado para eles - serão atormentados dia e noite para sempre no lago de fogo.
Porquanto o lago de fogo tem vários sentidos: aos mortais, ele mata; aos imortais ele os atormenta para sempre.
Por isso também a morte - que há de ser aniquilada e idem o inferno, ao serem lançados também no lago de fogo deixarão de existir. (Is. 25:8 )
E idem para os mortais, os homens.
Então vem novos céus e nova terra, e a Nova Jerusalém.
E todo o inscrito no Livro da Vida do Cordeiro (Apc. 21:27) adentra a Nova Jerusalém, sendo filho de Deus, e verá ao Senhor Deus face-a-face, e para sempre com o Senhor habitará, sendo-Lhe herdeiro e co-herdeiro de Cristo. Amém

Espero não ter escrito demais...
Um abraço e paz !!!

LSCosta
- Iniciante -
- Iniciante -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2
Idade : 39
Cidade/Estado : São Gonçalo / Rio de Janeiro
Religião : Protestante
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 0
Pontos de participação : 6
Data de inscrição : 24/03/2016

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por LSCosta em Ter 12 Abr 2016, 21:26

Eita! Deve estar com dor nos dedos. kkkk
avatar
Dângelo Borges Correia
- Adão / Eva -
- Adão / Eva -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 34
Idade : 35
Cidade/Estado : Araranguá
Religião : assembleiano
Igreja : assembléia de Deus
País : brasil
Mensagens Curtidas : 3
Pontos de participação : 95
Data de inscrição : 14/03/2015

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Dângelo Borges Correia em Ter 12 Abr 2016, 22:51

Vasuilvan escreveu:;;;;;

 Ernesto, qual seria a condição atual daqueles SANTOS que ressuscitaram por ocasião da ressurreição de Cristo e também

  Já usufruem da plenitude da glória celestial...? qual a condição de Lázaro atualmente?...



As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição;
E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões.
Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados
(Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra.
Hebreus 11:35-38
avatar
Betho
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : Holístico!
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1066
Idade : 44
Cidade/Estado : BRAZIL
Religião : Tg 1;27
Igreja : Mt 18;20
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 33
Pontos de participação : 2763
Data de inscrição : 25/04/2015

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Betho em Ter 12 Abr 2016, 22:58

Jefté escreveu:
LSCosta escreveu:Sou novo por aqui. A ressurreição dos mortos. Quando acontecerá?

Olá LSCosta

Muito bem vindo ao Fórum, irmão!

Se me permite, eis um resumo:

Creio que a ressurreição dos mortos (de todos os posteriores a vinda de Cristo) se dará no último dia, conforme vemos Jesus (e até mesmos irmãos) afirmarem no evangelho; e por exemplo, este verso em questão, afirma que todos os que o Pai deu a Cristo, Ele o ressuscitará no último dia:::
"E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia. Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia." (Jo. 6:39-40)
Jo. 6:44 - Jo. 6:54 - Jo. 11:24  etc.

E, os anteriores a Cristo já fizeram parte nas primícias; ou seja, já ressuscitaram c/ o Senhor - após Dele - porquanto já tinham cumprido a sua missão; já tinham morrido; e morreram na esperança de sua vinda (digo os da fé).
E Oséias diz assim:
"Depois de dois dias nos dará a vida; ao terceiro dia nos ressuscitará, e viveremos diante dele."  
Ora, segundo a palavra de Deus e a profecia: o Senhor, depois de dois dias (ou seja, no terceiro dia) nos ressuscitará, e viveremos diante dele.
Depois de dois dia de quê????
Depois de dois dias da paga dos pecados!!

Então está claro; o Senhor ressuscita ao terceiro dia (de sua morte, é claro - aliás esta é a única profecia na Escritura do Velho Testamento - porque no Novo havia várias do próprio Jesus - que estabelece a ressurreição de Cristo ao terceiro dia; só que ela é ainda mais completa; pois diz que o Senhor não ressuscita ao terceiro dia, sozinho, mas nos ressuscitaria consigo, sendo Ele o primeiro e o primogênito entre os mortos, conforme mesmo diz São Paulo aos coríntios:
"Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem." (I Cor. 15:21)

Então, esta profecia, esta palavra de Deus estabelece que ao terceiro dia, Ele, o Senhor nos ressuscitaria, e viveremos diante dele - isso se cumpriu, irmão, verdadeiramente na vida de todos os que creram (criam em Cristo) seja, anteriores ou posteriores a sua vinda.
E se cumpriu tanto nos que estavam mortos (Jo. 5:35 - Jo. 11:25) quanto nos que vivos estavam e o criam; porquanto na ressurreição do Senhor, após Ele consumar a paga dos pecados c/ a sua morte - houve após a sua ressurreição (conforme mesmo atesta o texto de Mateus 27:50-52) a ressurreição dos santos que dormiam - e conjuntamente subiram c/ o Senhor - porquanto Ele que é o Salvador, e a Redenção de Israel, já era vindo, para nos resgatar e salvar - e, se até Enoque, e também Elias já haviam subido ao céu - antes da paga dos pecados, e já estavam c/ o Senhor, imagina após Ele vir ao mundo e pagar com a sua vida e morte pelos pecados do mundo, e ressuscitar?

Ora, por isso afirma a profecia: Depois de dois dias (isto é, no terceiro dia) nos dará a vida, ao terceiro dia nos ressuscitará - e viveremos diante Dele. Ora, isso se cumpriu literalmente tanto nos mortos que viveram crendo ao Senhor, e morreram - quanto também nos que estavam vivos e criam ao Senhor, porquanto também nos ressuscitou para habitarmos as regiões celestiais em
Cristo.
Por isso diz o texto aos coríntios quanto a ressurreição dos mortos, a qual se dará por sua ordem::
"Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda." (I Cor. 15:23)
Ou seja, Cristo; as primícias (Mat. 27:52), depois os que são de Cristo na sua vinda - ou seja, os santos - depois do evangelho - os quais Ele os ressuscitará a todos, no último dia.
Este último dia é pertencente ao tempo contabilizado na 70ª semana da profecia de Daniel 9 - aliás, é o último dia desta 70ª semana quando se dará a consumação dos séculos, no qual o Senhor nos virá buscar, e Cristo afirma que:

"Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém." (Mat. 28:20)

Eu assisti ao vídeo, mas não concordo c/ a sequência ali apregoada.
Na verdade, a sequência se dará assim:
Na 70ª e última semana da profecia de Daniel 9 - quando se iniciar - através de um pacto entre o anticristo (ou seu predecessor) e Israel concernente a edificação do templo do Senhor, hoje, em Jerusalém - assim deverá iniciar esta última semana profética c/ seus 7 anos de vigência.
Então, se inicia novamente a contagem das 70 semanas determinadas sobre Jerusalém e os judeus. (Dan. 9:24-27)
7 anos de contagem do tempo para a volta do Senhor!
Os judeus procedem na edificação do templo - possivelmente também retirando-se as mesquitas muçulmanas que ocupam o Monte do templo.
E o templo é edificado em tempo RECORDE, em no máximo 8 meses e meio.
Na sua conclusão, e consagração do templo, os judeus iniciam - dentro desta 70ª semana profética o sacrifício continuo - o mesmo realizado no Velho Testamento - isto é, o sacrifício de cordeiros pela tarde e pela manhã no templo ininterruptamente - isso significa que a visão das 2300 tardes e manhãs (Daniel 8:13-14) iniciou-se.
E haverá em Jerusalém 2300 tardes e manhãs de sacrifício contínuo e de transgressão assoladora.
Ou seja, nesta 70ª semana profética (Daniel 9:27) está estabelecido por profecia haver em Jerusalém 2300 tardes e manhãs (2300 dias de 24 horas) de sacrifício contínuo e de transgressão assoladora - sendo que, a transgressão assoladora perdurará por 1290 dias. (Dan. 12:11)
Esses são os dias da grande tribulação, na qual o anticristo após cessar o sacrifício contínuo no templo, se assentará no mesmo como sendo Deus.

Cristo Jesus volta a término da grande tribulação, no último dia desta 70ª semana da profecia de Daniel 9 - consumando os séculos, buscando os seus escolhidos dos quatro cantos e findando esta semana profética.
Após isso, ou seja, após o arrebatamento e a ressurreição dos santos a término desta 70ª e última semana da profecia, Jerusalém deixa de ser novamente a cidade santa; e então serão derramadas as 7 salvas da ira de Deus sobre a terra e o reino da besta por aproximadamente 45 dias. (Dan. 12:11-12)
E, após os 45 dias depois do arrebatamento e a ressurreição, acontece a batalha do armagedom, onde TODA a CARNE há de expirar - é um dos js e tis da lei se cumprindo em todos e sobre todos não restando um só dos filhos de Adão - ou seja, é o certamente morrerás - dito por Deus a Adão, caso ele desobedecesse vindo definitivamente a cumprir-se nesta terra sobre o ADÃO, extinguindo-o da face da terra.
E o anticristo e a besta são lançados vivos no lago de fogo - e os demais homens todos são mortos na batalha. Satanás é aprisionado por mil anos.
Então, mediante a morte do homem pecador, da alma vivente como um todo, aí então, a terra é renovada e Jesus a reina com os santos por mil anos; e toda a criação volta a ser como no Éden, um paraíso onde Jesus é o Rei, e reinarão c/ Ele os seus santos.
Após os mil anos, os outros mortos revivem - Apc. 20:5
É a ressurreição da carne, de toda a carne, de todo o que se tornara nesta terra, alma vivente.
Aí então, também após os mil anos, Satanás é liberto da prisão - e sairá a enganar a nações que estão sobre os 4 cantos da terra, Gogue e Magogue.
Quem são estas nações, cujo número é como a areia do mar - para as ajuntar em batalha?
São os mesmos enganados por ele outrora, no presente século - a saber: todo o que tem parte na segunda ressurreição - Apc. 20:5

É neste período - quanto os outros mortos reviverem após os mil anos, na segunda ressurreição - que é da carne (Apocalipse 20:5)
"Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição."
Que se cumprirá um perdão vindouro aos homens, a todo o pecado e blasfêmia cometidos por eles (excetuando-se exclusivamente a blasfêmia contra o Espírito Santo - a qual não será perdoada nem neste século - o que vivemos - nem no vindouro, aquele pós milênio.
Então, as nações cercam a cidade dos santos, mas desce fogo dos céus e os consome a todos, e, seguindo ou não ao Diabo, todos são consumidos pelo fogo voltando a morte.
Então, o Diabo que os enganava é lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão o falso profeta e a besta e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.

Aí então vem-se o juízo - no qual serão julgados os mortos - e não os vivos.
Então diz:
"E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles." (Apc. 20:11)

"E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras." (Apc. 20:12)

"E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras." (Apc. 20:13)
Em suma, no juízo serão julgados os mortos - porquanto não há ressurreição para ir-se ao juízo; Cristo há de julgar os vivos e os mortos, os vivos são os santos; e os mortos são os outros todos.
E no juízo, quando forem julgados os mortos segundo os livros, todo o que se achar inscrito no livro da vida ressuscita; indo-se a habitar Nova Terra.
Os ausentes vão ao lago de fogo, recebendo o dano da segunda morte.
Ou seja, serão aniquilados, exterminados, porquanto o homem é um ser mortal, é apenas alma vivente, como os animais - por isso diz: segunda morte; porque estando sob o domínio da primeira, recebem o dano da segunda.
Já o Diabo, a besta e o falso profeta que são seres não dessa criação, ou seja, não são homens, não foram criados do pó da terra, nem receberam mandamento divino para não tocarem na arvore que os mataria - esses - cujo fogo eterno fora criado para eles - serão atormentados dia e noite para sempre no lago de fogo.
Porquanto o lago de fogo tem vários sentidos: aos mortais, ele mata; aos imortais ele os atormenta para sempre.
Por isso também a morte - que há de ser aniquilada e idem o inferno, ao serem lançados também no lago de fogo deixarão de existir. (Is. 25:8 )
E idem para os mortais, os homens.
Então vem novos céus e nova terra, e a Nova Jerusalém.
E todo o inscrito no Livro da Vida do Cordeiro (Apc. 21:27) adentra a Nova Jerusalém, sendo filho de Deus, e verá ao Senhor Deus face-a-face, e para sempre com o Senhor habitará, sendo-Lhe herdeiro e co-herdeiro de Cristo. Amém

Espero não ter escrito demais...
Um abraço e paz !!!

Estava precisando uma interpretação dos mil anos citado em Apocalipse, a sua não parece ruim. Porque não transforma seu artigo em uma imagem de didatica visual? Em uma só imagem, acredito, ser mais fácil alcançar sua visão. Confesso que estou tendo muitas dificuldades para entender, por falta de capacidade. De qualquer forma, vou tentar estudar sua postagem. Paz.
avatar
Tzaruch
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : Na Paz.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 5086
Idade : 44
Cidade/Estado : Ilha
Religião : DEUS
Igreja : As 7 Igrejas
País : Na Terra.
Mensagens Curtidas : 122
Pontos de participação : 10772
Data de inscrição : 04/11/2014

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Tzaruch em Ter 12 Abr 2016, 23:35

.
Resposta à Mensagem Nº23

Olá Ernesto.


Ernesto escreveu:Ernesto responde;
 
É aí que está o seu erro, Jesus depois de morto foi enterrado, somente depois de ressuscitar ao terceiro dia ele foi ao Pai no céu,
Deixe a bíblia falar. João 20:17, Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi ao meu Pai, mas,
vai para meus irmãos e dize-lhes, que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.

Este encontro ele teve com Madalena logo depois da ressurreição dele,
Até então ele estava simplesmente descansando no sono da morte.

Infelizmente há os imortalistas que querem achar uma atividade de Jesus durante a sua morte,
mas, a bíblia não dá esse respaldo.

E que tal você também deixar a Bíblia falar ?


E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.
E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.

-Lucas 23:42~43-

Consegue ler que JESUS falou para o malfeitor que naquele dia estariam os dois no Paraíso ?

Na sua lógica de interpretação o que JESUS foi fazer ao Paraíso sem nenhuma atividade ?

Será que o Paraíso é o descanso no sono da MORTE ?



Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados,
o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus;
mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito;
No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão;

-1 Pedro 3:19~19-

E aqui,, onde estando morta a carne, CRISTO vivificado pelo Espírito foi pregar
aos espíritos em prisão ?

Então Ernesto,, são os imortalistas que querem achar,, ou é você que não consegue ver ?


Deixe a Bíblia falar,, e veja se deixa de inventar.


.

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1678
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 37
Pontos de participação : 4033
Data de inscrição : 27/12/2008

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Jefté em Qua 13 Abr 2016, 11:47

Betho escreveu:Estava precisando uma interpretação dos mil anos citado em Apocalipse, a sua não parece ruim. Porque não transforma seu artigo em uma imagem de didatica visual? Em uma só imagem, acredito, ser mais fácil alcançar sua visão. Confesso que estou tendo muitas dificuldades para entender, por falta de capacidade. De qualquer forma, vou tentar estudar sua postagem. Paz.
Olá irmão Betho

Posso verificar essa possibilidade.
Mas gostaria de tentar explicar algo mais sobre milênio, porquanto o irmão deseja entendê-lo melhor:

Jesus diz que é necessário cumprir-se tudo o que está escrito, e também diz que até que o céu e a terra passem, nem um j ou til se omitirá da lei sem que seja cumprido.
Jesus também diz que o seu reino não é deste mundo; e que se o seu reino fosse desse mundo, os seus súditos pelejariam por ele, mas agora o seu reino não é deste mundo.
Ora, o milênio é o reino de quem?
- O milênio é o reino de Cristo, sobre a terra, embora Ele seja também o Rei dos céus - mas como bem ensina o "Pai Nosso" o reino de Deus se nos virá, a ponto de, ser feito aqui na terra como é feito no céu - ou seja, paz, harmonia, união, amor - sem pecado, sem maldade, um reino da verdade.

É por isso, que antes de vir o milênio, virá o fim do mundo; ou seja o fim da transgressão, o fim dos pecados, e a total expiação da iniquidade para que o Senhor, Rei dos reis, estabeleça aqui na terra o seu pleno Reinado assim como reina os céus - neste tempo não há iniquidade; não há maldade, não há o Adão pecaminoso e na carne de pecado, e não há maldição - pois a maldição da terra - que ainda consta na lei - e não pode ser revogada, porquanto fora pronunciada por Deus a Adão, e nada da lei pode ser tirado, senão cumprido.
Ora, a maldição da terra - por causa do Adão - não pode ser tirada da lei; mas o Adão pode, aliás, por causa disso mesmo, ou seja, do pecado e da maldição advinda dele, é que o Adão certamente morrerá, para se cumprir a lei - e quando isso acontecer, ou seja, se cumprir definitivamente a morte ao Adão como um todo - então se cumpriu totalmente um dos js e tis da lei.
E, assim, ainda que a maldição da terra ainda conste na lei e Escritura, mas o que a causava, isto é, o Adão, deixou-se de existir - então a terra livre está daquela maldição da lei, por causa de ti.

Assim, irmão, é isso que está determinado por profecia a se cumprir: diz assim: 70 semanas determinadas sobre o teu povo e sobre a sua santa cidade para:
EXTINGUIR A TRANSGRESSÃO e DAR FIM AOS PECADOS;
PARA EXPIAR A INIQUIDADE e TRAZER A JUSTIÇA ETERNA;
PARA SELAR A VISÃO E A PROFECIA e PARA UNGIR O SANTO DOS SANTOS. (Dan. 9:24)
Essas profecias são absolutas e se cumprirão tal qual anunciadas!!!

Assim, então, para que o Reino de Cristo - o Milênio - se estabeleça plenamente sobre toda a terra - Daniel 2:34-35 - Dan. 2:44 - tanto a transgressão quanto o pecado terão o seu término absoluto na terra e sobre a terra, para que venha a nós o SEU REINO, e seja feita aqui na terra a TUA VONTADE assim como NO CÉU.

Por isso, durante a 70a semana determinada sobre Jerusalém e os judeus, quando há de ser firmado um pacto por uma semana (7 anos) concernente a última semana de anos da profecia de Daniel 9  (Dan. 9:27)
Esse pacto será firmado envolvendo os judeus, e Jerusalém e o local do templo, porquanto é sobre eles que as 70 semanas foram determinadas; e hoje o local do templo é ainda pertence aos muçulmanos, deverá passar-se a eles, e o templo judaico conforme a lei deverá ser edificado.
Lembrando que, o primeiro templo feito por Salomão foram gastos 7 anos e 6 meses.
O segundo templo - levantado por Zorobabel, foram gastos ± 7 semanas de anos, ou seja 49 anos - João 2:20 - na verdade, em João afirma que foram necessários 46 anos para edificar o templo, porém a sua obra só se iniciara no segundo ano da vinda dos judeus de Babilônia para Jerusalém, por isso, ela preenche praticamente 7 semanas de anos, porquanto a ordem de sua edificação fora dada por Ciro, rei da Pérsia no seu primeiro ano de reinado, mas a obra só se iniciara no 2º ano depois do seu edito.
E, o terceiro (e último templo) deverá ser edificado em no máximo 8 meses e meio.
Por que oito meses e meio ???

Porquanto, nesta 70ª semana da profecia estabelecida sobre Jerusalém e os judeus, haverá dentro da mesma, em Jerusalém 2300 tardes e manhãs de SACRIFÍCIO CONTÍNUO e de TRANSGRESSÃO ASSOLADORA - e isso não preenche por completo os 7 anos concernente a tal semana.
Então, tendo esta semana profética (a 70ª semana) a mesma duração (que houvera nas primeiras 7 semanas e 62 semanas estabelecidas desde a saída da ordem para restaurar Jerusalém - até o Messias), isto é, 7 anos.
E, 7 anos perfazem 7 x 365 dias que totalizam-se 2555 dias corridos.
Como há um ano bissexto automaticamente inserido num ciclo de 7 anos, então podemos calcular os 7 anos da 70ª semana como sendo 2556 dias corridos.

E, se pela profecia está estabelecido haverem em Jerusalém (Dan. 8:13-14) 2300 tardes e manhãs (2300 dias de 24 horas) de SACRIFÍCIO CONTÍNUO e de TRANSGRESSÃO ASSOLADORA - logicamente que sobram nesta 70ª semana profética ± 256 dias sem que se registrasse sacrifício contínuo e sem que se registre transgressão assoladora.
Isso nos faz subentender que é devido justamente a edificação do templo do Senhor no seu devido lugar, hoje em Jerusalém. Porque o pacto deverá ser por causa do templo.
Porque o santuário há de ser edificado; para que o sacrifício contínuo seja retomado, e o santuário também há de ser profanado - e tudo isto, durante esta ultima semana da profecia, e não só isso, ele também há de ser santificado, pelo sacrifício contínuo durante as 2300 tardes e manhãs.
E, o anticristo, o homem do pecado, o filho da perdição - como mesmo profetiza o apóstolo Paulo a  tessalonicenses - chegará a ponto de se assentar como Deus no templo de Deus querendo parecer Deus. (II Tes. 2:4)

Esta é a abominação desoladora, da qual alerta o Senhor Jesus, em Mateus 24:15 - quando o Senhor alude ao estopim da Grande Tribulação.
E da qual o profeta Daniel muito fala.
Então temos o período desta 70ª semana assim:

O pacto é firmado - Daniel 9:27
Após o pacto, deverá haver ± 256 dias quando os judeus deverão edificar c/ toda a tecnologia e poder que detêm hoje, o templo nesse breve período, e ainda c/ a possível retirada de uma ou duas das mesquitas que ocupam o local no Monte do Templo - por isso o pacto de Daniel 9:27 será firmado c/ muitos - pois os muitos devem ser judeus e muçulmanos - pois um possui Israel/Jerusalém (judeus) e o outro detém o Monte do Templo, árabes;  possuindo ainda nada menos que duas mesquitas que lhes são sagradas.

Então, após o PACTO, e o templo edificado - aí se iniciará mediante o primeiro sacrifício de cordeiros no templo, a visão c/ suas 2300 tardes e manhãs - em Jerusalém - de sacrifício contínuo para de súbito, ser tirado o contínuo sacrifício (Dan. 11:35) e estabelecida a abominação desoladora - a qual - perdurar-se-á por 1290 dias - ou seja, por toda a segunda metade desta 70ª semana.
Por isso diz:
"E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador." (Dan. 9:27)

Em suma: está determinado por profecia, na 70ª e última semana da profecia determinada sobre Jerusalém e os judeus, se cumprir um pacto c/ muitos por uma semana - 7 anos.
E na metade da semana (três anos e meio) será tirado o sacrifício contínuo, e sobre a asa das abominações virá o ASSOLADOR, e isto, até a consumação, ou seja, até o retorno de Cristo sobre as nuvens do céu com poder e grande glória.

E a abominação desoladora cessa-se após 1290 dias e o santuário é purificado (Dan. 8:13-14 - Dan. 12:11) - isso é devido ao retorno de Cristo na consumação dos séculos, findando esta semana profética, e buscando todos os seus escolhidos de uma a outra extremidade dos céus.
E após tal evento, Jerusalém, cidade santa - que fora cidade santa durante as 70 semanas (7 semanas e 62 semanas e 1 semana), perderá novamente todo o seu valor sagrado, e idem ao templo - aí então, após a vinda do Senhor a buscar os seus escolhidos e os levar as bodas do Cordeiro, então as 7 salvas da ira de Deus são derramadas sobre a terra, e sobre o reino da besta por 45 dias.

Isso subentende, devido a abominação findar-se em 1290 dias depois de estabelecida - pela volta de Cristo - pois é o Senhor quem a finda - mas haver ainda a contagem do tempo até os 1335 dias após tirado o contínuo sacrifício e posta a abominação desoladora.
Então, é neste tempo, quando a igreja já terá sido arrebatada (na 7ª trombeta) que as 7 salvas da ira de Deus, a partir de então, são derramadas sobre a terra.

E, se durante a grande tribulação, na qual as 7 trombetas soaram trazendo dano a terça parte de algo na terra, e na 7ª trombeta Jesus retorna p/ buscar a sua igreja, e findar a semana profética neste evento.
Nas 7 salvas - quando a igreja já estará na glória - as salvas danificam 100% de tudo na superfície terrestre - e vem o fim do mundo, e o derrubar-se de pedra sobre pedra - não ficando uma sequer, em toda a superfície terrestre (Mat. 24:2 - Apc. 16:19) - na 7ª salva há um terremoto de tanta intensidade, que derrubará por terra todas as cidades das nações - e removerá do lugar toda a ilha e monte.
Após a 7ª salva ocorre a batalha do Armagedom, lembrando que a 6ª salva, é para secar o Eufrates a fim de que os reis do oriente e seus exércitos se juntem a besta e o falso profeta, os quais comandam a batalha no Armagedom, contra o Senhor.

Aqui cabe uma observação: Muitos acreditam que no milênio Cristo regerá as nações "ímpias" com uma vara de ferro, mas isso não tem cabimento algum, nem é verdade!
É na batalha do Armagedom, quando o anticristo e a besta seguido dos homens se puserem em BATALHA a enfrentar o próprio Deus - é que se cumprirá a REGÊNCIA das nações, na qual regência elas serão despedaçadas, com vara de ferro como um vaso de oleiro.
Sal. 2:9 - "Tu os esmigalharás com uma vara de ferro; tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro."


Apc. 2:26-27 -  "E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações, E com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai."

Porque o Milênio será um Reino de paz infinita - é o céu na terra - e nenhum mal haverá, nem repressão, nem dureza, mas amor, paz, alegria, e todos os frutos do Senhor - como o Éden. Amém.
(Ez. 36:33-36 - Is. 9:7 - Is. 51:3)

Por isso diz: e o leão comerá palha como o boi; e o lobo e o cordeiro pastarão juntos, o leopardo e a nédia ovelha juntos se deitarão, não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o Senhor.
Amém!

Paz!
avatar
Betho
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : Holístico!
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1066
Idade : 44
Cidade/Estado : BRAZIL
Religião : Tg 1;27
Igreja : Mt 18;20
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 33
Pontos de participação : 2763
Data de inscrição : 25/04/2015

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Betho em Qua 13 Abr 2016, 14:07

Valeu, tenta fazer a imagem, seu segundo post me abriu a mente quanto a questão do pecado e o sacrifício de Jesus, vou abrir um tópico. Paz.
avatar
Ernesto
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1092
Idade : 87
Cidade/Estado : Limeira. SP
Religião : crista
Igreja : evangelica
País : brasil
Mensagens Curtidas : 162
Pontos de participação : 3002
Data de inscrição : 26/11/2014

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Ernesto em Sex 15 Abr 2016, 09:42

Jefté diz:
 
É por isso, que antes de vir o milênio, virá o fim do mundo; ou seja o fim da transgressão, o fim dos pecados, e a total expiação da iniquidade para que o Senhor, Rei dos reis, estabeleça aqui na terra o seu pleno Reinado assim como reina os céus - neste tempo não há iniquidade; não há maldade, não há o Adão pecaminoso e na carne de pecado, e não há maldição
 
Ernesto pergunta;
 
 
Olá Jefté, eu não entendi a sua redação sobre o milênio, Eu peço que me respondas algumas perguntas.
 
Tu dizes; É por isso, que antes de vir o milênio, virá o fim do mundo; Certo; eu também creio assim, mas, eu queria que  explicasse, O que tu entendes por fim do mundo? Eu entendo que o fim do mundo é o fim de todas as coisas vivas nesta terra, do contrario não é o fim.
Mais outro ponto; Onde diz que Cristo vem para reinar por mil anos aqui nesta terra?
Peço que me expliques; Se vai acontecer assim como descrevestes este reinado milenar, que não existirá mais o pecado então não haverá pecadores na terra, mas, como Apoc. 20: 8, diz que Satanás vai enganar as nações, e eles serão queimados pelo fogo que cairá do céu, Agora vem a pergunta mais importante, Se Cristo já estiver reinando durante os mil anos, porque o reinado dele será destruído pelo fogo? É Satanás mais poderoso do que Jesus, para levar todos ao pecado novamente? Por favor, vamos nos aprofundar neste tópico.
 
Abraços     Ernesto.

Conteúdo patrocinado

Re: Segundo o texto de Mateus 27.52, em que momento se deu a ressurreição dos mortos?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Dom 23 Jul 2017, 03:35