F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


A fé morta

Compartilhe

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Número de Mensagens : 1142
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: A fé morta

Mensagem por Márcio em Sex 27 Jul 2012, 12:25

Então se a fé salvou o ladrão, logo a fé não é morta sem as obras e salva sem as obras, logo é o contrário da expressão: fé sem as obras é morta?

Não percebe isso?

Carlos,

Sim a fé salvou o ladrão e este não precisou de obra meritória alguma.
A única coisa que o ladrão da cruz fez, foi estender seu entendimento a respeito do Cristo e do seu reino ao outro ladrão, descrente.
Em seu coração já nasceu, naquele momento, a disposição de servir ao reino, de gerar fruto, de compartilhar, este é o fruto natural da fé.

Este ladrão, teve ali, seu primeiro e único testemunho evangelístico, a fé gerou a ação de testemunhar.

Somos salvos não porque fizemos boas obras, pois não há méritos em nós para isto.

A fé salva sem as obras? sim, pois as obras não são mérito para salvação.

Márcio


CarlosB
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Número de Mensagens : 153
Data de inscrição : 04/05/2012

Re: A fé morta

Mensagem por CarlosB em Sex 27 Jul 2012, 12:34

Então logo a fé sem as obras não é morta?

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: A fé morta

Mensagem por Márcio em Sex 27 Jul 2012, 12:47

Marcio... diga-me uma coisa, se para quem tem fé as obras fluem naturalmente quer isso dizer que nao as fazemos com sacrificio? Que nao nos custam?

Sargento,

Não tem nada a ver uma coisa com outra. A predisposição para fazer as coisas do reino, as obras em favor do próximo nascem no coração a partir da fé. Isto não significa que inexista aflição, que não se tenha que abrir mão, que não seja penoso. Veja o exemplo da igreja em Atos 2, os irmãos se desfaziam de suas posses em favor um dos outros. Quando o crente está convencido de que tudo o que tem é do reino, o desapego ao material é notório.

Márcio

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: A fé morta

Mensagem por Márcio em Sex 27 Jul 2012, 12:58


Aguardo a sua resposta mas vou complementar Marcio.

Repare...

Se voce se refere ao QUERER, sim, ese flui naturalmente da nova criatura, mas se esta falando do FAZER, aí já há atrito e nunca seremos livres enquanto aqui vivermos pois o corpo permanwce escravo do pecado e a toda a hora nos impede de fazer aquilo que queremos...

Sargento,

Desculpe se deixei alguma questão para trás.
Verifique se não foi respondido em alguma questão que o Carlos colocou, talvez a mesma resposta sirva ao teu questionamento.

Presseguindo...

É o Espírito dado por Deus que desenvolve em nós tanto o QUERER, quanto o EFETUAR. filipenses 2:13.

É claro que enquanto vivermos neste corpo (carne), estaremos suscetíveis ao pecado, porém não escravo dele. Mas não é disto que estamos falando.

Estamos falando de obras, e o que tenho defendido é que não são meritórias para a salvação.

Márcio

avatar
Sargento
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 419
Idade : 36
Cidade/Estado : faro
Religião : Cristão
Igreja : Igreja Dos Eleitos
País : Portugal
Mensagens Curtidas : -20
Pontos de participação : 1036
Data de inscrição : 09/05/2012

Re: A fé morta

Mensagem por Sargento em Sex 27 Jul 2012, 13:11

Entao o que é natural é o querer e nao o fazer.... o querer esta estabelecido pela nova criatura mas o fazer so acontece por meio de obrigar a carne a se submeter... e isto nem sempre acontece para que se possa dizer que fé sem obras é morta.

A fé nem depende das obras nem tampouco as obras sao testemunho fiel da fé.... obras nao refletem a fé.

Porque fé é consumada por Cristo mas obras sao meramente meu dever contra um corpo de pecado que nao se sujeita a Deus.

Se uma coisa refletisse a outra entao das duas uma: - ou ja nao pecamos e temos uma conduta perfeita pois a obra de Cristo é perfeita, ou ao falharmos estamos dando testemunho de que a obra de Cristo nao foi tao perfeita assim e que a veracidade da nossa fé esta nas nossas maos.

Mas como vc mesmo diz o homem mau pode fazer boas obras.... igualmente o homem bom pode fazer más.... e faz porque o novo nascimento é no espirito e nao no corpo que continua escravo do pecado.
avatar
CarlosB
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 153
Idade : 57
Cidade/Estado : faro
Religião : cristã
Igreja : igreja dos eleitos
País : portugal
Mensagens Curtidas : -40
Pontos de participação : 535
Data de inscrição : 04/05/2012

Re: A fé morta

Mensagem por CarlosB em Sex 27 Jul 2012, 13:12

Márcio, nem sequer existem para a salvação.

Leia ef.2:8-9

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: A fé morta

Mensagem por Márcio em Sex 27 Jul 2012, 14:20

Sargento,

Segue meus comentários:


Entao o que é natural é o querer e nao o fazer.... o querer esta estabelecido pela nova criatura mas o fazer so acontece por meio de obrigar a carne a se submeter... e isto nem sempre acontece para que se possa dizer que fé sem obras é morta.

O FAZER é também viabilizado pelo Espírito.
O FAZER é instrinseco à nova criatura pela ação do Espírito e não por si próprio.
Conversão é justamente isto: mudança de atitudes, novas práticas, novas ações, novas motivações, culminando em novas obras.

A fé nem depende das obras nem tampouco as obras sao testemunho fiel da fé.... obras nao refletem a fé.

Claro que a fé não depende das obras.
Porém, o que você FAZ diz muito do que você É.
O nosso testemunho está vinculado ao que FAZEMOS, mais do que o que expressamos.

Porque fé é consumada por Cristo mas obras sao meramente meu dever contra um corpo de pecado que nao se sujeita a Deus.

As obras não são meramente um dever, pois por si só não fazemos boas obras.
Como pode ser um dever se tu afirmou que não tem controle da carne?

Quando a ação vem do espírito, o EFETUAR é feito não como um dever, uma obrigação, mas com prazer e sem murmurações filipenses 2:14.

Se uma coisa refletisse a outra entao das duas uma: - ou ja nao pecamos e temos uma conduta perfeita pois a obra de Cristo é perfeita, ou ao falharmos estamos dando testemunho de que a obra de Cristo nao foi tao perfeita assim e que a veracidade da nossa fé esta nas nossas maos.

As coisas refletem uma na outra, e nem por isto deixamos de pecar. Ainda que pecadores podemos ser instrumentos nas mãos do Espírito para as obras.

Mas como vc mesmo diz o homem mau pode fazer boas obras.... igualmente o homem bom pode fazer más.... e faz porque o novo nascimento é no espirito e nao no corpo que continua escravo do pecado.

Sim, o homem pode fazer obras sem que exista fé alguma.
O homem converso, pode fazer coisas más, pode pecar, pode cair, porém não tem prezer no pecado, pois o seu nascimento foi no Espírito, que o convence do pecado, da justiça e do juízo. Ele não é escravo do pecado.

Pela sua afirmativa todos nós somos escravos do pecado.
E isto não é verdade, do contrário a obra de redenção de Cristo seria vã.

Estamos mortos para a carne...., porém este é um processo de mortificação, se fores mexer la na carne... vais ver que ela está bem viva.

Márcio




Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: A fé morta

Mensagem por Márcio em Sex 27 Jul 2012, 14:26


Márcio, nem sequer existem para a salvação.

Leia ef.2:8-9

Carlos,

E quem disse que obras são mérito para salvação?

Márcio
avatar
CarlosB
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 153
Idade : 57
Cidade/Estado : faro
Religião : cristã
Igreja : igreja dos eleitos
País : portugal
Mensagens Curtidas : -40
Pontos de participação : 535
Data de inscrição : 04/05/2012

Re: A fé morta

Mensagem por CarlosB em Sex 27 Jul 2012, 14:34

Márcio, sem obras. Não existem obras para ser salvo, é unica e exclusivamente pela fé. Pergunto: como foram salvos os do velho pacto se ficaram todos debaixo de pecado?

Romanos 3:9 - Pois quê? Somos nós judeus mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado; 10 - Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. 11 - Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. 12 - Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, ...Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.

avatar
Sargento
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 419
Idade : 36
Cidade/Estado : faro
Religião : Cristão
Igreja : Igreja Dos Eleitos
País : Portugal
Mensagens Curtidas : -20
Pontos de participação : 1036
Data de inscrição : 09/05/2012

Re: A fé morta

Mensagem por Sargento em Sex 27 Jul 2012, 15:12

OLá Márcio... desculpe pela demora mas não pude responder antes.

Acerca da passagem que invocou:

Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.
Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas;
Filipenses 2:13-14


Sim, é Deus quem opera o querer e o fazer, mas enquanto que no querer somos perfeitos sabemos que nos fazer ELE não nos dá ainda a perfeição pois pecamos todos os dias... Ser ELE que opera o "fazer" não significa que o nosso "fazer" seja limpo como o nosso "querer".

Acerca disto Paulo também diz:

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Romanos 7:18

O querer é perfeito pois é do novo homem, mas o fazer ainda está sujeito ao velho homem do pecado que habita na carne!... no entanto tanto o querer como o fazer é de Deus que vêem... seja a força para vencer o pecado e subjugar a carne à nossa vontade, ou seja a queda para que aprendamos a confiar nELE e nunca na nossa força.. tanto num caso como no outro é ELE que opera segundo a SUA boa vontade que tem em vista o nosso aperfeiçoamento.


O FAZER é também viabilizado pelo Espírito.
O FAZER é instrinseco à nova criatura pela ação do Espírito e não por si próprio.
Conversão é justamente isto: mudança de atitudes, novas práticas, novas ações, novas motivações, culminando em novas obras.

Márcio, se assim fosse nunca mais pecaríamos... ou então a obra de Cristo não era assim tão poderosa!
Se a obra de Cristo no nosso espírito e nas nossas obras são equiparadas então a julgar pelas nossa obras o nosso espírito não está lá muito são e a obra de Cristo não fez assim tanto efeito!!! Porque tendo em conta que pecamos todos os dias, então o nosso espírito está ainda cheio de pecado e não assim tão purificado afinal, nem fomos realmente curados do pecado!

Claro que a fé não depende das obras.
Porém, o que você FAZ diz muito do que você É.
O nosso testemunho está vinculado ao que FAZEMOS, mais do que o que expressamos.

Mais uma vez, então o homem falso que faz boas obras seria o maior Cristão!!!
Não Márcio... o testemunho fiel do cristão é só um... FÉ.
Tudo o resto ele QUER fazer, mas isso não lhe dá esse poder!

As obras não são meramente um dever, pois por si só não fazemos boas obras.
Como pode ser um dever se tu afirmou que não tem controle da carne?

Quando a ação vem do espírito, o EFETUAR é feito não como um dever, uma obrigação, mas com prazer e sem murmurações filipenses 2:14.

Márcio, a natureza da carne não se sujeita ao que quero mas o meu dever é obrigá-la a fazer o que eu quero!... prazer, sim no espírito, mas a carne está em sacrifício!
O meu dever é subjugar a carne... se ela não fosse escrava do pecado não haveria sequer nada para subjugar pois eu teria o seu total domínio!

Mas como diz em Filipenses, devemos fazer por ter uma conduta digna mas consciente de que é ELE que está por detrás de tudo... e isto para nossa aprendizagem!

As coisas refletem uma na outra, e nem por isto deixamos de pecar. Ainda que pecadores podemos ser instrumentos nas mãos do Espírito para as obras.
?? Como assim reflectem?
As obras reflectem a fé e a fé as obras?
Então quando peca deixou de crer?

Sim, o homem pode fazer obras sem que exista fé alguma.
O homem converso, pode fazer coisas más, pode pecar, pode cair, porém não tem prezer no pecado, pois o seu nascimento foi no Espírito, que o convence do pecado, da justiça e do juízo.
Amigo... explique-se um pouco melhor porque ou não o estou a entender ou está-se a contradizer!
Porque tanto o vejo dizer que obras são um reflexo da fé como o vejo dizer que elas podem existir mesmo sem fé!!!!


Ele não é escravo do pecado.

Pela sua afirmativa todos nós somos escravos do pecado.
E isto não é verdade, do contrário a obra de redenção de Cristo seria vã.

Estamos mortos para a carne...., porém este é um processo de mortificação, se fores mexer la na carne... vais ver que ela está bem viva.

Márcio

O nascido de novo não é escravo do pecado.... mas o que nasceu de novo foi o espírito e não o corpo... esse permanece escravo do pecado... e para termos acção neste mundo só por meio desse corpo.

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
Romanos 7:18

Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?
Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.
Romanos 7:21-25


O espírito do homem de Deus é santo e perfeito pois nasceu de semente incorruptível e com a mente de Cristo... mas a carne permanece escrava do pecado até ao último dia em que se dará a redenção do corpo.

E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.
Romanos 8:23


Temos o espírito redimido ou curado, pois antes era morto mas agora está vivo, antes era escravo do pecado mas agora é de Cristo, antes estava destituído de Deus mas agora somos seus filhos... mas o corpo permanece no primeiro estado até ao último dia.

Esta é a sabedoria de Deus pela qual aperfeiçoa os seus santos... pois estando vivos e conscientes de tudo vivem num corpo de pecado para que aprendam a amar cada vez mais a justiça e a odiar o pecado!

Espero ter sido claro! Entendeu amigo Marcio?

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: A fé morta

Mensagem por Márcio em Seg 30 Jul 2012, 08:14

Márcio, sem obras. Não existem obras para ser salvo, é unica e exclusivamente pela fé. Pergunto: como foram salvos os do velho pacto se ficaram todos debaixo de pecado?

Carlos,

Ne novo, já disse que obras não são meritórias para salvação.

Márcio




Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: A fé morta

Mensagem por Márcio em Seg 30 Jul 2012, 10:47

Sargento,

Segue meus comentários:

Sim, é Deus quem opera o querer e o fazer, mas enquanto que no querer somos perfeitos sabemos que nos fazer ELE não nos dá ainda a perfeição pois pecamos todos os dias... Ser ELE que opera o "fazer" não significa que o nosso "fazer" seja limpo como o nosso "querer".

Somos perfeitos no QUERER?
Se o QUERER e o EFETUAR é obra do Espírito, onde entra você nesta equação?
Não há méritos humanos em nenhum deles.


Acerca disto Paulo também diz:

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Romanos 7:18

O querer é perfeito pois é do novo homem, mas o fazer ainda está sujeito ao velho homem do pecado que habita na carne!... no entanto tanto o querer como o fazer é de Deus que vêem... seja a força para vencer o pecado e subjugar a carne à nossa vontade, ou seja a queda para que aprendamos a confiar nELE e nunca na nossa força.. tanto num caso como no outro é ELE que opera segundo a SUA boa vontade que tem em vista o nosso aperfeiçoamento.

O QUERER é perfeito, pelo Espírito, no novo homem. Pois toda o obra é do Espírito.
Na carne não há QUERER e muito menos EFETUAR, somente no Espírito, como afirma Paulo.

[/quote]
Márcio, se assim fosse nunca mais pecaríamos... ou então a obra de Cristo não era assim tão poderosa!
Se a obra de Cristo no nosso espírito e nas nossas obras são equiparadas então a julgar pelas nossa obras o nosso espírito não está lá muito são e a obra de Cristo não fez assim tanto efeito!!! Porque tendo em conta que pecamos todos os dias, então o nosso espírito está ainda cheio de pecado e não assim tão purificado afinal, nem fomos realmente curados do pecado [/quote]

Sargento,

O comentário acima, foi em resposta as minhas afirmações abaixo:

O FAZER é também viabilizado pelo Espírito.
O FAZER é instrinseco à nova criatura pela ação do Espírito e não por si próprio.
Conversão é justamente isto: mudança de atitudes, novas práticas, novas ações, novas motivações, culminando em novas obras.


O que há de errado na afirmação?
Onde o mérito de Cristo fica diminuído?
Onde está dito que não pecaríamos?

Nâo existe equiparação de obras nossas e do Espírito, Não escrevi isto, esta inferência é sua. O que está escrito é que o fazer do homem converso é pela ação do Espírito, logo não há mérito algum do homem na questão.

É obvio que novas obras surgirão das novas criaturas.

Mais uma vez, então o homem falso que faz boas obras seria o maior Cristão!!!
Não Márcio... o testemunho fiel do cristão é só um... FÉ.
Tudo o resto ele QUER fazer, mas isso não lhe dá esse poder!

O homem falso também faz boas obras, é simples enxergar.
Basta você ver tantas entidades com fins filantrópicos, porém a motivação principal é a isenção de impostos.
Para enxergar as obras do homem falso, basta sondar as motivações e os fins, estão aos montes por aí.
Quantas fortunas entram no país em forma de caridade (aparência de piedade), quando na realidade a intenção é a isenção dos impostos sobre a renda.

O fato do homem não converso fazer obras que resultem no bem de terceiros, não o qualifica como comparável ao cristão.

O testemunho maior do cristão, ele dá com a boca bem fechadinha.
Pois a FÉ, o impulsiona através do Espírito a ter novidade de vida em todas as áreas, não significando que ele não irá falhar ou pecar neste percurso.

O mundo observa a coerência do cristão no quesito fé/atitudes, ou seja, se o que você crê ou prega ou fala é coerente com o que você FAZ.

Márcio, a natureza da carne não se sujeita ao que quero mas o meu dever é obrigá-la a fazer o que eu quero!... prazer, sim no espírito, mas a carne está em sacrifício!
O meu dever é subjugar a carne... se ela não fosse escrava do pecado não haveria sequer nada para subjugar pois eu teria o seu total domínio!

Mas como diz em Filipenses, devemos fazer por ter uma conduta digna mas consciente de que é ELE que está por detrás de tudo... e isto para nossa aprendizagem!

Primeiro,
Não é VOCÊ que QUER ou EFETUA.
Você não obriga ninguém a nada, muito menos a sua carne, da qual não tem autonomia para controlá-la.
A sujeição da carne é ao Espírito e não a você.

Você não é escravo da carne por uma atuação do Espírito e não sua.

Observe que você usa muito o termo possessivo "meu" e a primeira pessoa "eu", como se fosse você o autor da ação e não é assim que funciona, pois a obra completa (QUERER/EFETUAR) é inteiramente do Espírito.

?? Como assim reflectem?
As obras reflectem a fé e a fé as obras?
Então quando peca deixou de crer?

Qual o problema com o entendimento?
O que o Espírito faz através de você, mostra ao mundo a sua fé.
O seu testemunho é dado por palavras e ações, ambos viabilizados pelo Espírito;
A pergunta que fizeste não faz sentido.


Amigo... explique-se um pouco melhor porque ou não o estou a entender ou está-se a contradizer!
Porque tanto o vejo dizer que obras são um reflexo da fé como o vejo dizer que elas podem existir mesmo sem fé!!!!

Não há contradição alguma.
Já expliquei em comentário acima.
Boas obras, podem advir onde não existe fé. A diferença é a motivação e os fins.
Quer exemplos? são vários.


O nascido de novo não é escravo do pecado.... mas o que nasceu de novo foi o espírito e não o corpo... esse permanece escravo do pecado... e para termos acção neste mundo só por meio desse corpo.

Errado,
Nem o seu corpo permanece escravo do pecado. Pois é pelo Espírito que a carne fica sujeita e não por uma vontade/ação/mérito seu.
Para termos ação neste mundo é pelo Espirito, que sujeita a carne a sua vontade e não a nossa.

Se o corpo é escravo, então o SENHOR do corpo é o pecado. E não é isto que a escritura afirma, pois não existe espaço aqui para DOIS senhores. Se o Espírito sujeita a carne, então é este o SENHOR sobre o corpo/carne.


Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?
Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.
Romanos 7:21-25

O que Paulo está querendo dizer com "sirvo a lei do pecado com a carne" é que ele não tem controle sobre ela que não advenha de uma ação do Espírito.

Ele está dizendo que é inútil na luta pelo controle de sua carne.
Ora, como um homem assim, conseguiu sair da inércia, e movimentar-se pelas cidades pregando o evangelho, fazendo milagres? Se o seu corpo/carne não o obedecesse?
Certamente aqui entra a ação do Espírito, que é quem sujeita a carne e viabiliza nossas ações. Então pelo Espírito não somos escravos da carne, pois a carne tem quem a sujeite e isto não é mérito nosso.


O espírito do homem de Deus é santo e perfeito pois nasceu de semente incorruptível e com a mente de Cristo... mas a carne permanece escrava do pecado até ao último dia em que se dará a redenção do corpo.

Se existe um ente (Espírito Santo) que a sujeita a carne, então não é o pecado o seu senhor.


Temos o espírito redimido ou curado, pois antes era morto mas agora está vivo, antes era escravo do pecado mas agora é de Cristo, antes estava destituído de Deus mas agora somos seus filhos... mas o corpo permanece no primeiro estado até ao último dia.

O corpo está sujeito ao Espírito, do contrário viveríamos sempre em pecado.
A única forma de dominar o corpo/carne é pelo Espírito, é isto que não nos faz mais escravos nem do pecado e nem da carne.
Isto não significa que o homem não venha a pecar, pois é falho e muitas vezes se afasta da intimidade com Deus, dando vazão a carne.

O não nascido do Espírito é que está sujeito a escravidão pelo pecado através de sua carne.

Márcio
avatar
Sargento
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 419
Idade : 36
Cidade/Estado : faro
Religião : Cristão
Igreja : Igreja Dos Eleitos
País : Portugal
Mensagens Curtidas : -20
Pontos de participação : 1036
Data de inscrição : 09/05/2012

Re: A fé morta

Mensagem por Sargento em Ter 31 Jul 2012, 15:52

Márcio...
Leia tudo primeiro e tente entender onde quero chegar amigo.

Somos perfeitos no QUERER?
Se o QUERER e o EFETUAR é obra do Espírito, onde entra você nesta equação?
Não há méritos humanos em nenhum deles.

Não... não há qualquer mérito!!
Mas não foi isso que disse amigo... não entendi esta sua resposta!!

O que eu disse é que a nossa vontade é perfeita pois está de acordo com Deus, mas o nosso fazer (embora seja concedido por ELE), não está de acordo com o nosso querer (nova criatura), e logo é imperfeito!
ELE dá-nos o querer e o fazer, mas enquanto que o querer é já da nova criatura, o fazer ainda está sujeita ao pecado pois ELE ainda não nos livrou dele no fazer, logo, até o fazer, (ainda que não seja de acordo com a nova criatura e do agrado de Deus) é de acordo com o propósito de Deus do mesmo modo que o cair de um filho é de acordo com o propósito de um pai que quer ensinar o filho a andar... não que a sua vontade seja a queda, mas é por meio da queda que aprenderá a andar!

A nova criatura já é perfeita (novo nascimento), mas o "fazer" que ELE nos dá não lhe obedece (à nova criatura), e isto para nosso aperfeiçoamento... o "fazer" só nos será dado no dia do Senhor quando o corpo for também ele redimido do pecado!

Na carne não há QUERER e muito menos EFETUAR,

Na carne é querer sim amigo... se não houvesse éramos totalmente livres de tentação.

Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. Gálatas 5:17

Não nos advertem os apóstolos constantemente para não cedermos à vontade da carne?
A carne tem uma vontade, e essa vontade é escrava do pecado tal como o nosso espírito já o foi antes do novo nascimento!

Sargento,

O comentário acima, foi em resposta as minhas afirmações abaixo:

O FAZER é também viabilizado pelo Espírito.
O FAZER é instrinseco à nova criatura pela ação do Espírito e não por si próprio.
Conversão é justamente isto: mudança de atitudes, novas práticas, novas ações, novas motivações, culminando em novas obras.

O que há de errado na afirmação?
Onde o mérito de Cristo fica diminuído?
Onde está dito que não pecaríamos?

Nâo existe equiparação de obras nossas e do Espírito, Não escrevi isto, esta inferência é sua. O que está escrito é que o fazer do homem converso é pela ação do Espírito, logo não há mérito algum do homem na questão.

É obvio que novas obras surgirão das novas criaturas.

Marcio... as novas obras não são necessariamente boas aos olhos do mundo... são boas porque são sob o espírito santo e sob o ministério de Cristo e não porque sejam boas aos olhos do mundo.
São boas obras porque estão sendo feitas tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos!
Porque para o nascido de novo, até a queda no pecado pode ser boa obra pois sabendo que o "fazer" vem dELE sabemos que a queda também veio para nosso ensino! E embora pareça mal aos olhos do mundo, na verdade foi uma boa obra... mas a boa obra não sou realmente eu que a faço mas é Deus que as faz em mim.

Veja Jó! Deus mesmo dava testemunho que segundo as obras ele era impecável... mas na sua sabedoria feriu-o até que este desse testemunho do pecado que estava oculto...
Deus enviou-lhe o maligno para que o ferisse até que Jó blasfemasse e pecasse aos olhos de todos... tendo em vista o quê? A queda?
Não... não a queda mas a aprendizagem que Jó obteve de tudo isto!

Se não fosse Deus a ter enviado o Diabo Jó possivelmente nunca pecaria, mas também não teria consciência do que aprendeu... e é isso que todos os filhos de Deus têem de aprender... todos os que estão debaixo do ministério de Cristo têem essa "formação" pela frente, e isto vem do perfeito amor de Deus pelos seus filhos.

Amigo, o que tento mostrar aqui é que a aparência (obras do corpo) nada têem a ver com a realidade (espírito), e consequentemente a fé sem obras é completamente autónoma e viva.. não têem nada a ver sequer.

O homem falso também faz boas obras, é simples enxergar.
Basta você ver tantas entidades com fins filantrópicos, porém a motivação principal é a isenção de impostos.
Para enxergar as obras do homem falso, basta sondar as motivações e os fins, estão aos montes por aí.
Quantas fortunas entram no país em forma de caridade (aparência de piedade), quando na realidade a intenção é a isenção dos impostos sobre a renda.

O fato do homem não converso fazer obras que resultem no bem de terceiros, não o qualifica como comparável ao cristão.

O testemunho maior do cristão, ele dá com a boca bem fechadinha.
Pois a FÉ, o impulsiona através do Espírito a ter novidade de vida em todas as áreas, não significando que ele não irá falhar ou pecar neste percurso.

O mundo observa a coerência do cristão no quesito fé/atitudes, ou seja, se o que você crê ou prega ou fala é coerente com o que você FAZ.

Márcio, o nosso dever é realmente de fazer haver essa coerência, mas ela não prova nem deixa de provar nada acerca da fé... muito menos condiciona!
A ordem de Deus é a boa contuda, mas nem sempre ELE nos concede isso (embora tudo venha da sua vontade) para que aprendamos a confiar somente nELE.
É frequente até os cristãos terem condutas vergonhosas como acontecia com a igreja de corintios... no entanto eram salvos e criam!

Amigo, o mundo nem tampouco vê a realidade daquilo que falamos como saberá ver que agimos de acordo???
O que o mundo pode ver são apenas boas obras HUMANAS, e essas temos o dever de as fazer para que não sejamos entrave entre ninguém e o evangelho, para que não haja em nós motivo de escândalo... como Paulo dizia, fazemos tudo por amor aos filhos de Deus para que também venham à salvação...
Mas nem por um momento o não fazer, ou o fazer pecado, faz a fé falsa pois ela não está dependente das obras nem tampouco as reflete!
Porque a fé foi-nos dada perfeita, mas as obras foram-nos dadas para aprendizagem e não perfeitas.
Pois dando-nos a ordem de "faz" Deus deixou o pecado no corpo que não lhe quer obedecer para que sendo livres (no entendimento) conheçamos o pecado (no corpo) e aprendamos cada vez mais a odiá-lo!

Não é VOCÊ que QUER ou EFETUA.
Márcio... sim eu quero e efectuo pois o meu espírito é de acordo com a vontade de Deus... e quando faço o bem faço-o de coração e por esse motivo sou eu.
Mas tudo isto vem de Deus..tanto o querer, como o efectuar.
Ou seja, não tendo livre-arbítrio, aceito toda a vontade de Deus pois ELE me fez de acordo com ela para que inevitavelmente a aceitasse, e quando ela se concretiza eu tenho prazer nisso! Quando Deus me faz fazer o bem, a sua vontade passa por mim e também eu a quero pois ELE é a minha vida e todo o meu ser (espirito) é de acordo com Cristo... já quando faço o mal não vem de mim (nova criatura) mas sim do pecado que não habita em mim mesmo mas na carne, e esse (o mal) não sou eu que o faço mas sim o pecado.

[quote]Você não é escravo da carne por uma atuação do Espírito e não sua[quote]
Amigo, no meu espírito não sou escravo senão de Cristo, mas no fazer tenho o impedimento do pecado que habita no meu corpo presente neste mundo, e logo para sair para o mundo tenho que passar pela carne e sou escravo do pecado que nela habita.... não no ser, mas sim no fazer.

O seu testemunho é dado por palavras e ações, ambos viabilizados pelo Espírito;
Amigo, tente entender... e quando peca? Que testemunha isso?
Se as obras testemunham o espírito, quando você peca o que aconteceu ao espírito?
Entenda que se as obras testemunham do espírito fazem-no tanto para o bem como para o mal!

Boas obras, podem advir onde não existe fé. A diferença é a motivação e os fins.
Pronto... está certo... então as obras NÃO SÃO UM REFLEXO DA FÉ!!!!
Porque um ímpio faz boas obras, e o justo peca toda a vida!
Obras e fé NÃO TÊEM NADA A VER.

A única ligação é que, ao que dá fé, Deus, também deixa a ordem de fazer-mos pela boa conduta... essa é a única relação das obras com a fé!
Fé é consumado, obras são dever.

Nem o seu corpo permanece escravo do pecado.

Mais uma vez... amigo, veja com atenção:

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.
Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?
Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.
Romanos 7:18-25


Que lei é esta que existe na carne e que a faz servir ao pecado?

A carne serve à lei do pecado pois é governada por ele em toda a sua NATUREZA... pois só quer pecar, e só sente prazer no pecado... e assim como a carne é agora foi anteriormente o espírito do justo.

Ora, como um homem assim, conseguiu sair da inércia, e movimentar-se pelas cidades pregando o evangelho, fazendo milagres? Se o seu corpo/carne não o obedecesse?
Procure entender Márcio... a escravidão não está na mecânica do corpo mas sim na sua natureza.
Eu sou escravo de Cristo porque vivo por ELE e tenho a sua mente... logo todo o meu entendimento está dentro do de Cristo, deseja o que Cristo deseja, e quer o que Cristo quer, e odeia o que Cristo odeia.
Do mesmo modo a escravidão da carne reside em viver pelo pecado, querer pecado, e odiar Deus e estar completamente limitado no seu ser e querer à vontade e mente do maligno...

Não se trata de acções, trata-se da vida que é luz ou trevas, ou vivemos por Cristo ou pelo pecado, e isto não são acções.

Se existe um ente (Espírito Santo) que a sujeita a carne, então não é o pecado o seu senhor.
Amigo, se vemos que esta sujeição é forçada e diária é óbvia que a carne tem outro senhor! Além de que esta sujeição que fazemos à carne não acontece na natureza mas simplesmente no fazer, pois a natureza da carne não se sujeita à vontade de Deus que habita em nós!

Porquanto a inclinação (natureza/vontade) da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Romanos 8:7

O corpo está sujeito ao Espírito, do contrário viveríamos sempre em pecado.
A única forma de dominar o corpo/carne é pelo Espírito, é isto que não nos faz mais escravos nem do pecado e nem da carne.
Isto não significa que o homem não venha a pecar, pois é falho e muitas vezes se afasta da intimidade com Deus, dando vazão a carne.

O não nascido do Espírito é que está sujeito a escravidão pelo pecado através de sua carne.

Márcio
Amigo, o simples facto de haver luta mostra que existem duas vontades.
E o simples facto da sujeição da carne à vontade do espírito ser por força mostra que ela não é livre do pecado.

Conteúdo patrocinado

Re: A fé morta

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Seg 11 Dez 2017, 13:01