F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Moisés, mero 'office-boy' de Deus no evento da outorga da lei

Compartilhe
avatar
Prof. Azenilto G. Brito
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 652
Idade : 72
Cidade/Estado : Kaunakakai, Molokai, Havaí
Religião : Adventista do 7o. Dia
Igreja : Adventista do 7o. Dia
País : EUA
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 1800
Data de inscrição : 20/01/2014

Moisés, mero 'office-boy' de Deus no evento da outorga da lei

Mensagem por Prof. Azenilto G. Brito em Sex 21 Fev 2014, 20:44


Sobre a "divisão das leis" como Moral, Cerimonial, Civil, uma obra da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) oferece excelente exposição, não em UMA mas em DUAS de suas páginas. Trata-se da Bíblia de Estudo e Aplicação Pessoal. Vejamos uma das exposições da matéria em dita obra, da maior autoridade para instrução dos membros da Igreja:

Parte da lei judaica incluía leis encontradas no Antigo Testamento. Quando Paulo diz que os não-judeus (gentios) não estão mais presos a elas, o apóstolo não está dizendo que essas leis não se aplicam a nós atualmente. Está dizendo que certos tipos de leis podem não se aplicar a nós. No Antigo Testamento havia três categorias de leis:

Lei Cerimonial: Esse tipo de lei está especificamente relacionado à adoração de Israel (Ver, por exemplo, Lv 1.1-13). Seu objetivo principal era apontar para Jesus Cristo. Portanto, ela não era mais necessária após sua morte e ressurreição. Embora não estejamos mais vinculados à lei cerimonial, os princípios nela contidos - adorar e amar ao santo Deus - ainda se aplicam atualmente. Os judeus cristãos muitas vezes acusavam os gentios cristãos de violarem a lei cerimonial.

Lei Civil: Esse tipo de lei regulava a vida cotidiana de Israel (Ver Dt 24. 10, 11, por exemplo). Como a cultura e a sociedade naquela época eram radicalmente diferentes do mundo moderno, algumas de suas diretrizes não podem ser especificamente obedecidas. Os princípios, porém, a elas subjacentes devem guiar nossa conduta. . . .

Lei moral: Esse tipo de lei é constituído pelos mandamentos diretos de Deus - por exemplo, os Dez Mandamentos (Êxodo 20.1-17). Ela exige uma rigorosa obediência e revela a natureza e a vontade divina. Ainda se aplica a nós atualmente. Devemos obedecer a essa lei moral, não para alcançar a salvação, mas para viver de uma forma que seja agradável a Deus.
-- Op. Cit., pág. 1637 (sublinhado meu--ver também pág. 1224).

Mas o tema da divisão das leis (que gente que devia saber melhor alegava que é um artifício criado pelos adventistas, como certo cavalheiro que gosta de passar a imagem de grande teólogo, entendido como ninguém em Religiões Comparadas--que dava palestras para futuros pastores sem nem ter formação em Teologia) nos faz pensar em Moisés e seu papel como um mero 'office-boy' no episódio da outorga da lei no Sinai. Eis um breve comentário que fizemos a respeito:


MOISÉS--MERO 'OFFICE-BOY' DE DEUS NA OUTORGA DA LEI
Moisés cumpriu apenas o papel de um "office-boy" no episódio da outorga da lei dos 10 Mandamentos no Sinai, pois o que trouxe do monte foi somente a CÓPIA DO DISCURSO DE DEUS, como estava nas tábuas de pedra, escritas pelo Seu próprio dedo.

Após proferir a lei especialíssima dos 10 Mandamentos palavra por palavra--a única parte de toda a legislação divina que Deus fez questão de transmitir aos ouvidos do povo diretamente, sem intermediários--é dito que Ele "nada acrescentou" (Deut. 5:22). Aquela foi a primeira e única vez na história que todo o povo de Deus reunido ouviu a própria voz de Deus falando-lhes audivelmente.

Os que querem eliminar ou alterar regras dessa divina lei, ou acrescentar a ela outras regras, de caráter diverso, como as cerimoniais e civis (como as de condenação a morte de violadores) para alegar que todas formam um só "pacote" legislativo judaico, tudo abolido na cruz, estão indo "além do que está escrito" (1 Cor. 4:6).

Todas as demais regras e estatutos e leis e detalhes rituais foram dados ao povo ATRAVÉS DA ESCRITA DE MOISÉS, e noutra ocasião. Portanto, a Lei Moral de Deus dos 10 Mandamentos é ESPECIALÍSSIMA na própria forma como foi outorgada.

Isso faz lembrar aquela piadinha clássica: "Há uma diferença. E que diferença!. . ."

E eis como João Wesley se refere aos 10 Mandamentos:

“DEUS FALOU ESTAS PALAVRAS --a lei dos dez mandamentos é uma lei de divina composição; uma lei de Seu próprio proferimento. Deus tem muitas maneiras de falar aos filhos dos homens, através do seu espírito, consciência, providências; Sua voz em tudo quanto devemos cuidadosamente atentar: mas Ele nunca falou em qualquer ocasião da forma como o fez ao pronunciar os dez mandamentos, aos quais, portanto, devemos dedicar a mais zelosa atenção. Essa lei Deus tinha dado ao homem antes, estava escrita em seu coração pela natureza; mas o pecado tinha de tal modo descaracterizado essa escrita, que foi necessário reativar o seu conhecimento”. – John Wesley, cf. site de antologia de comentaristas bíblicos clássicos, www.e-sword.net.


    Data/hora atual: Qui 21 Set 2017, 05:50