F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Compartilhe

Edison
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Número de Mensagens : 2342
Data de inscrição : 29/11/2008

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Edison em Qua 04 Abr 2018, 16:13

Washington,


Washington Ruiz escreveu:Olá, Edison,

Sim, irmão, o grande erro do homem é fazer interpretações ERRADAS do ensino que ESTÁ ESCRITO, e um desses erros é à interpretação das “MÁSCARAS” de Deus. Caramba!

Em qual versículo (duvido você citar um só versículo onde sua “fé” esteja fundamentada) você se fundamenta para crer na interpretação das máscaras de Deus (Ah, não vale citar os versículos do catecismo do W. Branham, ok?).

Eu, por exemplo, creio que Deus criou todas as pessoas que existem, inclusive as pessoas do Filho e do Espírito Santo, que é um ANJO, um ENVIADO de Deus, como já lhe expliquei muito bem.

Quer dizer que a única interpretação que vale é a das “máscaras”, não é? Entendi...
=
Em Mt 11.27, Jesus nos está dizendo que assim como existe a PESSOA do Pai, também existe a PESSOA do Filho, pessoas essas que são DISTINTAS, mas que a sua vã interpretação diz que não, pois você crê que só exista a pessoa do ator que usa muitas máscaras. Caramba!
=
Se você continuar crendo que Jesus não seja uma pessoa, mas seja Deus fantasiado com uma máscara (Caramba!!!!), jamais poderá ser justificado.

Até mais!

(Ah, a saída do leão da montanha era pela “esquerda”, se não me engano), mas, DEIXA PRA LÁ!


Você acredita na palavra "pessoa"?????

Eu penso que sim, porque você a usa constantemente.

Então, a palavra "pessoa (persona-latim e prósopon-grego )" significa "máscara", "personagem", "disposição ou figura do corpo", "ser humano", etc.

Você está um pouco estupefato porque você nunca tinha ouvido dizer que a palavra "pessoa" significa "máscara" e como a sua aplicação na Bíblia se harmoniza perfeitamente.

Isso confronta vitoriosamente a sua teoria de que tudo é anjo.

Jesus é um homem e na qualidade de homem é a imagem do Deus invisível. E além disso, na qualidade de homem Deus o fez inferior aos anjos assim como é você e eu.

Eu sim creio que Jesus é uma pessoa. No Reino dos Céu é superior aos anjos e enquanto homem menor que os anjos.

Ah! sim, batizar só lavando os pés do pecador é interpretação sua.

Eu creio em lava-pés e o pratico após a Santa Ceia exatamente como Jesus mandou-nos fazer. Quanto à sua interpretação ou ao seu significado, Jesus disse ao Pedro que ele ficaria sabendo depois, mas Jesus nunca explicou.




Washington Ruiz
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Número de Mensagens : 597
Data de inscrição : 15/10/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Washington Ruiz em Qui 05 Abr 2018, 10:01

Olá, Edison,

Sim, irmão, acredito que toda PESSOA seja uma CRIATURA de Deus, assim como Deus também é uma pessoa, e distinta de todas as pessoas que ele criou, porém, JAMAIS vou aceitar que Jesus seja Deus disfarçado com uma máscara, que é o que você acha que Jesus seja, uma máscara (arre!)

Assim como a pessoa de Jesus foi criada (trazida à existência), assim também as pessoas dos anjos e dos homens também foram criadas, isto é, não somos máscaras de Deus, mas PESSOAS, filhos de Deus.
=
Foi você que disse que Jesus é Deus com uma máscara, isto é, isso significa que ou existe a pessoa de Jesus ou a de Deus, porém, nunca as duas separadas, que é o que acho que agora você está dizendo. Decida-se, irmão!
=
O batismo de João precisava de muitas águas para ficar caracterizado, porém, o de Jesus, de poucas.

Os escritos de Jo 13.10 (Declarou-lhe Jesus: Quem já se banhou (quem já se desligou da obediência à Lei de Moisés, da obediência material) não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos), estão se referindo ao batismo de Jesus, e não ao batismo de João, isto é,

O batismo do fogo, que é um dos DOIS batismos de Jesus, se caracteriza pelo lavar dos pés, enquanto que o Batismo da Água, que é o batismo de João, pela lavagem total do corpo. É a falta esse entendimento que está prejudicando a sua compreensão, irmão.

Se a igreja que você frequenta tem o Pai como único Deus, parabéns, porém,

Se vocês não saírem de debaixo da lei, debaixo da simultaneidade de obediência aos dois testamentos, vocês não estarão formando o corpo da noiva fiel de Cristo, mas o corpo da noiva infiel, da noiva que está se preparando para se entregar a dois noivos: Jesus e Moisés.

Até mais!
avatar
Vasuilvan
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3282
Idade : 48
Cidade/Estado : BRASÍLIA
Religião : CRISTÄO
Igreja : ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA
País : BRASIL
Mensagens Curtidas : 151
Pontos de participação : 10710
Data de inscrição : 17/11/2011

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Vasuilvan em Qui 05 Abr 2018, 17:47

Os escritos de Jo 13.10 (Declarou-lhe Jesus: Quem já se banhou (quem já se desligou da obediência à Lei de Moisés, da obediência material) não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos), estão se referindo ao batismo de Jesus, e não ao batismo de João, isto é,




Precisa melhorar essa exegese

Edison
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2342
Idade : 66
Cidade/Estado : Curitiba
Religião : Cristão
Igreja : www.apalavraoriginal.com.br
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 17
Pontos de participação : 6030
Data de inscrição : 29/11/2008

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Edison em Sex 06 Abr 2018, 10:27

Washington Ruiz escreveu:Olá, Edison,

Sim, irmão, acredito que toda PESSOA seja uma CRIATURA de Deus, assim como Deus também é uma pessoa, e distinta de todas as pessoas que ele criou, porém, JAMAIS vou aceitar que Jesus seja Deus disfarçado com uma máscara, que é o que você acha que Jesus seja, uma máscara (arre!)

Assim como a pessoa de Jesus foi criada (trazida à existência), assim também as pessoas dos anjos e dos homens também foram criadas, isto é, não somos máscaras de Deus, mas PESSOAS, filhos de Deus.
=
Foi você que disse que Jesus é Deus com uma máscara, isto é, isso significa que ou existe a pessoa de Jesus ou a de Deus, porém, nunca as duas separadas, que é o que acho que agora você está dizendo. Decida-se, irmão!
=
O batismo de João precisava de muitas águas para ficar caracterizado, porém, o de Jesus, de poucas.

Os escritos de Jo 13.10 (Declarou-lhe Jesus: Quem já se banhou (quem já se desligou da obediência à Lei de Moisés, da obediência material) não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos), estão se referindo ao batismo de Jesus, e não ao batismo de João, isto é,

O batismo do fogo, que é um dos DOIS batismos de Jesus, se caracteriza pelo lavar dos pés, enquanto que o Batismo da Água, que é o batismo de João, pela lavagem total do corpo. É a falta esse entendimento que está prejudicando a sua compreensão, irmão.

Se a igreja que você frequenta tem o Pai como único Deus, parabéns, porém,

Se vocês não saírem de debaixo da lei, debaixo da simultaneidade de obediência aos dois testamentos, vocês não estarão formando o corpo da noiva fiel de Cristo, mas o corpo da noiva infiel, da noiva que está se preparando para se entregar a dois noivos: Jesus e Moisés.

Até mais!

Ruiz,

Você está se cortando com a Espada. Você está usando a Espada para se ferir e ferir pessoas. Você não está A manejando bem a Palavra da Verdade (II Tim. 2:15). Lembre-se que Ela tem dois gumes.

Quer dizer que a ICAR inventou o batismo com um poco d'água na cabeça e você inventou o batismo com um pouco d'água nos pés?

Eu diria que os dois batismos não tem nem pé e nem cabeça.




Washington Ruiz
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 597
Idade : 68
Cidade/Estado : Manaus/Amazonas
Religião : Cristã
Igreja : Igreja do CRENTE
País : Brasil
Mensagens Curtidas : -40
Pontos de participação : 1420
Data de inscrição : 15/10/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Washington Ruiz em Sex 06 Abr 2018, 13:04

Olá, Vasuilvan,

Acho que você está me pedindo (ou precisando) para eu lhe explicar mais e melhor sobre o que eu disse acima, a fim de que você aceite e compreenda melhor o meu ensinamento, não é? Ou não?
=
Quando Jesus veio pregar o seu Evangelho, o mandamento que vigia era a obediência EXCLUSIVA à Lei de Moisés, por isso, a maioria dos homens daquele tempo (judeus como eram) não pôde crer no novo ensino de Jesus que lhes impunha a crer, na nova compreensão que eles deviam ter, isto é,

Assim como os judeus, naquele tempo, não podiam sair da obediência à lei e entrar para a obediência EXCLUSIVA ao Evangelho de Jesus, pois eles pensavam que se eles saíssem da obediência da lei e entrassem para o Evangelho, eles perderiam as graças de Deus, assim também você, e muitos outros, hoje, relutam em aceitar o que estou lhes ensinando, porém,

Quando um judeu passava a crer nas palavras (Evangelho) de Jesus, que foi o que aconteceu com André, com Filipe, com Natanael, por exemplo, que JÁ TINHAM SAÍDO da obediência à lei, já tinham deixado de ser discípulos de Moisés para serem discípulos de João, pois creram nas palavras de João Batista, antes mesmo de conhecerem a Jesus, eles tinham de sair da lei entrar para o Evangelho.

Quem quisesse ser discípulo de João tinha de lavar o seu corpo nas águas de um rio para deixar caracterizado e patente a todos que ele estava deixando de crer na lei e passando a crer no Evangelho, porém,

Depois, quem (os discípulos de João) já tinha deixado de crer na lei e quisesse ser discípulo de Jesus não precisava se banhar de novo nas águas de um rio, pois, conforme Jesus mesmo lhes tivera ensinado, bastava que eles tivessem os seus pés lavados para que o batismo de Jesus, o batismo do fogo, ficasse caracterizado. Esse é que é o significado real da lavagem dos pés.
=
Hoje, a obediência correta a Deus, o que é somente o Pai, é a EXCLUSIVA ao Evangelho, porém, vocês, irmãos, por acreditarem no que lhes ensina a católica, igualmente aos judeus dos tempos de Jesus, recusam a obediência exclusiva a Cristo e adotam como certa a obediência SIMULTÂNEA ao Evangelho Escrito e à lei, porém,

Agindo assim, não aceitando sair da obediência em que estão, vocês estão se comportando igualmente aos judeus, que, por não terem como contestar as verdades que Jesus lhes dizia, tiveram de matá-lo.

Até mais!

Washington Ruiz
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 597
Idade : 68
Cidade/Estado : Manaus/Amazonas
Religião : Cristã
Igreja : Igreja do CRENTE
País : Brasil
Mensagens Curtidas : -40
Pontos de participação : 1420
Data de inscrição : 15/10/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Washington Ruiz em Sex 06 Abr 2018, 13:08

Olá, Edison,

Se você me acha em desobediência, imagine o que penso de você, irmão, por causa das máscaras do seu ensino?
=
O batismo da água não é uma invenção dos católicos, que é como a sua deturpada mente interpreta, mas dos escritos de Deus, que você despreza, irmão.
=
Ora, está escrito que o batismo do Espírito Santo é uma obra de Jesus (Mt 3.11 Eu vos batizo com água, para arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de levar. Ele (JESUS) vos batizará com o Espírito Santo e com fogo), quer dizer,

Quem crê que o batismo do Espírito Santo é do Espírito Santo e não de Jesus é que são os desobedientes, irmão.

Até mais!

Edison
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2342
Idade : 66
Cidade/Estado : Curitiba
Religião : Cristão
Igreja : www.apalavraoriginal.com.br
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 17
Pontos de participação : 6030
Data de inscrição : 29/11/2008

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Edison em Sex 06 Abr 2018, 21:27

Ruiz,

Como se processa o batismo lava-pés na tua igreja? Que nome é invocado sobre o arrependido?

Como vocês cumprem Mat. 28:19?

Grato.
avatar
Vasuilvan
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3282
Idade : 48
Cidade/Estado : BRASÍLIA
Religião : CRISTÄO
Igreja : ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA
País : BRASIL
Mensagens Curtidas : 151
Pontos de participação : 10710
Data de inscrição : 17/11/2011

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Vasuilvan em Sex 06 Abr 2018, 22:19

Washington Ruiz escreveu:Olá, Vasuilvan,

Acho que você está me pedindo (ou precisando) para eu lhe explicar mais e melhor sobre o que eu disse acima, a fim de que você aceite e compreenda melhor o meu ensinamento, não é? Ou não?
=
Quando Jesus veio pregar o seu Evangelho, o mandamento que vigia era a obediência EXCLUSIVA à Lei de Moisés, por isso, a maioria dos homens daquele tempo (judeus como eram) não pôde crer no novo ensino de Jesus que lhes impunha a crer, na nova compreensão que eles deviam ter, isto é,

Assim como os judeus, naquele tempo, não podiam sair da obediência à lei e entrar para a obediência EXCLUSIVA ao Evangelho de Jesus, pois eles pensavam que se eles saíssem da obediência da lei e entrassem para o Evangelho, eles perderiam as graças de Deus, assim também você, e muitos outros, hoje, relutam em aceitar o que estou lhes ensinando, porém,

Quando um judeu passava a crer nas palavras (Evangelho) de Jesus, que foi o que aconteceu com André, com Filipe, com Natanael, por exemplo, que JÁ TINHAM SAÍDO da obediência à lei, já tinham deixado de ser discípulos de Moisés para serem discípulos de João, pois creram nas palavras de João Batista, antes mesmo de conhecerem a Jesus, eles tinham de sair da lei entrar para o Evangelho.

Quem quisesse ser discípulo de João tinha de lavar o seu corpo nas águas de um rio para deixar caracterizado e patente a todos que ele estava deixando de crer na lei e passando a crer no Evangelho, porém,

Depois, quem (os discípulos de João) já tinha deixado de crer na lei e quisesse ser discípulo de Jesus não precisava se banhar de novo nas águas de um rio, pois, conforme Jesus mesmo lhes tivera ensinado, bastava que eles tivessem os seus pés lavados para que o batismo de Jesus, o batismo do fogo, ficasse caracterizado. Esse é que é o significado real da lavagem dos pés.
=
Hoje, a obediência correta a Deus, o que é somente o Pai, é a EXCLUSIVA ao Evangelho, porém, vocês, irmãos, por acreditarem no que lhes ensina a católica, igualmente aos judeus dos tempos de Jesus, recusam a obediência exclusiva a Cristo e adotam como certa a obediência SIMULTÂNEA ao Evangelho Escrito e à lei, porém,

Agindo assim, não aceitando sair da obediência em que estão, vocês estão se comportando igualmente aos judeus, que, por não terem como contestar as verdades que Jesus lhes dizia, tiveram de matá-lo.

Até mais!



Somente na sua mente que ocorre esse conflito entre o evangelho e Lei.

Washington Ruiz
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 597
Idade : 68
Cidade/Estado : Manaus/Amazonas
Religião : Cristã
Igreja : Igreja do CRENTE
País : Brasil
Mensagens Curtidas : -40
Pontos de participação : 1420
Data de inscrição : 15/10/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Washington Ruiz em Dom 08 Abr 2018, 10:00

Olá, Vasuilvan,

Não vejo nem há conflito algum entre a Lei de Cristo (o Evangelho) e a Lei de Moisés (o Antigo Testamento), porém, só uma dessas duas leis, que é a Lei de Cristo, está em vigência (Lc 16.16).

Como você não aceita que possamos ser justificados pela obediência EXCLUSIVA à Lei de Cristo, mas pela obediência SIMULTÂNEA às duas leis de Deus, então, meu irmão, o primeiro conflito (incoerência) que vejo em você é a sua DUPLA discipularidade, porém,

Mesmo que você não considere que estar em obediência aos dois testamentos simultaneamente seja um conflito, uma desobediência, existe um versículo do Evangelho de Jesus que nos ensina que ou devemos ser discípulos de Cristo ou discípulos de Moisés (Jo 9.28 Então, o injuriaram e lhe disseram: Discípulo dele és tu; mas nós somos discípulos de Moisés), quer dizer,

Está escrito, Vasuilvan, que a obediência simultânea aos dois testamentos, não tem o apoio de Deus, o que é somente o Pai.

Até mais!
avatar
Vasuilvan
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3282
Idade : 48
Cidade/Estado : BRASÍLIA
Religião : CRISTÄO
Igreja : ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA
País : BRASIL
Mensagens Curtidas : 151
Pontos de participação : 10710
Data de inscrição : 17/11/2011

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Vasuilvan em Dom 08 Abr 2018, 14:47


Tá citando meu nome, mas não consegue falar comigo.

Você Cria uma ideia e passa a combatê-la.

avatar
Ernesto
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1488
Idade : 89
Cidade/Estado : Limeira. SP
Religião : crista
Igreja : evangelica
País : brasil
Mensagens Curtidas : 197
Pontos de participação : 4199
Data de inscrição : 26/11/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Ernesto em Seg 09 Abr 2018, 08:53

Ernesto diz;

Olá Vasuilvan; Diz o velho ditado: é matar a cobra e mostrar o pau, mas, em certas ocasiões  também é necessário mostrar a cobra, senão os pretensos doutores da lei ainda se vangloriam da bobagem que escrevem.

 Exemplo

Não vejo nem há conflito algum entre a Lei de Cristo (o Evangelho) e a Lei de Moisés (o Antigo Testamento), porém, só uma dessas duas leis, que é a Lei de Cristo, está em vigência.


Ele Começa dizendo que não há conflito entre a lei de Cristo e a lei de Moisés, depois afirma que só uma lei prevalece, mas se esquece das palavras de Jesus.


LUCAS 10:25-28,

Certa vez, um advogado da Lei levantou-se com o propósito de submeter Jesus à prova e lhe indagou: “Mestre, o que preciso fazer para herdar a vida eterna?” Ao que Jesus lhe propôs: “O que está escrito na Lei? Como tu a interpretas?” E ele replicou: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e com todo teu entendimento e ao próximo como a ti mesmo’



v. 28, DISSE-LHE JESUS; RESPONDESTE BEM, FAZE ISSO E VIVERÁS.


Infelizmente as palavras de Jesus não surtem efeito em um coração empedernido.


O que tu podes fazer é orar por eles, que Deus tenha piedade destas  almas que pensam que são, mas, não são nada daquilo que pensam.


Abraços Ernesto

Antonio
- Moisés / Zípora -
- Moisés / Zípora -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 223
Idade : 51
Cidade/Estado : Barbacena - MG
Religião : cristã
Igreja : não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 449
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Antonio em Sab 21 Abr 2018, 15:00

Sr Ernesto, gostaria de fazer lhe umas observações acerca da sua msg de numero nº925. Creio eu que essa ideia acerca de quem seria o outro consolador tem muito mas respaldo escriturístico que de seu oponente! Veja só que disse uma escritora eclesiástica sobre que seria esse outro consolador:

Impedido pela humanidade, Cristo não poderia estar em todos os lugares pessoalmente, então foi para vantagem deles (os discípulos) que Ele deveria deixá-los, ir para o Pai, e enviar o Espírito Santo para ser o Seu sucessor na terra. O Espírito Santo é Ele mesmo, despido da personalidade da humanidade e independente dela. Ele Se representaria como estando presente em todos os lugares pelo Seu Espírito, como o Onipresente. “Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome [embora não seja visto por vós], [*ESSA FRASE FOI ADICIONADA POR ELLEN WHITE] esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito” [ João 14:26]. “Mas eu vos digo a verdade; convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei” [João 16:7]. (DTN 669)

Veja bem exemplificado:

9.3 – João 15 – Quem Enviará o espírito?

Em João 15:26 encontramos a terceira menção da palavra parákletos (Consolador):

“Quando vier o Consolador (parákletos), que eu da parte do Pai vos enviarei, o espírito da verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim.” – João 15:26

Novamente no capítulo 15, o parákletos é chamado de espírito da verdade. Nossa tendência, como pessoas pesquisadoras, é comparar este verso com os anteriores. Então surge naturalmente a questão: Quem enviará o Consolador? O Pai ou Jesus?

Numa primeira leitura o texto parece conter alguma ambigüidade.
Cristo enviará o Consolador, mas o Consolador será enviado “da parte do Pai”, o espírito da verdade “que procede do Pai”, afirma Jesus. Na realidade esta dualidade já estava presente no verso 26 do capítulo anterior. Em João 14:26 quem envia o Consolador é o Pai; em João 15:26 quem envia o Consolador é Jesus. Como explicar esta aparente contradição?

Já vimos que o espírito de Cristo é também o espírito de Deus. Ambos compartilham o mesmo pneuma (espírito). Veja estas afirmações de Cristo:

“Tudo quanto o Pai tem é meu…” – João 16:15.

“…para que possais saber e compreender que o Pai está em mim e eu nele.” – João 10:38.

“Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim?” – João 14:10.

Estes versos nos dizem que tudo o que o Pai tem, também pertence ao Filho. Tudo! Inclusive o seu próprio espírito (pneuma). É por esta razão que Cristo está no Pai e o Pai está no Filho, pois são um em espírito, ou seja, compartilham o mesmo pneuma. Portanto, não há contradição entre João 14:26 e João 15:26. Cristo envia o seu pneuma e o Pai faz o mesmo.

Sem medo de errar, com convicção de que o Pai e o Filho compartilham do mesmo espírito, reafirmamos que: espírito de Deus = espírito de Cristo.

Como conseqüência podemos afirmar que quando Deus envia o seu espírito, Cristo também envia o seu espírito, pois não há diferença entre espírito de Cristo e espírito de Deus.


Antonio
- Moisés / Zípora -
- Moisés / Zípora -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 223
Idade : 51
Cidade/Estado : Barbacena - MG
Religião : cristã
Igreja : não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 449
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Antonio em Sab 21 Abr 2018, 15:02

9.4 – Que Procede do Pai

O verbo grego equivalente ao “proceder”, utilizado em João 15:26, é ekporeuomai. O espírito da verdade procede (ekporeuomai) do Pai. O significado deste verbo no original é sair ou partir de dentro de. O verbo ekporeuomai é utilizado também nos seguintes versos com exatamente o mesmo sentido original (partir de dentro, do interior de):

“Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede (ekporeuomai) da boca de Deus.” – Mateus 4:4.

“O que sai (ekporeuomai) do homem, isso é o que o contamina.” – Marcos 7:20.

“Então vi sair (ekporeuomai) da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta três espíritos imundos semelhantes a rãs.” – Apocalipse 16:13.

Em João 15:26 o verbo ekporeuomai indica que o espírito da verdade sai, ou parte de dentro (do interior) do Pai. Isso enfraquece a teoria que defende o espírito da verdade (parákletos) como uma terceira pessoa, independente do Pai e do Filho. O espírito de Deus está dentro de Deus e não fora dEle. De dentro de Deus o espírito emana para os seus filhos.

9.5 – João 16 – “Convém Que Eu Vá”

Passemos a analisar o quarto verso bíblico que menciona o parákletos (Consolador):

“Convém que eu vá, porque se eu não for, o Consolador (parákletos) não virá para vós; mas se eu for, eu vos enviarei.” – João 16:7.

A Bíblia deixa claro que o espírito de Deus já atuava entre os homens. Será que o Consolador, também chamado de espírito Santo, não estava atuando entre os homens enquanto Jesus estava na terra? Sim, atuava! Lucas 2:25, sobre Simeão, afirma que “o espírito Santo estava sobre ele”. “Movido pelo espírito foi ao templo” (vs. 27).

Em Lucas 1:15, o anjo disse a Zacarias que seu filho, João Batista, seria “cheio do espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe”. Lucas 1:41 afirma que a mãe de João Batista, “Isabel ficou cheia do espírito Santo”. Sobre seu pai, Zacarias, a Bíblia também afirma que ficou “cheio do espírito Santo” (Lucas 1:67). A atuação do espírito Santo é anterior à encarnação de Cristo. Marcos 12:36 afirma que “Davi falou movido pelo espírito Santo” (ver também Atos 1:16). “Bem falou o espírito Santo aos vossos pais pelo profeta Isaías” (Atos 28:25). Além disso o Velho Testamento relata a manifestação do espírito de Deus sobre várias pessoas.

Por que, então, Jesus afirmou que ele enviaria o parákletos apenas após sua partida? Para responder a esta pergunta devemos novamente recorrer ao contexto, ou seja, ao início do capítulo. A chave está no verso 6 do capítulo 16. O coração dos discípulos se encheu de tristeza quando Cristo afirmou que iria para Aquele que o enviara, para o Pai. O objetivo de Cristo era consolar seus discípulos com a promessa do parákletos. A promessa deveria soar da seguinte forma aos ouvidos dos discípulos: Não estarei mais com vocês em carne, mas assim que eu partir (corporalmente), estarei convosco em espírito, ou seja, o meu pneuma (espírito) estará com vocês.

Paulo, certa ocasião, usou uma figura de linguagem semelhante:
“Porque ainda que eu esteja ausente quanto ao corpo, contudo em espírito estou convosco, regozijando-me, e vendo a vossa ordem e a firmeza da vossa fé em Cristo.” – Colossenses 2:5.

É evidente que Paulo usa uma figura de linguagem, pois ele não era onipresente: não poderia estar fisicamente em um lugar e seu espírito em outro. Cristo também estava utilizando figuras e simbolismos neste discurso. Ele mesmo admitiu a utilização de discurso simbólico neste contexto:

“Disse-vos estas coisas por figuras; vem a hora em que não vos falarei mais por figuras, mas abertamente vos falarei acerca do Pai.” – João 16:25.

É neste sentido figurado que o parákletos (ou espírito Santo, ou espírito de Cristo) é prometido apenas para após a ascensão de Cristo. Não faria sentido Cristo dizer que estaria com os seus discípulos através do seu espírito se ele já estava com os discípulos em carne.

Antonio
- Moisés / Zípora -
- Moisés / Zípora -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 223
Idade : 51
Cidade/Estado : Barbacena - MG
Religião : cristã
Igreja : não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 449
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Antonio em Sab 21 Abr 2018, 15:03

9.6 – João 16 – “Não Falará de Si Mesmo”

Ainda no mesmo contexto, falando sobre o parákletos, Jesus disse:
“Quando vier, porém, o espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas que hão de vir.” – João 16:13.

Novamente o Senhor Jesus repete sobre o parákletos o que já havia dito em João 14:17, que o parákletos é o espírito da verdade. João 16:13 também afirma que este “espírito da verdade” não falaria de si mesmo. Ora, essa característica de não falar de si mesmo é conhecida daqueles que lêem o evangelho. Sobre quem foi dito várias vezes que não falava de si mesmo? Como vimos, o espírito da Verdade é o próprio espírito de Jesus Cristo e este declarou várias vezes que não falava de si mesmo:

“Porque eu não falei por mim mesmo; mas o Pai, que me enviou, esse me deu mandamento quanto ao que dizer e como falar.” – João 12:49.

“Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo; mas o Pai, que permanece em mim, é quem faz as suas obras.” – João 14:10.

“Se alguém quiser fazer a vontade de Deus, há de saber se a doutrina é dele, ou se eu falo por mim mesmo.” – João 7:17.

“Muito tenho que dizer e julgar de vós. Mas aquele que me enviou é verdadeiro, e o que dele ouvi digo ao mundo.” – João 8:26.

“Quem não me ama, não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que estais ouvindo não é minha, mas do Pai que me enviou.” – João 14:24.
“Pois lhes dei as palavras que tu me deste, e eles as receberam. Verdadeiramente conheceram que sai de ti, e creram que me enviaste.” – João 17:8.

A mensagem de Cristo não teve origem nele, mas em seu Pai. Cristo deixou este fato bastante claro como pudemos confirmar nestes versos. Cristo não falava de si mesmo. Por que então a mensagem do “espírito da verdade” (que é o espírito de Cristo) deveria ter origem em si mesma? A origem da verdade está em Deus, o Pai, e estas palavras de verdade foram transmitidas a nós através do Filho Unigênito, quando estava entre nós, e hoje tais palavras são transmitidas pelo espírito (pneuma) do Filho Unigênito, o parákletos. Mas os textos bíblicos enfatizam qual é a origem das palavras da verdade: o Pai. Esta semelhança entre as características do parákletos e de Cristo, não deixa dúvidas. O parákletos é o próprio espírito de Cristo, não falando de si mesmo, mas transmitindo as palavras do Pai. O parákletos não é uma terceira pessoa de uma suposta trindade.

Vejamos a seqüência do capítulo 16:

“Ele me glorificará porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.” – João 16:14.

Há três informações neste verso: (1) “Ele me glorificará”, (2) “Ele há de receber do que é meu” e (3) “Ele vo-lo há de anunciar”. E a questão é: Quem é o “ele” do verso 14? Sobre quem Jesus está falando? Sobre o parákletos? Sobre seu próprio espírito? Sobre o Pai? Ou sobre uma terceira pessoa da trindade? Quem é o “ele” de João 16:14? A resposta está no verso seguinte:

“Tudo o que o Pai tem é meu. Por isso vos disse que há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.” – João 16:15.

É evidente que Cristo está falando a respeito do Pai nos verso 14 e 15. O verso 14 tem muita semelhança com o verso 15. Pare por alguns segundos e note as semelhanças. É incontestável que o verso 14 refere-se ao Pai, pois este é quem glorifica o Filho.

“Assim também Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer sumo sacerdote, mas o glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, hoje te gerei.” – Hebreus 5:5.

O próprio Cristo admitiu que não poderia glorificar-se a si mesmo, mas que o Pai o glorificaria:

“Respondeu Jesus: Se eu me glorificar a mim mesmo, a minha glória não é nada; quem me glorifica é meu Pai, do qual vós dizeis que é o vosso Deus.” – João 8:54.

A Bíblia mostra que a glorificação é um ato bilateral entre Deus e o seu Filho. O Pai glorificou o Filho e o Filho glorificou o Pai através de suas obras:

“Depois de assim falar, Jesus, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o Filho te glorifique… Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer. Agora, pois, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse.” – João 17:1, 4 e 5.

Cristo, falando sobre si mesmo, afirmou:

“Também Deus o glorificará em si mesmo, e logo o há de glorificar.” – João 13:32.

Por que Jesus interrompe seu discurso sobre o parákletos e fala sobre a glória que receberá do Pai nos versos 14 e 15? Ora, a concessão do espírito de Cristo em sua plenitude não ocorreria imediatamente após a ascensão de Cristo, mas estava condicionada à sua glorificação. Se Cristo não recebesse de volta a glória que tinha antes da encarnação, continuaria despido dos atributos da divindade, dentre os quais a onipresença. Como então poderia enviar seu espírito para todo o mundo? Por isso a ordem natural dos fatos deveria ser obedecida: Em primeiro lugar Cristo deveria ser glorificado pelo Pai, posteriormente Cristo enviaria o seu espírito (parákletos).

“Quem crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. Ora, isto ele disse a respeito do espírito que haviam de receber os que nele cressem; pois o espírito ainda não fora dado, porque Jesus ainda não tinha sido glorificado.” – João 7:38 e 39.

Fica então evidente a razão de Cristo ter inserido em seu discurso um comentário parentético sobre sua glorificação (versos 14 e 15).

Cristo precisaria voltar para o Pai, ser glorificado, e depois voltar espiritualmente (enviando o seu pneuma). Com isto em mente, fica mais simples entender o verso seguinte, o verso 16:

“Um pouco, e não me vereis, e um pouco ainda e me vereis.” – João 16:16.

Temos neste verso uma clara menção ao breve período de tempo que Jesus permaneceria pessoalmente (em carne) com os seus discípulos e depois subiria ao Pai (“um pouco e não me vereis”). O verso conclui falando sobre o breve período em que Cristo deveria receber de volta a glória da divindade enviando, logo em seguida, o seu próprio espírito (“e um pouco ainda e me vereis”).

Não há dúvidas, o parákletos prometido por Cristo é ele mesmo em espírito, é seu próprio pneuma.

Antonio
- Moisés / Zípora -
- Moisés / Zípora -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 223
Idade : 51
Cidade/Estado : Barbacena - MG
Religião : cristã
Igreja : não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 449
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Antonio em Sab 21 Abr 2018, 15:07

9.1 – João 14 – O espírito da Verdade

“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro parákletos (consolador), a fim de que esteja para sempre convosco. O espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós.” – João 14:16 e 17.

Jesus prometeu o Consolador (parákletos). Mas quem é o parákletos? Cristo mesmo responde: O parákletos é o “espírito da verdade” (14:16 e 17). Portanto, o “espírito da verdade” é o Consolador prometido por Cristo. A verdade tem espírito? É evidente que estamos lidando com elementos simbólicos cuja interpretação deve ser dada pela própria Bíblia.

Qual é ou quem é o espírito da verdade? Primeiramente temos que entender qual é a definição de “verdade” dentro do contexto do capítulo 14. O leitor atento perceberá que logo nos primeiros versos de João 14 a “verdade” é definida por Cristo:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida.” – João 14:6.

Portanto, se a verdade neste contexto é Cristo, então o “espírito da verdade” pode ser interpretado naturalmente como o espírito de Cristo. Ao longo deste estudo teremos outras evidências de que o Consolador, o espírito da verdade, é, de fato, o próprio espírito de Cristo. Concluiremos que é o pneuma de Cristo que nos consola.

Qual é a finalidade da vinda do Consolador? O verso 16 responde: “a fim de que esteja para sempre convosco”. Esta expressão lhe é familiar? Quem prometeu que estaria conosco para sempre? A finalidade do parákletos é a mesma de Cristo: estar para sempre conosco.

“E eis que estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos.” – Mateus 28:20.

De fato, Paulo afirma que “nada nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 8:39)

Ora, o parákletos (Consolador) é o próprio Cristo que está conosco, não mais em carne, mas atuando através do seu espírito!

A próxima evidência de que o parákletos é o próprio espírito de Cristo vem logo em seguida, em João 14:18. Após dizer que o espírito da verdade “estará em vós” (vs. 17), Jesus afirma no verso 18:
“Não vos deixarei órfãos, virei para vós.” – João 14:18

E acrescenta:

“Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós.” – João 14:20.

Note a semelhança das expressões nos versos 17 e 20. No verso 17 Jesus afirma que o espírito da verdade “estará em vós”, no verso 20 ele repete o conceito afirmando que ele, o próprio Jesus, estaria em vós. Exatamente a mesma expressão que foi utilizada para o espírito da verdade é agora usada para Cristo. Isto indica claramente que Cristo estava prometendo enviar o seu próprio espírito, não uma terceira pessoa. Como não poderia estar ajudando e consolando seus discípulos pessoalmente, em carne, estaria com eles de outra forma: através de seu pneuma (espírito).

A manifestação do parákletos (espírito de Cristo) é prometida também no verso seguinte:

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado pelo meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.” – João 14:21.

Como os verbos estão no futuro, fica claro que Jesus não estava se referindo à manifestação em carne pois esta já era uma realidade no tempo presente para os discípulos – não há que se prometer algo que já é realidade. Quando Cristo afirma “e me manifestarei a ele” (ao que guarda os mandamentos) claramente indica uma manifestação no futuro, não em carne, mas em espírito. A promessa do verso 21 está intimamente relacionada à promessa dos versos 16, 17, 18, 19 e 20. É a mesma promessa! Trata-se da promessa de que Jesus não deixaria seus discípulos desamparados, mas ele viria e se manifestaria a eles de outra forma: espiritualmente.

A conclusão de que o Consolador, o espírito da verdade, é o próprio espírito de Cristo é ratificada quando analisamos os versos 16 a 21 no contexto, considerando que Cristo está falando de um assunto específico e não de vários assuntos ao mesmo tempo. Analisar o verso dentro do contexto é a chave para chegarmos a esta conclusão.

Os versos seguintes apenas confirmam o que descobrimos até aqui. Veja o verso 22:

“Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.” – João 14:20.

Até então tínhamos visto que Cristo viria e se manifestaria (em espírito) aos seus servos obedientes. Agora, porém, lemos que o Pai, juntamente com Cristo, faria morada nestes servos fiéis. Como isso pode acontecer? É simples! Já vimos anteriormente que Jesus Cristo e o seu Pai têm o mesmo espírito (pneuma) por isso eles são um. É exatamente este espírito (pneuma) que virá habitar em nós. Não é errado entendermos que Deus também é nosso Consolador. O apóstolo Paulo afirma que o nosso Deus é “o Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação” (II Coríntios 1:3). Também afirma que “Deus, que consola os abatidos, nos consolou…” (II Coríntios 7:6). Portanto, o espírito da verdade, o Consolador, é também o espírito de Deus.

Após uma breve explicação em decorrência de uma pergunta de Judas, no verso 22, Jesus menciona pela segunda vez o parákletos (verso 26). Agora o Mestre chama o Consolador (parákletos) de espírito Santo.
“Mas o Consolador (parákletos), o espírito Santo, …” – João 14:26.

Não há razão para acreditar que o Consolador do verso 26 seja diferente do Consolador do verso 16. É o mesmo parákletos, o mesmo Consolador do verso 16. Mas no verso 26, em vez de chamá-lo de espírito da verdade, Jesus o chama de espírito Santo. Poderíamos, novamente colocar numa fórmula de igualdade para interpretar os símbolos:

Nos versos 16 e 17 lemos que Consolador = espírito da Verdade
No verso 6 temos a definição de verdade: Verdade = Cristo
Então, usando as duas igualdades acima, chegamos à seguinte conclusão:

Consolador = espírito da Verdade = espírito de Cristo

Ou seja, lendo os versos 6, 16 e 17, já podemos concluir quem é o Consolador (parákletos). Trata-se do próprio espírito de Cristo. Isso é confirmado posteriormente, vejamos:

De acordo com o verso 26 aprendemos que Consolador = espírito Santo.
Já estudamos que, de acordo com os escritos de Paulo espírito Santo = espírito de Cristo.

Antonio
- Moisés / Zípora -
- Moisés / Zípora -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 223
Idade : 51
Cidade/Estado : Barbacena - MG
Religião : cristã
Igreja : não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 449
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Antonio em Sab 21 Abr 2018, 15:10

Sr Ernesto, essas postagens acima são extraídas daqui: http://www.adventistas.com/2011/11/29/quem-e-o-consolador-republicado-a-pedido/ , mas de tudo que foi debatido anteriormente com o sr nas mensagens atrás podemos concluir que se harmoniza muito melhor que as falácias apresentadas ao sr!
avatar
Ernesto
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1488
Idade : 89
Cidade/Estado : Limeira. SP
Religião : crista
Igreja : evangelica
País : brasil
Mensagens Curtidas : 197
Pontos de participação : 4199
Data de inscrição : 26/11/2014

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Ernesto em Dom 22 Abr 2018, 13:43

Antonio diz:
 
Sr Ernesto, gostaria de fazer lhe umas observações acerca da sua msg de numero nº925. Creio eu que essa idéia acerca de quem seria o outro consolador tem muito mais respaldo escrituristico que de seu oponente! Veja só que disse uma escritora eclesiástica sobre que seria esse outro consolador: 

Impedido pela humanidade, Cristo não poderia estar em todos os lugares pessoalmente, então foi para vantagem deles (os discípulos) que Ele deveria deixá-los, ir para o Pai, e enviar o Espírito Santo para ser o Seu sucessor na terra. O Espírito Santo é Ele mesmo, despido da personalidade da humanidade e independente dela. Ele Se representaria como estando presente em todos os lugares pelo Seu Espírito, como o Onipresente. “Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome [embora não seja visto por vós], [*ESSA FRASE FOI ADICIONADA POR ELLEN WHITE] esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito” [ João 14:26]. “Mas eu vos digo a verdade; convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei” [João 16:7]. (DTN 669)



Olá Antonio;


Eu li e reli as três mensagens. E as três abordaram o mesmo assunto; que  é sobre o consolador que seria enviado, uma vez pelo Pai, e outra por Jesus;
As mensagens são muito extensas  e eu procurarei respondê-las, porém, só abordarei as partes básicas.
Para começar; eu percebi que o irmão ainda não percebeu a diferença entre os Espíritos. Quando se trata do Espírito Santo, ou de Deus, então o Espírito sempre começa com o É de caixa alta, ou letra maiúscula. E quando se trata do espírito do homem então o espírito sempre começa com o ¨e ¨ minúsculo, ou caixa baixa. Se não prestarmos atenção nos confunde e nos desvia da linha de pensamento.


Bem, vamos ao assunto.


Podem ver que eu tenho evitado discorrer sobre o Espírito Santo, porque a bíblia não dá muitos detalhes sobre a origem dele. Eu me baseio na origem de Cristo, e nesta linha de pensamento eu coloco também a existência do Espírito Santo.
Eu não sigo a tão discutida santíssima trindade, mas, uma coisa é certa, na bíblia encontramos  três pessoas distintas, e independentes como seres, mas, juntas atuam na administração do universo, e também na redenção do homem.
Eu deduzo das passagens bíblicas o seguinte: Que Deus o Pai, e Cristo, e o Espírito Santo, possuem a mesma  natureza Espiritual, os três são Espíritos que compõem a mesma arvore genealógica.
Embora sendo iguais em natureza; há uma hierarquia entre eles, Deus o Pai é o soberano, ele dá as coordenadas. Jesus disse em João 14:26, ...Vou para o meu Pai porque o Pai é maior do  que eu.
Agora vem a pergunta; se eles são uma só essência, a mesma natureza, e co-eternos; como eles podem ser três  pessoas independentes,  com personalidade e atuações próprias?


Vamos ver como a bíblia explica  este milagre.


João 1:1-3, diz: No principio era o verbo, o verbo estava com Deus, e o verbo era Deus.
O significado de verbo é  ¨palavra com  poder¨  que indica ação. Foi o que aconteceu; A palavra estava com  Deus, e foi pronunciada de suas entranhas por ele. O verbo, a palavra  se tornou outra pessoa,  ele ainda  faz parte não só da natureza, mas, do próprio Pai. Por isso Jesus disse: Eu e o Pai somos um. A composição de Cristo e o Pai continuam a mesma.
Há os unicístas, e temos o irmão Edison que é participante aqui do fórum, que crê que o Filho é a mesma pessoa do Pai, ele crê que; Em certas ocasiões o Pai faz a vez do  filho, e em outras circunstancias se passa por  Espírito Santo.
Esta teoria contradiz a bíblia, porque há ocasiões que o Pai está no céu e ao mesmo tempo o filho na terra, E há dezenas de Passagens que Jesus menciona o nome do Pai, ora, se ele fosse esse Pai então ele estaria faltando com a verdade. Exemplo: João 17:3, E, a vida eterna é esta; que conheçam a ti só por Único Deus, e a Jesus Cristo a quem enviastes.
Para os humanos é difícil entender  esse mistério, mas, Jesus  procurou esclarecer essa questão.
João 17: 8, Jesus dizendo ao Pai,  Porque lhes dei as palavras que me deste; e eles a receberam, e tem verdadeiramente conhecido que SAÍ DE TI. Cristo saiu através da palavra., vejam também, João 16:27, Pois, o mesmo Pai vos ama, visto como vós me amastes e crestes que SAÍ DE DEUS.
Quando aconteceu esse mistério?. Miqueias 5:2, E tu, Belém Efrata , posto que pequenas entre milhares de Judá, de ti sairá o que será Senhor em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da ETERNIDADE.
A origem de Cristo remonta aos primórdios tempos da eternidade do passado. Acredito que podemos dizer sem medo de errar que Cristo foi a primeira obra do Pai. Porque  em João 1:3, diz: Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
Daí se conclui que os mesmos poderes do Pai, ele mantêm  em Cristo, vemos no verso 4, Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.
Em João 17: 5, Jesus disse: E agora, glorifica-me, tu Ó Pai, junto de ti mesmo com aquela gloria que tinha contigo antes que o mundo existisse. Jesus, embora ele sendo outra pessoa,  ele é tão eterno quanto o Pai, porque saiu das entranhas do Pai através do verbo, (palavra com poder).


                                  Cristo se torna Jesus.


Cristo deixou a gloria junto ao Pai, e se aniquilou até se achar em forma de homem, Filipenses 2:7, podem ver que cada vez que Jesus enfrentava um problema, ou importante aqui na terra, ele sempre se comunicou com o Pai, porque enquanto aqui esteve, sempre foi em forma de homem.
 
Depois da ressurreição dele, vemos em Mat, 28:18, dizer: É me dado todo o poder no céu e na terra. Foi quando o Pai o ressuscitou Atos 2:32 e 33, e devolveu-lhe todas as glórias que de direito já lhe pertencia.
Vale a pena incluir o verso de Heb.1:3, O qual sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se á destra da majestade nas alturas.
O verso nos diz que Jesus representou o Pai aqui em forma humana, visível. O Pai continua Espírito, assim como o Espírito Santo também, mas Jesus Cristo continua por toda a eternidade visível e em forma humana. Lucas 24:39, depois da ressurreição Jesus diz:Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; tocai-me  e vede, pois, um espírito não tem carne nem, ossos, como vedes que eu tenho.
O verso de Apoc.21:3, diz:
E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus COM  os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles e SERÁ O SEU Deus.
Até aqui a divindade de Jesus Cristo sempre foi questionada pelos homens; Ele sempre é conhecido como o nosso Senhor e Salvador,
Deus é um título, que é atribuído ao Pai, mas, depois de restaurada a nova terra, Cristo SERÁ o nosso Deus, temos a passagem que apontamos no parágrafo acima, que nos prometeu que ele habitará  conosco, na nova terra, ali o veremos como também somos conhecido.
I João 3:2, Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser, Mas, sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos.
 
O Espírito Santo
 
A bíblia não detalha a origem do Espírito Santo, ele é apresentado como um enviado da parte do Pai e do filho aos homens, como o nosso consolador e orientador em nossa vida. Por isso podemos dizer sem errar que ele é uma pessoa, ou um ser Real. O Espírito Santo possui a mesma natureza da divindade: ele  é onisciente, isto é, Ele sabe de "todas as coisas, até mesmo as coisas mais profundas de Deus" (1 Coríntios 2:10,
Mas, Deus no-las revelou pelo seu Espírito;porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus.  
). O Espírito Santo é mencionado em associação íntima com o Pai e o Filho (João 14:16).E eu rogarei ao Pai e ele  vos dará outro consolador, que fique convosco para sempre.
 Ele tem personalidade própria. Rom 8:26,E da mesma maneira também o Espírito Santo ajuda as nossas fraquezas, porque não sabemos o que havemos de pedir como convêm, mas, o mesmo Espírito INTERCEDE POR NÓS COM GEMIDOS INEXPRIMIVEIS. Pode-se mentir a ele ,Atos 5:3-4, também entristecê-lo Efésios 4:30,   
Todas essas características nós encontramos no Espírito Santo, mas, em nenhuma passagem bíblica encontramos que ele tivesse dado ordens ao Pai ou ao filho. Aí, vemos que, embora divino igual o Pai e o filho, ele é subordinado ao Pai como o filho.
 
Abraços   Ernesto.

Conteúdo patrocinado

Re: Trindade, Unicismo ou Unitarismo - se eu erradamente crer em um, afeta minha salvação?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Seg 24 Set 2018, 03:39